GM compra cerca de 11% das ações da Nikola nos Estados Unidos, para desenvolvimento de picape elétrica


A General Motors confirmou o investimento na Nikola Motors. O investimento na marca deve ser de US$2 bilhões em ações da empresa, o que representa 11% da empresa. A empresa, que se prepara para a apresentação da sua primeira picape elétrica, a Badger, deve se tornar um dos braços da GM para o desenvolvimento de modelos elétricos e a hidrogênio. Além disso, a Badger deve ser produzida com a supervisão da GM, que deve economizar cerca de US$4 bilhões em custos. A Nikola ainda deve deixar de gastar cerca de US$1 bilhão em engenharia. Previsto para ser produzida no final de 2022, a Nikola Badger deve contar com as baterias Ultium da GM, assim como a tecnologia Hydrotec, com carros movidos a células de hidrogênio. Essa tecnologia ainda deve ser usada em caminhões pesados da Nikola. “Esta parceria estratégica com Nikola, um disruptor líder do setor, continua a implantação mais ampla da bateria Ultium e dos sistemas de célula de combustível Hydrotec totalmente novos da General Motors. Estamos aumentando nossa presença em vários segmentos de EV de alto volume enquanto construímos escala para reduzir os custos de bateria e célula de combustível e aumentar a lucratividade. Além disso, a aplicação das soluções de tecnologia eletrificada da General Motors à classe de veículos comerciais pesados ​​é outro passo importante para cumprir nossa visão de um futuro com zero emissões.”, disse Mary Barra, CEO da GM. O grupo ainda confirmou que as fases de desenvolvimento, homologação e produção da picape deve ficar nas mãos da GM, mas a distribuição deve ser feita pela Nikola. Além da picape, a parceria pode acabar dando outros resultados que poderão ser acompanhados dentro de alguns anos. “A Nikola é uma das empresas mais inovadoras do mundo e a General Motors é uma das principais empresas de engenharia e fabricação do mundo. Não se poderia sonhar com uma associação melhor do que essa. Ao juntar-nos, obteremos acesso às suas partes validadas para todos os nossos programas, a tecnologia de baterias Ultium da General Motors e um programa de célula de combustível de hidrogênio de bilhões de dólares pronto para a produção. A Nikola obtém imediatamente um sistema de propulsão elétrico pronto para produção com décadas de conhecimento de fornecedores e fabricação, validado e testado, uma engenharia de classe mundial e confiança dos investidores. O mais importante é que a General Motors tem um grande interesse em que a Nikola tenha sucesso”, disse o Fundador e Presidente Executivo da Nikola, Trevor Milton.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Volkswagen lança promoção no Brasil para Polo, Virtus, Nivus, T-Cross, Taos, Tiguan e Amarok