Ford apresenta a nova geração da Ranger, que faz sua estreia; no Brasil, picape vem em 2023


A Ford está apresentando a quarta geração da Ranger ao mundo. O modelo, de 39 anos, chega a uma quarta geração completamente renovada. Prevista para ser vendida em cerca de 180 países, a Ford tinha confirmado que a picape foi testada no deserto, onde rodou por 10.000km para testar suas habilidades. Ao todo, a Ford já fez com que a picape rodasse 1.250.000km em testes, sendo 625.000km com capacidade de carga máxima, em temperaturas de até 50ºC. O resultado é que o modelo das imagens está pronto para começar a ser vendida a partir de 2022, em alguns mercados. Nas Américas, a picape será apresentada em meados de 2023. Mais moderna, tecnológica, segura e com novos motores, a picape quer ser a melhor Ranger já produzida. Argumentos para isso a Ford tem. A começar principalmente pelo design da picape, claramente inspirado na F-150 e confirmado o desenho que vazou há mais um ano. Visualmente, a picape se destaca por contar com possui faróis com a mesma forma braquete da F-150, com luzes diurnas em LED em “C” e duas barras cromadas chamam atenção ao invadir a peça, trazendo o logotipo da Ford no centro da grade dianteira. A grade dianteira também é maior e possui uma grelha que muda de acordo com cada versão. Os faróis de neblina têm nichos retangulares e também tem um design similar ao do modelo atual, ficando nas extremidades do para-choque dianteiro. Este ainda conta com uma entrada de ar inferior e um acabamento prateado que faz a função de um quebra-mato nas versões mais caras. A unidade amarela das imagens a Wildtrak, possui ainda um peito em preto brilhante que conecta faróis, grade e a parte inferior do para-choque dianteiro que parece criar um “X”. As demais versões não contam com esse acabamento. O capô dianteiro tem linhas mais musculosas, contando com dois ressaltos mais aos extremos Nas laterais, a picape se destaca por contar com um capô alto e mantém o acabamento plástico no para-lama dianteiro, que geralmente identifica a versão da picape. 



O desenho das portas e das janelas lembra a Ranger atual, mas traz um desenho em posição intermediária das portas. Essa versão amarela ainda tem rack de teto prateado, capa dos retrovisores em preto e estribos. Nas extremidades do para-choque traseiro terá degraus embutidos, facilitando o acesso à caçamba e a picape ainda possui um acabamento em preto no arco das caixas de rodas. Na traseira, a parte inferior da tampa da caçamba será recuada após um friso horizontal, trazendo o nome Ranger na própria tampa. As lanternas são verticais e contam com um novo desenho interno, aderindo ao LED e com uma identidade visual que também lembra um “C”. O logotipo da Ford aparece bem destacado na tampa da caçamba e há novo puxador da caçamba, assim como uma tampa que dá a sensação de um design mais invocado. Por fim, o para-choque traseiro é novo e possui acabamento em preto fosco. Até o momento, a Ford apresentou apenas as carrocerias Cabine Estendida e Cabine Dupla. A Cabine Simples deve ser lançada um pouco mais adiante. No interior, a Ford deu um banho de loja na sua picape média ao trazer um quadro de instrumentos com tela digital que parece ser de 12 polegadas, configurável de acordo com os modos de condução e que conta com navegação GPS e uma central multimídia vertical de 12 polegadas, que traz o SYNC4, contando com comandos de voz, tem acesso à internet e é compatível com o FordPass, aplicativo que permite que o condutor possa fazer funções por meio de um aplicativo no smartphone, como ligar o veículo ou travar as portas, por exemplo. As versões mais simples terão uma tela de 10,1 polegadas, também vertical, ainda assim bem avantajada, ambas com conectividade com Android Auto e Apple CarPlay. O volante da picape é novo e conta com novos comandos, contando com três raios, lembrando muito o volante da F-150. O painel ainda conta com poucos botões. As saídas do ar-condicionado são todas verticais, sendo duas ao lado da tela da central multimídia e duas nas extremidades do painel. Os comandos do sistema de ar-condicionado ficam em posição inferior à tela, com três botões giratórios para cada uma das duas zonas. 


Entre alguns dos poucos botões que a Ranger possui, a picape tem botão giratório para aumentar a diminuir a velocidade do ventilador, ligar o desembaçador, ativar o modo automático e para o pisca-alerta. A nova Ranger ainda possui carregador sem fio para celulares e duas portas USB, sendo uma normal e outra do tipo C. O console central também é novo e conta com uma alavanca de câmbio bem pequena, que traz botões para trocas de marchas manuais na lateral do câmbio, assim como tem freio de estacionamento eletrônico, seletor de modo de condução e um botão próximo ao apoio de braço que ativa/desativa o Srtat&Stop. A picape ainda vai ser equipada com assistente de estacionamento, de descida e câmera 360º. A Ford não confirma qual será a mecânica da Ranger, pelo menos por enquanto. Mas tudo indica que a picape seja equipada com os conjuntos 2.0 EcoBlue Turbo Diesel de 180cv ou 213cv de potência, sendo essa última configuração com torque de 50,9kgfm. Há ainda o motor 3.0 V6 Turbo Diesel de 253cv de potência e 60,8kgfm que também deve ser usado como opção topo de linha em alguns mercados. Outra novidade pode ser o motor híbrido 2.3 EcoBoost junto a um motor elétrico, capaz de desenvolver 367cv de potência com torque na casa dos 69,3kgfm e uma opção puramente elétrica Lightning não deve ser descartada. A versão Raptor deve usar o motor 3.0 V6 Ecoboost Biturbo a gasolina capaz de desenvolver 405cv de potência com torque de 57,4kgfm, a gasolina, acoplado ao câmbio automático de 10 marchas. Dependendo da motorização, a picape vai ter opção de câmbio manual de 6 marchas. A tração vai ser 4x2 ou 4x4, contando com um sistema 4x4 com tração que pode ser dividida em 50/50 entre os dois eixos ou 4x4 com marcha reduzida. Há um quarto modo da tração, que será a integral por demanda, distribuindo a força para as rodas traseiras, de acordo com a necessidade, claro. A apresentação da picape acontece agora, na Tailândia, mas suas vendas só começam em algum momento do primeiro semestre, assim como em outros países do Sudeste Asiático. A África do Sul também vai produzir a Ranger, sendo essa uma das maiores fábricas que a Ford fará a Ranger. Nas Américas, tanto do Norte como a Latina, a previsão é que a Ranger chegue em 2023, sendo produzida nos EUA e na Argentina, de onde virá a nossa Ranger. 







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Série de despedida do Fiat Uno pode ter batismo de 'Ciao' ou 'Ciao Uno'; estreia em breve

Jeep Compass possui fila de espera até 2022 pra algumas versões por falta de semicondutores

O que faz um Renault Clio rodando em testes no Brasil? Há três (boas) possibilidades sobre

Honda inicia pré-venda do novo City; com nova geração, preços começam em R$ 108.300

Toyota SW4 GR-Sport pode ser lançada dentro de alguns dias no Brasil, ainda em 2021

Nova geração da Ford Ranger virá em 2023 junto da nova geração do estreante Everest

Jeep Renegade renovado e com motor 1.3 pode ser lançado entre o final de 2021 e início de 2022

Toyota Hilux GR-Sport foi apresentada na Argentina, em evento interno, mas vazou

Aston Martin revela teaser do Vantage V12, que deve ser o "último dos moicanos de motor V12"

Land Rover lança a linha 2022 do Range Rover Evoque, que volta a ser nacional por R$ 377.950