Aston Martin apresenta o novo DB12 na Europa, que estreia com muita evolução frente ao DB11

Aston Martin apresenta a evolução do DB11 com o DB12, que estreia primeiro com a carroceria cupê e apresenta o motor 4.0 V8 que entrega bons 680cv 



A Aston Martin apresentou oficialmente o seu novo esportivo da linha DB, o DB12. Continuando com o legado de David Brown, um dos donos da marca, que começou a ser homenageado em 1948. Completando 75 anos da história dos DBs dentro da marca, a inglesa apresentou o DB12 como uma evolução do DB11. O cupê foi apresentado como uma larga atualização do antecessor, mudando boa parte do seu design externo e uma revolução interna – além de ganhar uma mecânica muito mais interessante.

Fazendo parte também do aniversário de 110 anos da Aston Martin, o DB12 se destaca por contar com um design que possui faróis ovalados que possuem um pequeno prolongamento na parte superior para as laterais. Os faróis ainda possui três pontos de luzes diurnas (DRL) em LED e projetores em LED logo abaixo, chamados de Auto High Beam (AHB). Ele ainda traz a característica grade da marca, que passa a ser bem ampla e com barras horizontais, de seis barras. O para-choque dianteiro ainda possui uma entrada de ar estilo colmeia em toda a parte inferior, chegando até mesmo às extremidades do para-choque dianteiro, onde ganha um desenho vertical.

Mais abaixo, ele possui uma espécie de splitter formado pelo próprio para-choque dianteiro. Por fim, ele possui o logotipo da marca inglesa também no para-choque. A partir da grade dianteira, a Aston Martin aplicou vincos bem marcados que invadem o capô do esportivo. Esses vincos percorrem em direção às laterais do superesportivo, ao ponto que ele ainda possui mais dois vincos mais centrais. O capô ainda possui duas saídas de ar, que acompanham o desenho dos frisos verticais do capô. De perfil, o DB12 possui um design que lembra muito o DB11, visto que o formato da carroceria em si se mantém basicamente o mesmo.

Ele possui um acabamento em preto brilhante no para-lama dianteiro junto de um friso cromado com o nome da marca, junto de pequenos vincos que ficam no entorno deste acabamento. Muito se repete da mesma maneira que no DB11, que ainda mantém a mesma silhueta da carroceria e apresenta o mesmo desenho dos vidros laterais, que tem um acabamento em preto brilhante que se conecta com o vidro traseiro. O desenho das portas também é o mesmo, vindo com maçanetas retráteis e retrovisores com hastes finas que estão conectadas com a coluna de cada uma das portas – com repetidores de setas.



Ele também repete o mesmo vinco na parte inferior da carroceria, que nasce na parte inferior do para-lama dianteiro e termina no para-lama traseiro, com linhas ascendentes. Por fim, as rodas são de 21 polegadas com multiraios e calçadas com pneus Michelin 275/35 ZR21 na dianteira e 325/30 ZR21 na traseira, forjadas – que são 8kg mais leves que as de 20 polegadas do DB11. No teto, a marca adiciona um acabamento em preto brilhante. De traseira, o DB12 possui muito vínculo com o DB11, muito por conta das mesmas lanternas com um desenho em ‘C’, com iluminação em LED. A tampa do porta-malas apresenta o pequeno aerofólio e a tampa ainda tem um vinco na parte inferior do ‘C’ das lanternas que parece ligar ambas.

Ao centro, aparece o logotipo da Aston Martin e o nome da marca escrito por extenso. O para-choque tem um vinco horizontal, enquanto a tampa do porta-malas possui uma espécie de aerofólio causado pela própria tampa. O para-choque traseiro possui tem um acabamento em preto brilhante com o espaço para a placa, ao centro, e os refletores nas extremidades. Também nas extremidades estão as saídas de escape, cada uma de um lado. A parte inferior possui um discreto difusor de ar. Por dentro, estamos diante de um DB12 que possui um desenho muito mais moderno que seu antecessor.

A começar pelo quadro de instrumentos com tela digital de 10,25 polegadas, que é personalizável, com tela TFT. O volante também recebe um desenho muito mais moderno, com base inferior achatada e com volante em couro marrom, de três raios e comandos multifuncionais com botões em preto brilhante. Ele também ostenta o novo logotipo da marca, ao centro. O painel ainda possui uma faixa cromada que percorre todo o painel e que se conecta com as saídas de ar-condicionado das extremidades e também as centrais, que estão na mesma altura.

O painel também dá adeus para a central multimídia anterior, que era controlada com ou touchpad. Agora a central passa a ser touchscreen de 10,25 polegadas, que fica mais próxima do motorista, logo abaixo das saídas de ar centrais no painel. A central passa a contar com conectividade com Android Auto, Apple CarPlay e conectividade com internet 4G, Bluetooth, assistente de voz, atualizações Over-The-Air (OTA) e duas entradas USB. Abaixo, se percebe uma série de controles do esportivo, como os comandos do sistema de ar-condicionado e pisca-alerta, que estão presentes logo abaixo da tela.



