Peugeot apresenta a reestilização do 208 na Europa, que ganha opção de motor híbrido

Peugeot apresenta a reestilização do 208 na Europa, que segue o mesmo caminho que o 2008; hatch compacto antecipa mudanças do nosso 208 brasileiro



A Peugeot apresentou na Europa a reestilização do 208, que antecipa as mudanças que vamos receber também no nosso, que hoje é produzido na Argentina. O hatch compacto apareceu depois que o 2008, que já ganhou as mudanças visuais de meia-vida na Europa. Agora chega a vez do principal produto da marca francesa receber as atualizações de meia-vida, que o garantem até a chegada de uma terceira geração. Além do design externo, o 208 recebe mudanças na lista de equipamentos e também na sua mecânica.

Em termos de design, a dianteira é um ponto que muda em relação ao 208 anterior. Ele se destaca por contar com faróis redesenhados com um novo layout interno, mas mantendo o formato igual. Os faróis passam a contar com três projetores de LED e com uma reposição das setas de direção, que passam a ficar na parte abaixo dos projetores – com uma iluminação Full-LED. Os fróis são conectados diretamente com a grade dianteira, que possui um novo formato e recebe uma grelha bem diferente. De acordo com o modelo das imagens, existem quatro seções de barras horizontalmente inclinadas de cada lado do logotipo, com a mesma cor da carroceria.

Falando em logotipo, ele adere ao novo logotipo da marca, enquanto o espaço da placa fica logo abaixo. O para-choque dianteiro muda bastante, ganhando novos vincos, sendo um deles que acompanha a parte inferior da grade dianteira e se conecta nas extremidades com as luzes diurnas (DRL) em LED. Se no modelo anterior existia o ‘dente do leão’, agora as luzes DRL passam a representar as barras do leão, com três barras verticais que funcionam como luzes DRL. Essa iluminação está envolta de um acabamento em preto brilhante, com vincos no seu entorno.

Esse acabamento preto brilhante ainda possui pequenas entradas de ar. Abaixo da grade dianteira, ele possui um acabamento em preto brilhante, que faz as vezes de um splitter dianteiro. O novo 208 também continua no para-choque dianteiro, enquanto o capô se mantém o mesmo. De perfil, por conta da reestilização, o 208 pouco muda. Ele passa a ser vendido com novas rodas de liga leve que variam de 16 (195/55 R16) a 17 polegadas (205/45 R17), que variam de acordo com cada versão. Outra novidade é que a versão elétrica recebe o novo logotipo ‘E’ na coluna C, que passa a ser maiúsculo.



No teto, ele troca a antena convencional por uma antena estilo barbatana de tubarão. Na traseira, as mudanças ficam por conta de um novo aerofólio traseiro que passa a ser vazado, com um acabamento em preto brilhante. O novo 208 ainda recebe um novo layout das lanternas, que passam a ter três barras (garras) horizontais e com um acabamento escurecido. Este acabamento se conecta com a barra em preto brilhante que une as duas lanternas. Esta troca o logotipo Peugeot pelo nome da marca escrito por extenso, enquanto o para-choque traseiro possui um acabamento em preto brilhante.

Esse acabamento fica com o espaço da placa e nas extremidades possui refletores horizontais e ao centro traz lanterna de neblina. A parte inferior possui pequenas aletas verticais que favorecem uma melhor autonomia. “Trabalhar num modelo tão emblemático e de tanto sucesso como o 208 é sempre um exercício delicado. O nosso objetivo era levar o design e o desempenho do 208 a um nível superior, mantendo a alma deste modelo, para permanecer no degrau mais alto do pódio de vendas do segmento B na Europa.”, diz Jerome Micheron, Diretor de Produto da Peugeot.

“O novo 208 é mais 208 do que nunca: mais felino, mais divertido de conduzir, mais tecnológico... enfim, mais irresistível! E cada vez mais eletrificado com o novo motor elétrico que oferece 400 km de autonomia e os dois novos motores Hybrid 100 e Hybrid 136”, adicionou Micheron. Internamente, o novo 208 passa a contar com poucas mudanças visuais como um novo estofado em couro Alcântara em preto, com detalhes da costura em Verde Adamite, que combina com uma das novas opções de cores da carroceria, como o modelo das imagens com a cor homônima.



