Chery desenvolve a chegada do eQ1 ao mercado brasileiro, candidato a elétrico mais barato


A Chery já trabalha na chegada dos seus primeiros carros elétricos ao mercado brasileiro. Depois de mudar se foco na fábrica de Jacareí (SP), a Chery deve começar a importar o seu segundo modelo elétrico, o eQ1. Segundo porque a Chery trouxe um lote de unidades do Arrizo 5e há alguns anos, mas depois disso o sedã deixou o mercado. O eQ1 é um hatch subcompacto de imagem que quer desbancar o Renault Kwid E-Tech Electric como o carro elétrico mais em conta do nosso mercado. Com espaço para quatro ocupantes, o eQ1 tem capacidade de levar quatro ocupantes e é destinado a ser usado no ciclo urbano. O hatch traz um sistema automático de estacionamento com acionamento por botão, acionamento remoto do ar-condicionado, agendamento de carregamento, uma nova central multimídia com tela LCD de 10 polegadas de alta definição e um sistema de comando de voz com inteligência artificial. O hatch ainda possui carregador wireless para smartphones e conexão Baidu Car-Life com Wi-Fi 4G. A Chery ainda confirma que ele traz um novo motor, que reduz de 75% para 25% a sua proporção de espaço, reduzindo o peso em 15% e ajuda a ter um melhor consumo de energia e maior autonomia. Há um novo sistema de recarga térmico, que deve ser integrado ao eQ1, que deve ser 20% mais eficiente. A Chery ainda confirma que ele deve ser equipado com uma grade à prova de poeira e d’água para o pacote de baterias, assim como terá proteção anti-detonação multi-ângulo, sistema de gerenciamento de controle térmico de alta sensibilidade e sistema de proteção de segurança de alta tensão. Lançado na China em 2017 e reestilizado em 2019, a última mudança do elétrico recebeu novo para-choque dianteiro, além de novo layout dos faróis e uma grade dianteira redesenhada. Na traseira, as mudanças são mais sutis e trazem LEDs nas lanternas, que receberam ainda um acabamento escurecido e o para-choque recebe pequenos ajustes. Na mecânica, o eQ1 recebe um motor elétrico que desenvolve 41cv de potência e um torque de 12,2kgfm, que deve ser mantido com o ganho da nova bateria. O carrinho ainda possui aceleração de 0 a 100km/h em 6 segundos e com velocidade máxima de 100km/h. Sua bateria consegue recarregar 80% em apenas 30 minutos, numa estação rápida de carregamento. Por aqui, a estimativa é que ele pode ser lançado por cerca de R$ 120.000.



Fontes: Jornal do Carro e Auto Papo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat Scudo chega ao Brasil no 2º semestre, com produção uruguaia e duas opções de motor

NBR é marca brasileira que surge como aposta de buggy e terá fábrica em Pernambuco

Fiat Scudo será vendido nas mesmas versões de Citroën Jumpy e Peugeot Expert, Cargo e Multi

BMW lança o Série 3 2022, com novidades nas versões 320i, que estreia por R$267.950

Audi lança a linha 2023 de A4 e A5 Sportback com motor híbrido-leve 40 TFSI, de 204cv

Peugeot 4008 será apresentado em 2022 como um SUV médio cupê com base no novo 308

Stellantis já testa o Fiat Scudo no Brasil; lançamento vai acontecer ainda em 2022

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Nova Chevrolet Spin não deve ser baseada no Orlando, como era estipulado