Hyundai investe na Índia um total de US$ 2,45 bilhões para produção de elétricos e baterias

Hyundai investe US$ 2,45 bilhões em uma fábrica de baterias para carros elétricos na Índia, que terá capacidade de 178.000 unidades ao ano



A Hyundai confirmou que fará um investimento de US$ 2,45 bilhões na Índia, um dos próximos focos de eletrificação da marca no mundo. No país asiático, a marca sul-coreana apostou em um montante que será usado para erguer uma fábrica de baterias para carros elétricos, que terá uma capacidade de 178.000 unidades de baterias ao ano. Junto com essas baterias, a Hyundai confirmou o investimento para construir 100 pontos de recarga para automóveis elétricos em todo estado de Tamil Nadu.

Atualmente com uma fábrica em Chennai, responsável pela produção de subcompactos e compactos, a marca confirmou a instalação da fábrica em Tamil Nadu que vai permitir a produção local de automóveis elétricos em Chennai. A linha de produção de baterias para carros elétricos deve servir primeiramente para a linha de compactos, que em breve terá o Creta elétrico como o primeiro membro dessa linha de elétricos mais acessíveis. A Hyundai tem planos de alcançar a marca de 850.000 unidades vendidas ao ano na Índia e isso ocorre justamente depois do governo indiano confirmar que vai aumentar impostos para elétricos importados.

Hoje, a Hyundai possui uma capacidade produtiva de 775 mil unidades ao ano no país, ou seja, é um ganho de 75 mil unidades a mais ao ano. Esse investimento deve ser válido para os próximos dez anos, sendo válido também para a produção de elétricos em Chennai, o que vai obrigar uma atualização na linha de produção. Do total produzido no país, a marca tem consciência que exporta muitas unidades a outros mercados – inclusive a alguns países da América do Sul, que recebem os compactos Santro e i20. Só em 2022, a marca exportou 181.000 unidades a outros países, mas tem planos de expansão.

De acordo com o comunicado, a Hyundai espera exportar cerca de 319.000 unidades ao ano, seja para mercados vizinhos ou mais distantes – considerados emergentes. Junto com esse investimento, a marca coreana também confirmou que trabalha no fomento de novos fornecedores locais para peças de veículos elétricos, diminuindo a quantidade de importação de componentes – o que vai encarecer os veículos. Até meados de 2030, a Hyundai espera que 30% das suas vendas sejam de carros elétricos. 



Fotos: Hyundai / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Volkswagen apresenta as primeiras imagens teaser de um possível Golf GTI Edition 50

Ford tem desconto de R$ 17 mil para a Ranger; Maverick, Bronco Sport e Transit tem promoção

Toyota registra imagens de patente de câmbio manual que simula de 14 marchas no USPTO

BMW lança promoção adicional para iX1 e iX no Brasil até o próximo dia 31 de maio

BMW cogitou produzir 50 unidades da Z4 Touring Coupé Concept, mas desistiu do projeto

MINI revela imagens teaser do desenvolvimento da condução com uso de óculos VR

Chery reajusta o preço do Tiggo 5X em R$ 1.000 e Tiggo 7 Sport pode receber primeiro aumento

Peugeot apresenta a reestilização do 208 na Europa, que ganha opção de motor híbrido

GWM lança promoção para o Ora 03, com Pacote Tranquilidade e condições de financiamento