Outros detalhes ficam por conta de um acabamento do painel e dos apoios de braços que contam com costuras em Verde Adamite também. O quadro de instrumentos continua com uma tela digital de 10,0 polegadas, que possui na versão topo de linha GT, um display 3D. Personalizável, o quadro de instrumentos pode mudar de cor do display, bem como o layout e a hierarquia das informações de acordo com suas preferências. As versões mais simples têm quadro de instrumentos analógicos e com um computador de bordo de 3,5 polegadas, com tela colorida.

A central multimídia também é a mesma, com uma tela de 10,1 polegadas nas versões mais caras e de 7,0 polegadas nas versões mais simples. Ambos possuem o sistema Peugeot i-Connect e o Peugeot i-Connect Advanced. A tela da central possui conectividade com Android Auto e Apple CarPlay sem fio, além de ter navegação GPS da TomTom, atualizações Over-The-Air (OTA), comando de reconhecimento de voz “Ok Peugeot” e outros. Outras novidades ficam por conta de novas entradas USB, que desde a versão de entrada passa a contar com três portas, sendo duas USB-C e uma USB-A.

Junto com as atualizações da central estão novas câmeras de assistência ao estacionamento dianteiras e traseiras, que oferecem agora uma imagem em alta definição. O volante também recebeu novidades com o novo logotipo da marca, tendo um aro superior e inferior achatados, além de dois raios e comandos multifuncionais. O painel também possui o sistema de iluminação ambiente em oito cores, que estão no painel e nos painéis das portas. O câmbio das versões manuais recebeu uma nova manopla, enquanto o modelo automático recebe um seletor prático e discreto, que foi apresentado em 2022.



Ele possui botões para a troca das marchas. O console central possui espaço para recarga por indução para smartphones, que agora é diferente e passa a ter capacidade de recarga mais eficiente, de 15W. Atrás do espaço do câmbio, ele possui freio de estacionamento eletrônico, dois porta-copos e o seletor dos modos de condução. Externamente, a marca francesa ainda confirma que ele será vendido nas cores Amarelo Águeda, Cinza Selênio, Amarelo Águeda, Cinza Selênio, Cinza Artense, Preto Perla, Branco Banquise, Vermelho Elixir e Azul Vertigo.

O novo 208 segue na mesma plataforma CMP, com ele tendo 4,055 metros de comprimento e 2,540 metros entre os eixos. O hatch ainda possui 1,745 metro de largura e 1,430 metro de altura, além de um porta-malas de 309 litros, que pode ser expandido para 1.004 litros com a segunda fileira de bancos rebatidos – o elétrico possui um porta-malas de 265 litros e chega aos 960 litros com a segunda fileira rebatida. O hatch possui peso que varia de 1.108kg a 1.530kg, dependendo da versão e da motorização. O mesmo ainda possui um tanque de combustível de 44 litros.

Mecanicamente, o novo 208 se estaca por contar com o motor 1.2 PureTech a gasolina que desenvolve 75cv e com torque de 12,0kgfm junto de um câmbio manual de 5 marchas. Com esse conjunto, ele acelera de 0 a 100km/h em 14,9 segundos e com máxima de 164km/h. O mesmo motor 1.2 PureTech mas com Turbo passa a desenvolver 101cv e 20,9kgfm, com um câmbio manual de 6 marchas. Com esse motor, o desempenho é de 10,9 segundos até os 100km/h e máxima de 189km/h. Uma das novidades é que ele passa a ser vendido com o motor Hybrid 100 e Hybrid 136.



O Hybrid 100 une o motor 1.2 PureTech Turbo a gasolina de 101cv e 20,9kgfm junto de um motor elétrico de 21cv e 5,2kgfm associado transmissão eletrificada de dupla embreagem DCS6 de 6 velocidades. É na transmissão que está o motor elétrico. A bateria recarrega durante a condução do hatch, permitindo que ele tenha um sistema híbrido-leve de 48V (MHEV). Esse sistema faz com que o hatch tenha uma redução de até 15% no consumo de combustível. Com esse conjunto, ele acelera de 0 a 100km/h em 10,7 segundos e máxima de 193km/h.

