RAM ainda sonha em ter picape média e ressuscitar nome Dakota, que é "muito especial"

RAM volta a comentar sobre o desejo de trazer a Dakota novamente ao mercado como uma picape média e CEO, em entrevista, confirma que projeto será global



A Dodge Dakota foi vendido no mercado norte-americano em três gerações, comercializada entre 1987 a 2011. Aqui, recebemos apenas a segunda geração da picape, que lá fora foi vendida entre 1997 a 2004. Agora, no entanto, parece que foi-se o tempo que a RAM tinha interesse em ter apenas picapes de grande porte com as 1500, 2500 e 3500, por exemplo. Esse ano foi apresentada aqui a Rampage, que será a menor picape da marca em nosso mercado, mas também é cotado uma picape ‘ponte’.

Ela deve fazer uma ligação entre a Rampage e a 1500, como um produto para chamar de seu no segmento de picapes médias. Com base em chassi, essa nova picape enfim foi confirmada como um desenvolvimento e que será um produto global. Ao menos, é o que o CEO da marca, Mike Koval, disse em entrevista ao Drive. De acordo com o executivo, a picape já existe como um conceito interno (o que colabora para o que foi dito recentemente, em conferência de revendedores em Las Vegas, nos Estados Unidos, veja aqui) e que em breve essa picape deve começar a ser desenvolvida.

Em sua versão de produção, a picape média da RAM não tem uma data para ser apresentada, mas o executivo confirmou que os planos estão progredindo bem. “Obviamente, Dakota, esse nome carrega muita herança. É muito especial para nós.”, disse Koval. O executivo chegou a ser perguntado sobre quando que a picape ganhará vida e aparecerá ao público, mas sem receber um retorno de datas mais específicas. “Veremos. Não vou dizer ‘sim’ porque não é neste momento, porque está apenas na fase de conceito.”, comenta.

“Estamos conversando sobre (o retorno de uma picape RAM de tamanho médio) desde sempre e me comprometi comigo mesmo e com minha equipe… esta é a equipe de liderança que vai executar (trazer o veículo para produção). Seremos a equipe que entregará isso. Cada veículo novo, começando com o (Ram 1500 da próxima geração), e tudo além dele... terá um escopo internacional. Ou tentarei.”, acrescenta. Koval ainda deu a entender que a picape terá direção no lado oposto, para atender mercados como Austrália, Nova Zelândia, Reino Unido e outros mercados.

Ele disse que “essa seria sempre a ideia”. Apesar disso, ele confirmou que ainda é “muito cedo para dizer, mais seguir à medida que nos aproximamos um pouco mais.”. Estima-se que essa picape possa ganhar uma versão elétrica, criada a partir da plataforma modular STLA Frame. Apesar dessa plataforma ser criada para ser puramente elétrica, as bases STLA permitem que o veículo possa ser híbrido – ou seja, parece que vai se colocando mais luz sobre esse projeto.



Fotos: Dodge / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BYD lança oficialmente o Song Pro no Brasil, com motor de até 235cv e por R$ 189.800

Volvo lança promoção do EX30 no Brasil, além de condições para XC40, C40, XC60 e XC90

Baojun apresenta a chegada do Yunduo na China, o concorrente direto do BYD Dolphin

Volkswagen registra imagens de patente do ID.7 S na China, que será da joint-venture SAIC-VW

Iveco lança o eDaily no Brasil, contra o Ford E-Transit, em três versões e parte de R$ 549.000

Renault lança promoção em julho no Brasil para quase toda a linha, inclusive com elétricos

BYD lança promoção '48 Horas Eletrizantes' e tem condições até o final deste mês

JAC Hunter é uma das apostas da marca chinesa para este segundo semestre no Brasil

Peugeot lança o novo E-2008 no Brasil, elétrico que chega com melhorias e um motor de 158cv

Kia confirma que vai manter os preços no Brasil mesmo com aumento da alíquota de IPI