Chery fecha fábrica de Jacareí (SP) até 2025, quando retoma produzindo híbridos e elétricos


A Chery confirmou que a fábrica de Jacareí (SP) deve ser desativada por tempo determinado. A unidade inaugurada em 2015 deve retomar a produção apenas em 2025, de acordo com a Caoa. A medida serve para readequar o lineup da marca em produtos mais modernos e com tecnologia elétrica. Até o final de 2023, todos os modelos da Chery serão eletrificados, com algum tipo de motor híbrido. A partir daí, a unidade de Jacareí começa a ser remodelada para a produção de modelos eletrificados, especialmente carros híbridos ou elétricos. Além de confirmar a transição tecnológica da Caoa Chery, visa a competitividade no âmbito nacional e internacional – seguindo um dos maiores movimentos tecnológicos da indústria automotiva mundial com forte foco no mercado brasileiro. A adaptação da unidade de Jacareí terá como parâmetro os processos produtivos já adotados na fábrica da Caoa Montadora, localizada em Anápolis (GO). Por lá, a unidade se destaca pelos processos produtivos flexíveis desenvolvidos pela Caoa, para permitir a fabricação de vários modelos na mesma operação industrial, combinando o estado da arte em produtos e processos, seguindo a tendência mundial de mobilidade verde e diretrizes do programa RenovaBio. Com isso, a unidade de Jacareí (SP) deve parar a sua linha de produção, que atualmente produz Arrizo 6 e Tiggo 3X e retoma a produção com novos modelos em 2025. A suspensão das atividades tem como objetivo ajustar os processos produtivos da planta para novos modelos com tecnologias híbridas e elétricas, visando a modernização e atualização das linhas de produção. A pausa nos processos industriais de Jacareí será compensada pela intensificação da produção da planta industrial em Anápolis que está sendo preparada para novos lançamentos já no segundo semestre de 2022, mantendo a sua meta de vender cerca de 60.000 unidades em 2022. 



A Chery ainda confirmou que vai manter todo o atendimento integral aos clientes dos modelos fabricados em Jacareí, mantendo total assistência técnica, garantias, peças e serviços em suas mais de 140 concessionárias localizadas em todas as regiões do país. Já a equipe de funcionários deve ter uma negociação para dar um destino aos trabalhadores, em acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e região para a definição de um pacote de indenização suplementar, além do regular pagamento das verbas rescisórias legais, seguindo o seu compromisso de respeito aos trabalhadores. A unidade de Jacareí foi finalizada em agosto de 2014 e só começou a produzir o Celer Hatch e Celer Sedan em abril de 2015, quando a dupla foi nacionalizada. Na época, a construção da fábrica custou US$ 530 milhões. Em seu primeiro ano de produção, Jacareí tinha a meta de produzir 50.000 unidades dos modelos, tendo uma capacidade de produção maior, de 150.000 unidades. No entanto, as vendas do Celer sempre foram péssimas e a marca produzia poucas unidades. Isso começou a mudar quando o QQ passou a ser produzido na unidade e desde que assumiu a produção da Chery, a Caoa trouxe o Tiggo 2, que novamente aumentou a capacidade. Desde então, Arrizo 5, Arrizo 6 e Tiggo 3X foram produzidos também na unidade. Nos últimos meses, existia um ritmo de produção de 1.000 unidades ao mês, o que é considerado baixo para uma fábrica cuja capacidade é de 150 mil. Essa parada na produção deve dar uma folga nos cofres da Caoa e já retorna com o que há de mais moderno em termos de mercado, apostando em plataformas de modelos híbridos e elétricos.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat Scudo chega ao Brasil no 2º semestre, com produção uruguaia e duas opções de motor

NBR é marca brasileira que surge como aposta de buggy e terá fábrica em Pernambuco

Fiat Scudo será vendido nas mesmas versões de Citroën Jumpy e Peugeot Expert, Cargo e Multi

BMW lança o Série 3 2022, com novidades nas versões 320i, que estreia por R$267.950

Audi lança a linha 2023 de A4 e A5 Sportback com motor híbrido-leve 40 TFSI, de 204cv

Peugeot 4008 será apresentado em 2022 como um SUV médio cupê com base no novo 308

Stellantis já testa o Fiat Scudo no Brasil; lançamento vai acontecer ainda em 2022

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Nova Chevrolet Spin não deve ser baseada no Orlando, como era estipulado