O hatch também possui o conjunto Hybrid 136, marcado pelo 1.2 PureTech Turbo de três cilindros com um novo turbocompressor de geometria variável e de ciclo Miller. O motor está aliado a um pequeno motor elétrico que desenvolve 21cv e 5,2kgfm, integrado com a transmissão automática de dupla embreagem de 6 marchas (chamado de e-DSC6), que envia toda a força do motor para o eixo dianteiro. Junto com o motor, está associado uma bateria de 48V instalado sob o banco do motorista e com uma capacidade de 898Wh. Juntos, ambos os motores entregam 136cv e 23,4kgfm, sendo 6cv mais potente que o motor anterior, que era apenas a combustão.

Com esse conjunto, ele acelera de 0 a 100km/h em 9,8 segundos e máxima de 200km/h. O elétrico E-208 continua a ser vendido com o motor de 156cv e 27,5kgfm, com câmbio automático e uma bateria de 54kWh (51kWh úteis) que oferece uma autonomia de 398km, no ciclo WLTP. Essa motorização elétrica possui dois tipos de carregadores de bordo, sendo um WallBox de 7,4kW monofásico ou 11kW trifásico. Em uma estação de recarga rápida, ele pode ser plugado em estações de até 100kW e recupera de 20% a 80% em apenas 30 minutos, mas pode recuperar no WallBox de 7,4kW em 4h40.



Numa tomada convencional de 3,2kW, ele carrega em 11h10. Em termos de desempenho, ele acelera de 0 a 100km/h em 8,3 segundos e máxima de 150km/h. Além da bateria de 54kWh, a Peugeot ainda oferece a opção motor e de bateria mais em conta. O motor em questão é o de 136cv e 26,5kgfm junto de uma bateria de 50kWh (48,1kWh úteis) que oferece uma autonomia de 362km. O hatch mantém a suspensão dianteira McPherson e traseira eixo de torção, enquanto os freios podem ser a disco ventilado na dianteira e disco sólido na traseira.

De série, as novidades ficam por conta de novidades e aperfeiçoamentos como o Controle de Cruzeiro Adaptativo, Frenagem Autônoma de Emergência, ajustes no reconhecimento e visualização no painel de instrumentos digital da sinalização de trânsito, alerta ativo para cruzamento involuntário de faixa ou acostamento, alerta de fadiga do condutor e monitoramento de ponto cego. O hatch será vendido em três versões: Active, Allure e GT. A primeira possui ar-condicionado manual, vidros dianteiros e traseiros elétricos, retrovisores exteriores eléctricos e outros já citados acima.

O Allure adiciona sensor estacionamento dianteiro e traseiro e retrovisores rebatíveis eletricamente. O GT ainda possui câmera de estacionamento de alta definição, entrada e partida sem chave, iluminação ambiente personalizável, espelhos retrovisores rebatíveis eletricamente com iluminação de boas-vindas e outros. Na Europa, ele será vendido com preços que variam de 18.950 euros a 38.860 euros. Atualmente, o 208 é produzido na unidade de Trnava, na Eslováquia, e em Kenitra, no Marrocos, além, claro, de El Palomar, na Argentina, de onde vem o nosso 208 que também ganhará essa reestilização em breve.




Fotos: Peugeot / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet terá Feirão de Fábrica neste final de semana em São Caetano do Sul e promoções

BMW lança novo Série 5 no Brasil, com versão híbrida 530e, que estreia por R$ 574.950

Porsche apresenta seu novo logotipo para comemorar os 75 anos de fundação da marca

Toyota investe mais R$ 160 milhões na fábrica de Sorocaba (SP) com novo Centro de Peças

Hongqi revela oficialmente a segunda geração do HS3 na China, com motor de até 252cv

BYD tem promoção 'DiaE' neste sábado, 22/06, com Dolphin por R$ 135.300, com bônus

BYD King é o batismo global do Destroyer 05 e chega para colocar Toyota Corolla na mira

GM confirma que carros compactos elétricos e lucrativos vão demorar um pouco mais

Toyota apresenta atualização para o catálogo de versões da Hilux, com fim da versão SRX