Abaixo, aparece o botão Start-Stop e controles adicionais de ar-condicionado nas laterais. Mais abaixo, ele possui uma pequena alavanca de câmbio e o botão do freio de estacionamento eletrônico, junto de alguns outros controles. O cupê também ganha uma área de recarga por indução para smartphones e um sistema de som premium de 11 alto-falantes ou um sistema de som premium Bowers & Wilkins de 15 alto-falantes. A Aston confirma que todo o interior possui materiais em couro, alumínio escovado claro, alumínio escovado escuro, detalhes em madeira de poros abertos em cinza claro e madeira de poros abertos de nogueira escura, além de inserções de fibra de carbono de sarja acetinada.

Internamente, a marca também comenta que estamos diante de um esportivo 2+2, equipado com bancos Sports Plus e Carbon Fiber Performance. De acordo com a Aston, o DB12 possui 4,725 metros de comprimento, 2,805 metros entre os eixos, 1,980 metro de largura e 1,295 metro de altura. O tanque de combustível suporta 78 litros de capacidade, peso de 1.788kg (com proporção 48:52) e um porta-malas de 262 litros de capacidade. Mecanicamente, o DB12 possui um motor 4.0 V8 Biturbo de origem Mercedes-Benz que foi amplamente reformulado, ganhando dois turbocompressores Dual Twin Scroll com injeção direta de combustível.

O DB12 desenvolve 680cv e 81,5kgfm, acoplado a uma transmissão automática de 8 marchas, da ZF. Com esse conjunto, ele acelera de 0 a 100km/h em 3,6 segundos e chega a velocidade máxima de 325km/h. Ele terá cinco modos de condução, sendo o GT, Sport, Sport+, Wet e Individual. Contando com um chassi renovado, ele fica 7% mais rígido que o antecessor por conta de ganhos como o “braço transversal do motor, bandejas dianteiras e traseiras, travessa dianteira e antepara traseira”. Outras novidades ficam por conta de um diferencial eletrônico de deslizamento limitado – E-Driff.



Este pode ser integralmente travado ou aberto em questão de milissegundos) e uma suspensão renovada com barras estabilizadoras mais rígidas e amortecedores adaptativos novos. A suspensão possui molas helicoidais na dianteira, de triângulo duplo e barra estabilizadora, e multilink na traseira. O esportivo ainda traz ganhos como freios a disco na dianteira, ventilados de 400 milímetros e com seis pinças de seis pistões, e a traseira possui freios a disco de 360 milímetros com pinças de quatro pistões. A britânica também trouxe um sistema eletrônico de controle de estabilidade aprimorado e um servo-freio reajustado.

De série, ele é equipado com vários recursos como Controle Dinâmico de Estabilidade (DSC) e Controle de Tração (TC), distribuição eletrônica da força de frenagem (EBD) e assistência hidráulica à frenagem (HBA), assistência à travagem de emergência (EBA) e travagem antibloqueio (ABS). A lista cresce com controle de arrasto do motor (EDC), Controle de Torque Positivo (PTC) e Vetorização Dinâmica de Torque (DTV), bancos com aquecimento e ajuste de 12 posições, Controle de cruzeiro adaptativo Stop & Go incluindo adaptação de limite de velocidade (ACC).

O pacote ADAS é formado por reconhecimento de sinais de trânsito (TSR), assistência de manutenção de faixa (LKA), aviso de saída de faixa (LDW), assistente de mudança de faixa (LCA), assistente de Trânsito Cruzado Frontal (FCTA), assistência de Tráfego Cruzado Traseiro (RCTA) e assistência de abertura de porta (DOW). Ele também tem detecção de mãos livres (HOD), controle automático de farol alto (AHB), detecção de sonolência do motorista (DDD) e sistema de visualização surround 360 e 3D (3D SVS). Ele será produzido em Gaydon, Warwickshire, no Reino Unido. 







Fotos: Aston Martin / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Ford traz novo lote da Ranger Raptor com mais equipamentos de série e custa R$ 466.500

Jaguar-Land Rover quer construir uma inédita fábrica de bateria para elétricos no Reino Unido

BMW revela as novas imagens teaser do M5 e M5 Touring, que vão ter mais de 700cv

Suzuki Invicto aparece na Índia como rebadge da Toyota Innova e espaço para até oito

Toyota lança o RAV4 com motor híbrido plug-in (PHEV) de 306cv no Brasil, por R$ 399.990

RAM reajusta os preços da Classic e diminui os preços da picape em até R$ 35.000

Volkswagen T-Cross com reestilização chega ainda neste primeiro semestre de 2024

Nio revela primeiro teaser da sua nova marca, a Onvo, que estreia com o SUV elétrico L60

Galaxy apresenta na China o seu sedã L6, que estreia como um PHEV com motor de 390cv