Toyota confirma que quer alcançar Tesla e BYD em termos de eletrificação, diz novo CEO

Toyota tem plano para liderar mercado de veículos elétricos, de acordo com o novo CEO da marca japonesa, Koji Sato; marca quer alcançar Tesla e BYD 



Parece que a Toyota realmente se ligou que precisa desenvolver uma linha de produtos elétricos nos próximos anos, seja com a família Beyond Zero (bZ) ou com a sua normal de veículos. Recentemente, os japoneses confirmaram que a marca estaria trabalhando em uma nova plataforma modular específica para carros elétricos, para substituir a base e-TNGA. Agora, Koji Sato, CEO da Toyota, confirmou que a marca contará com uma estratégia apoiada em três etapas para mudar o cenário atual.

"Será um conceito diferente do que tivemos até agora. Na Etapa 3, a produtividade deve melhorar significativamente.", disse Sato em entrevista ao Automotive News. O executivo ainda falou que vai adotar novos conceitos e uma estratégia que visa fazer com que a Toyota alcance marcas como Tesla e BYD, que são líderes globais de eletrificação. Para isso, a marca espera aumentar significativamente a produtividade e lucratividade até meados de 2030, graças a uma linha de elétricos que a marca vem trabalhando. Hoje, a japonesa também confirma que está na primeira etapa dessa eletrificação, que chegará até a terceira etapa.

A segunda fase deve começar em meados de 2026, quando a Toyota apresentar justamente a nova plataforma modular que vai ocupar o espaço da e-TNGA. Modular e global, essa nova plataforma estará presente em carros produzidos na Europa, China e América do Norte, que juntos representam a maioria das montadoras mundiais. A Toyota quer justamente repetir o que a BYD faz com a sua base e-platform3.0, modular e serve tanto para híbridos plug-in (PHEV) e elétricos (BEV). Depois dessa data de 2026, a Toyota chegará à sua etapa três, ainda sem data de quando isso vai acontecer e nem sem destacar o que se trata essa etapa.

Pode ser que a empresa adote novas formas de produzir, utilizando gigaprensas, por exemplo. Fala-se ainda da possibilidade da marca acabar adotando um novo sistema de software automotivo para desbloqueio de novos fluxos de receita, modelos de negócios e ciclos de desenvolvimento dos seus veículos. A aposta também deve crescer com baterias, dobrando a autonomia atual dos seus elétricos e oferecendo mais de 700km aos futuros produtos. Com um conjunto de fatores, a Toyota espera que tenha uma grande economia em escala, reduzindo em 50% seus gastos atuais.

Com esse ganho em escala, a marca espera reduzir o preço dos seus elétricos e impulsionar o volume de vendas. Até 2025, Sato espera que a marca alcance cerca de 1,5 milhão de unidades de elétricos vendidos, chegando até 3,5 milhões em meados de 2030, muito provavelmente quando a etapa três já estiver em vigor. Líder na venda de híbridos há anos, a marca vai injetar investimentos em outros mercados onde a eletrificação ainda engatinha, como é o caso do Brasil e de outros países emergentes. 



Fotos: Toyota / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv

Toyota dá a entender que o Celica pode ressurgir como cupê esportivo criado pela GR