Land Rover revela o novo Range Rover Sport SV, a versão esportiva que passa a entregar 635cv

Land Rover apresentou o Range Rover Sport SV, que estreia como a versão esportiva do utilitário esportivo e com um motor 4.4 V8 TwinPower Turbo de 615cv 



A Land Rover apresentou uma nova versão do Range Rover Sport, o SV, que estreia como opção esportiva do SUV e substituindo o SVR do modelo antigo. Agora, o SV se destaca por trazer mudanças visuais com um trabalho aerodinâmico aperfeiçoado, uma redução de peso e também um motor mais potente, com o 4.4 V8 TwinPower Turbo, de origem BMW. Com isso, o Range Rover Sport se torna um dos SUVs mais fortes do mundo, quando equipado com um motor a combustão.

Em termos de design, vamos se atentar que as linhas ficaram mais esportivas, marcadas principalmente por conta da grade dianteira com uma nova grelha, que traz pequenos acabamentos em preto brilhante horizontais pontilhados e com o logotipo da marca inglesa no lado direito. O para-choque dianteiro ganha um novo desenho, com uma nova entrada de ar intermediária e uma nova entrada de ar inferior, ambas trapezoidais. Nas extremidades, o Range Rover Sport possui entradas de ar verticais junto de um acabamento em preto brilhante.

Todas essas entradas de ar possuem grelhas em colmeia. Entre as entradas de ar horizontais, ao centro do para-choque dianteiro, o Sport possui o espaço para a placa. A parte inferior do para-choque possui um pequeno splitter de ar, em preto brilhante. O capô ainda possui novas saídas de ar, nas extremidades, com um acabamento em preto brilhante. De perfil, o Sport SV possui saídas de ar no para-lama dianteiro, com saídas mais aerodinâmicas. De perfil, se percebe que a versão esportiva possui uma altura em relação ao solo que é menor, indo de 1 a 2,5 centímetros mais baixo.

Outra novidade é que ele ganha novas rodas de liga leve fundida ou que, opcionalmente, podem ser de fibra de carbono, sendo ambas de 23 polegadas e que ajudam na redução de peso final do SUV. As rodas possuem um acabamento escurecido e apresentam quatro raios. Os pneus tem seção 305, sendo 2 centímetros mais largos que os pneus dianteiros, de seção 285 – com pneus Michelin Pilot Sport válidos para todas as estações. Ele ainda deixa a mostra as pinças de freio carbonocerâmicos, junto de ferro Dual-Cast em amarelo – que também podem ser nas cores vermelho, bronze escuro e preto.



De traseira, as novidades ficam por conta do para-choque traseiro, que recebe saídas de ar bem nas extremidades, verticais, e um acabamento na parte inferior em preto brilhante, que possui quatro saídas de escape circulares e com ponteiras em fibra de carbono. A parte central e inferior tem uma área com a mesma cor da carroceria. No interior, as novidades ficam por conta dos novos bancos SV Performance, com encosto de cabeça em fibra de carbono na estrutura e com estofamento acetinado. Os bancos também ganham reforços mais acolchoados e o logotipo SV iluminados nos encostos.

O interior também possui um acabamento em poliuretano Ultrafabrics, com tecido mais leve, sem costuras e impressos em 3D. Ele também possui aletas de câmbio (paddle-shifts), atrás do volante, com acabamento transparente e iluminado, com empunhaduras para os polegares. Falando em volante, ele ganha o botão SV, que altera padrões do SUV como a direção, transmissão, resposta do acelerador, som do escape e sistema de suspensão 6D Dynamics. A altura em relação ao solo é reduzida em 1,5 centímetro e ativa o controle de estabilidade TracDSC. No console central, a alavanca de câmbio ganha acabamento em cerâmica.

