Ford Fiesta pode retornar ao mercado como um compacto elétrico com base no VW ID.2all

Com um fim de linha iminente na Europa, Ford Fiesta pode retornar ao mercado em alguns anos como um compacto elétrico; rumores apontam parceria com a Volks



Com um fim de linha iminente no mercado europeu, onde ele ganhou uma nova geração depois da nossa, em 2017, o Fiesta pode ganhar um retorno no futuro, de acordo com informações. O famoso hatch compacto da Ford pode acabar se beneficiando da plataforma modular que a Volkswagen desenvolve para a versão de produção do ID.2all Concept, chamado provisoriamente de MEB-Light/MEB-Entry. A longa tradição do nome Fiesta pesa para que ele continue em linha, mas de uma nova maneira: puramente elétrico.

Lançado pela primeira vez na Europa em 1976, o compacto ganhou outros continentes e vendeu 18 milhões de unidades. Rumores recentes apontam que em meados de 2024 o modelo ganhará uma luz no fim do túnel depois de um breve hiato e que os detalhes finais estão quase se concluindo. Ele pode ser produzido na unidade de Colônia, sendo produzido junto com o Explorer EV. Outra opção seria produzi-lo junto ao Volkswagen ID.2all de produção, em Martorell, na Espanha, de acordo com informações do site alemão Automobilwoche.

Em termos de design, essa geração elétrica do Fiesta deve beber muito da filosofia de design vista no Explorer EV. Mais recentemente, um executivo revelou mais informações sobre esse projeto e não descarta a possibilidade. Em entrevista ao Automotive Business Europe, o Chefe da Divisão de Automóveis de Passageiros da Ford para a Europa, Martin Sander, disse que ainda precisaria debater a possibilidade junto com a Volkswagen, que se tornou a sua parceira na criação de novos elétricos. "Uma cooperação muito construtiva e positiva com a Volkswagen e estamos possivelmente explorando oportunidades para levar isso para o próximo nível", disse Sander.

"Nada foi decidido, mas não quero descartar essa possibilidade", adicionou o executivo da marca norte-americana. Ainda em entrevista, por mais que o novo Fiesta possa receber um sinal verde para o desenvolvimento, a prioridade da Ford no momento é a finalização da sua própria plataforma de veículos elétricos. Modular, essa base vai ajudar muito na redução de escala para a nova geração de carros elétricos que a Ford desenvolve. “É fácil desmembrar um derivativo com investimento muito limitado para torná-lo um pouco mais adequado para uma determinada parte do mundo. Isso claramente faz parte do nosso plano”, disse Sander.

“Mas não criaremos um veículo [de passageiros] apenas para a Europa.”, finalizou o executivo em entrevista. Detalhes desse desenvolvimento devem se desenrolar nos próximos meses. Caso haja um atraso por conta dessa prioridade, uma possível versão de produção poderia aparecer em meados de 2025.




Projeções: KDesign / reprodução

Fotos: Ford / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv