Empresa de centavos: Renault Group vende Lada por menos de dez centavos de reais


A Renault Group parece ter resolvido o imbróglio que a guerra (inútil) entre Ucrânia e Rússia trouxe para o grupo francês. A Renault parece ter vendido suas operações na Rússia para um grupo de investidores russos, que terão a marca Lada. Os franceses contam com uma alta participação na AvtoVAZ, que é a responsável por controlar a Lada, que foi repassado para a instalação de pesquisa automotiva russa, NAMI. De acordo com a Agência Reuters, a AvtoVAZ foi vendida pelo equivalente a 1 rublo, ou seja, R$ 0,07. Sim, centavos. Os 68% de participação foram transferidos para a NAMI. Atualmente, a nova dona da AvtoVAZ é uma instituição com mais de um século de existência e é a principal organização científica da Rússia, no campo do desenvolvimento da indústria automotiva. O acordo foi realizado com a oportunidade de a Renault readquirir a AvtoVAZ entre cinco a seis anos, mas não por esse valor. De acordo com informações, Denis Manturov, Ministro do Comércio, destacou: “Se nesse período fizermos investimentos, isso será levado em consideração no custo. Não haverá presentes aqui”. A fábrica da Renault em Moscou, na Rússia, também será vendida para o governo russo. A Renault Group contava com participações na AvtoVAZ desde 2008, quando adquiriu cerca de 25% das ações, o que foi aumentando nos anos seguintes. Em 2017, a participação já era de 68%. Nas mãos dos franceses, a Lada ganhou modelos como Vesta e XRay, considerados os mais modernos carros da Lada, primos de Renault Sandero e Logan. Além deles, os russos tiveram a Largus, prima russa da Dacia Logan MCV. Há um mês, a Renault Group já estaria disposta a transferir toda sua participação para um investidor russo. Desde o anúncio da guerra, a Renault já mantou retomar a produção, mas teve que parar em menos de 48h depois. Sendo a Rússia o segundo maior mercado da Renault, atrás apenas da França, a situação se tornou delicada pela forma de que a Lada é um braço importante nesse processo de recuperação financeira do grupo.




Fonte: Agência Reuters

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chery desenvolve a chegada do eQ1 ao mercado brasileiro, candidato a elétrico mais barato

Renault vai trazer 1º lote de 500 unidades do Kwid E-Tech Electric a partir de agosto

Volkswagen desenvolve um Polo Hybrid com motor eTSI, que chega na reestilização

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Surgem projeções de como pode ficar o Renault 'StepWay', que estreia no Brasil em 2023

Chery fecha fábrica de Jacareí (SP) até 2025, quando retoma produzindo híbridos e elétricos

Com fechamento da fábrica, Chery Tiggo 3X sai de linha e Arrizo 6 virá importado da China

Site confirma a escolha da Fiat para o nome do SUV oriundo do Projeto 376: Fastback

Jeep confirma o lançamento da Gladiator para breve no Brasil; picape terá motor 3.6 V6

Kia Soul ganha reestilização nesta terceira geração e traz mais tecnologia, no exterior