O quadro de instrumentos passa a ter uma tela digital de 13,7 polegadas, configurável, ganha um novo layout. Vamos para a mecânica, principal elemento desta versão SV. Ele é equipado com o motor 4.4 V8 TwinPower Turbo de origem BMW, que possui um sistema híbrido-leve de 48V (MHEV). Ele possui 635cv e 76,4kgfm, com um câmbio automático de 8 marchas. Ele possui um desempenho ótimo, sendo capaz de acelerar de 0 a 100km/h em 3,8 segundos e máxima de 290km/h. Graças ao sistema MHEV, ele tem uma emissão de poluentes que é 15% menor.



A marca fala que o Range Rover Sport SV possui uma economia de peso em 76kg, graças às rodas de 23 polegadas em fibra de carbono, que as quatro já economizam 35,6kgfm (cerca de 9kg cada uma). Ele também tem um capô em fibra de carbono, que também reduz o peso do SUV. Mecanicamente, a Land Rover confirma que ele é equipado com a suspensão 6D Dynamics, com amortecedores interconectados hidráulicos, molas pneumáticas ajustáveis e um controle de inclinação. O sistema semiativo elimina a necessidade de barras estabilizadoras convencionais, reduz a inclinação e o balanço, tendo uma postura nivelada em curvas e acelerações bruscas, reduz o peso e aumenta a aderência, conforto e refinamento.

Ele também tem modos avançados que alteram chassi e suspensão, além de mudar a tração, direção, distribuição de torque e frenagem, por meio do Configurable Dynamics. O SUV também é equipado com um diferencial traseiro ativo, que permite que as rodas traseiras possam se mover e ajudar na condução, diminuindo também o diâmetro de giro. Para isso, ele ganha uma no subestrutura traseira e novos braços da suspensão, com geometria revisada. Ele também ganha uma nova cremalheira de direção assistida e a eletrônica da transmissão é mais rápida que qualquer um dos Range Rover.

Com pneus mais largos, a Land Rover destaca que o SUV tem melhorias na tração, aderência, estabilidade e tração. A carroceria recebeu uma rigidez da rolagem traseira que oferece resposta mais imediata da direção. As melhorias permitem que a versão tenha uma aceleração lateral de 1,1G, 22% a mais que o SVR. Os freios ficam mais eficientes, com tecnologia de frenagem Dual-Cast de metal misto e com opção de ser de carbono-cerâmica. Esses oferecem maior resistência às altas temperaturas e uma vida útil mais longa, que geram 34kg de redução no peso.



Em qualquer freio escolhido, o SUV tem pinças de freios Brembo Octyma de oito pistões. De série, as novidades ficam por conta do Body and Soul Seat (BASS), com sistema de som multidimensional, e um sistema de som SUBPAC. Ele também é equipado com sistema de som Meridian Signature de 29 alto-falantes e 1.430W. O BASS ajuda no bem-estar dos ocupantes por vir com variabilidade da frequência cardíaca (VFC). A marca ainda fala em melhorias ao Range Rover Sport em suas versões mais simples. No caso do P550e, que mata o P510e, a Land Rover confirma que eles passam a ter uma autonomia elétrica de 121km.

Com isso, o 3.0 Ingenium de potência combinada passa a entregar 550cv e 81,5kgfm, graças a um novo motor elétrico de 218cv. Ele manteve a mesma bateria de íons de lítio de 38,2kWh – com capacidade útil de 31,8kWh – e um motor elétrico ligado com a transmissão. Essas melhorias passam a fazer o Sport P550e acelerar de 0 a 100km/h em 4,9 segundos, 0,5 menos que antes. A central multimídia PiviPro de 13,1 polegadas ganhou um novo menu lateral deslizantes que ficam mais fáceis de operar o volume e as configurações do sistema de ar-condicionado.

Ele ganha assistente de voz da Amazon Alexa, mais eficiente. De série, o Range Rover Sport estreia o Country Road Assist. Com o uso do Controle de Cruzeiro Adaptativo, o sistema inteligente utiliza dados de navegação para ajustar automaticamente a velocidade final. Com isso, ele acelera e freia sem esforço o veículo conforme as curvas da estrada e as mudanças nos limites de velocidade.





Fotos: Land Rover / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv

Toyota dá a entender que o Celica pode ressurgir como cupê esportivo criado pela GR