Hyundai confirma que vai manter botões físicos essenciais em seus carros por segurança

Hyundai confirma que vai manter botões físicos em seus carros por ser mais seguro que controles touchscreen, mas que eles continuam até a chegada dos autônomos



Lindo, porém irritável. É assim que nós poderíamos adjetivar os controles touchscreen nos carros, fora das telas. Controles touchscreen para ar-condicionado, volante e outras áreas que não sejam telas de centrais multimídia e telas de entretenimento nos carros poderiam ser enquadrados dessa forma. Contra isso, a Hyundai confirmou que não vai seguir o mesmo caminho que algumas de suas rivais e vai manter controles por botões. A informação foi confirmada por Sang Yup Lee, Chefe de Design da Hyundai.

Em entrevista ao CarsGuide, o executivo comentou no lançamento da nova geração do Kona no exterior que os carros da marca não vão seguir essa tendência. Os botões físicos permanecem, inclusive para controle de volume do som. São controles que são mais fáceis de serem operados que atentar todo o campo de visão do motorista para achar os controles em uma tela. “Usamos os botões físicos de forma bastante significativa nos últimos anos. Para mim, a segurança têm que ser uma chave rígida.”, destacou Lee.

“Quando você está dirigindo é difícil controlá-lo, é por isso que quando é uma chave difícil é fácil senti-lo”, adicionou o executivo. A marca sul-coreana ainda confirmou que os controles físicos vão ficar em seus carros enquanto puder, até a chegada dos carros puramente autônomos. “Continuaremos a ter [mostradores físicos]. Quando se trata de condução autônoma de Nível 4, então teremos tudo soft key, mas até lá, como eu disse, quando se trata de dirigir é mais seguro ter os olhos na estrada e as mãos no volante.”, destaca.

Apesar disso, a marca confirmou que trabalha em interiores com design mais limpo, tanto que seus carros passaram a usar telas de 12,3 polegadas para quadro de instrumentos e centrais multimídia, mas alguns controles são considerados essenciais para a marca, ao ponto de não justificar que os engenheiros e designers ignorem esse fator segurança. Ao estar guiando um veículo, em muitos casos, o motorista precisa deslizar várias operações na tela da central, quando tudo está aglutinado nela, como acontece com carros da Tesla, por exemplo.

Nos últimos anos, vários consumidores tem reclamado cada vez mais sobre a dificuldade de encontrar algumas funções simples como alterar a temperatura interna do carro ou recursos de conectividade como Android Auto e Apple CarPlay. Tanto que a Volkswagen recentemente confirmou que vai abandonar o volante com controles touch, após proprietários reclamarem do fato de guiar os carros e dedos ou parte das mãos tocarem sem querer em recursos indesejados no momento.



Fotos: Hyundai / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Ford tem desconto de R$ 17 mil para a Ranger; Maverick, Bronco Sport e Transit tem promoção

Volkswagen apresenta as primeiras imagens teaser de um possível Golf GTI Edition 50

Toyota registra imagens de patente de câmbio manual que simula de 14 marchas no USPTO

BMW cogitou produzir 50 unidades da Z4 Touring Coupé Concept, mas desistiu do projeto

MINI revela imagens teaser do desenvolvimento da condução com uso de óculos VR

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

BMW lança promoção adicional para iX1 e iX no Brasil até o próximo dia 31 de maio

Honda lança promoção no Brasil com ZR-V, que pode ser encontrado por R$ 199.900

Chery reajusta o preço do Tiggo 5X em R$ 1.000 e Tiggo 7 Sport pode receber primeiro aumento