Chevrolet Onix e Onix Plus devem ganhar reestilização até o início de 2024 no Brasil

Chevrolet desenvolve as primeiras mudanças visuais de Onix e Onix Plus, que pode ser lançado ainda neste ano – ou no tardar em meados de 2024



Parece que já é hora de mudar os carros de entrada da Chevrolet no mercado brasileiro. De acordo com informações, a Chevrolet já testa Onix e Onix Plus com as primeiras mudanças visuais. Lançados em 2019, os compactos já vão caminhar para quatro anos de mercado no final deste ano. As mudanças devem ser lançadas entre este ano de 2023 e no mais tardar em meados do início de 2024.

Visualmente, as mudanças de meia-vida do Onix e Onix Plus devem trazer mudanças inspiradas no Monza chinês. O site Auto+ já flagrou uma unidade de validação de testes de componentes, sendo os primeiros passos da engenharia para as mudanças dos compactos. No design, é possível que os novos Onix ganhem uma mudança principalmente na dianteira. Nela, os compactos vão trazer uma nova grade dianteira com acabamento cromado em ‘X’.

Mudando a grade, é possível que eles ganhem novos faróis, com estilo mais retangular. Nas extremidades, ele deve trazer um espaço para os faróis de neblina ou luzes diurnas em LED, como o modelo atual. A grade dianteira, que pode ficar maior, ganhará um desenho com novas grelhas. Nas laterais, Onix e Onix Plus podem trazer mudanças nas rodas apenas. De traseira, layout das lanternas e para-choque traseiro devem ser as principais mudanças.



No interior, também é possível vermos mudanças. E a nova Montana pode antecipar algumas coisas, como a central multimídia ao lado do quadro de instrumentos. Em níveis de conectividade, a Chevrolet vai voltar a equipar a dupla com os equipamentos que fizeram dele um sucesso. Desenvolvido sobre a plataforma modular GEM e produzido em Gravataí (RS), a dupla vai manter a mesma mecânica do atual.

O motor 1.0 12v Flex que desenvolve 82/78cv de potência com torque de 10,6/9,5kgfm, assim como o 1.0 12v Turbo Flex que entrega 116cv de potência para ambos os combustíveis, com torque de 16,8/16,3kgfm, sempre com opção de câmbio manual de 6 marchas ou automático, também de 6 marchas. De acordo com o InMetro, o consumo do 1.0 aspirado é de 9,9km/litro na cidade e 11,7km/litro na estrada, com etanol, enquanto com gasolina o rendimento passa para 13,9km/litro e 16,7km/litro, respectivamente.

Já o Turbo cumpre as mesmas provas em 11,9km/litro na cidade e 15,1km/litro na estrada com gasolina e 8,3/10,7km/litro com etanol, na versão automática. Com câmbio manual, o rendimento passa para 9,4km/litro na cidade e 11,2km/litro na estrada quando abastecido com etanol, ou 13,5km/litro e 16km/litro quando abastecido com gasolina, respectivamente.



Projeções: KDesign

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

Kia confirma a vinda do EV9 ao Brasil e define estreia para o primeiro semestre de 2024

Eccentrica apresenta o Lamborghini Diablo remasterizado que agora desenvolve 550cv

Mercedes-Benz lança o Classe G 63 AMG Grand Edition no Brasil, por caros R$ 2.247.900

Tank registra novas imagens de patente do 700 Hi4-T no MIIT e confirma uso de motor de 517cv

Fiat Titano vai virar RAM 1200 no México, antecipa teaser; picape ganhará quarto logotipo

GWM adiciona caminhões elétricos para fazer entregas de peças para concessionárias

GWM registra imagens de patente do Veyron na China, que pode ser da marca Haval ou da Sar

Volkswagen lança Polo Robust, versão voltada ao agronegócio, que chega por R$ 89.290