Citroën revela primeiro teaser do Basalt, que estreia dia 27 como terceiro da linha C-Cubed

Citroën revela primeiro teaser do terceiro membro da linha C-Cubed, que estreia no Brasil e na Índia ainda neste ano de 2024; sedã-cupê terá pegada SUV



A Citroën pegou a todos de surpresa com a revelação do primeiro teaser do terceiro membro da linha C-Cubed, que prevê o lançamento de três compactos que serão vendidos em diferentes mercados, sejam eles emergentes ou europeus. A terceira novidade foi antecipada como um produto três volumes, que era um sedã. No entanto, a francesa confirmou que estamos diante de um SUV cupê compacto, que será apresentado com o nome Basalt – fugindo completamente da insígnia C3 que conhecemos hoje.

Os rumores apontavam que o batismo da novidade poderia ter algum vínculo com o que é visto na Europa, por exemplo. Nos últimos meses, circularam nomes como ‘C3 X’, ‘C3 Lounge’ e alguns foram até mais longe chamando a novidade de ‘C3 FastLounge’ – como chegou a ser cotado pelo Autos Segredos, que disse que a marca estudou o nome como opção. Assim como aconteceu com o C3 e com a C3 AirCross, a Citroën primeiro vai apresentar o veículo enquanto ainda finaliza seus testes, com o lançamento que vai acontecer em algum momento do segundo semestre de 2024, chegando primeiro em mercados como Índia e América do Sul.

Aqui, ele será mais um produzido em Porto Real (RJ) e com a plataforma modular CMP. Previsto para ser apresentado amanhã, 27 de março, a novidade apareceu em sua primeira imagem teaser, que mostra justamente o ponto mais diferente dos demais produtos da marca. O caimento suave da traseira e um terceiro volume pequeno mostram que ele terá mais cara de SUV que de sedã, como é o caso do C4 X, na Europa. Além disso, é possível que ele seja o carro com design mais refinado do trio, com lanternas em LED e com um acabamento escurecido.

Da traseira, nada parece ser reaproveitado de outros modelos, com um vidro traseiro inclinado e com uma tampa do porta-malas que possui um aerofólio desenhado na própria tampa. A novidade ainda vai ter um porta-malas com bom espaço interno e um design que vai remeter às linhas mais ousadas – tipicamente Citroën, algo que foi perdido com C3 e C3 AirCross. De perfil, a porta traseira é inédita e vai contar com um vidro com caimento que acompanha o arco do teto, enquanto a porta dianteira deve ser a mesma do C3.



Já a dianteira, não se descarta a possibilidade, de ser parecida com a do C3 AirCross, inclusive com os para-lamas alargados que aparecem no modelo lançado ano passado. Apenas o para-choque pode ser um pouco diferente, com um ângulo de ataque maior. No teto, se percebe que a novidade possui uma antena estilo barbatana de tubarão. Agora, internamente, espere pelo mesmo painel do C3 AirCross. Com isso, teremos uma novidade com acabamento plástico com uma faixa que percorre todo o painel e que, nas extremidades, tem as saídas de ar grandes e verticais.

A única diferença ficará por conta de um quadro de instrumentos digital, que terá uma tela TFT de 7 polegadas, configurável, que é mais moderna que o quadro de instrumentos do C3, com uma pequena tela digital. O volante possui três raios, com comandos multifuncionais. A central multimídia é ampla e bem horizontal, chamada de Citroën Connect Touchscreen, com tela de 10,2 polegadas e conectividade sem fio com Android Auto e Apple CarPlay. O batismo Basalt vem claramente de ‘basalto’, que é uma rocha vulcânica criada a partir do resfriamento rápido do magma da terra.

Ainda não há um motivo para a marca ter escolhido esse nome, mas tudo deve ser explicado em breve. Até o momento, sabe-se que a novidade será construída a partir da plataforma modular CMP e é conhecido internamente como Projeto CC22. Com um porte similar ao da C3 AirCross, estima-se que tenha cerca de 4,320 metros de comprimento e uma relação entre os eixos que pode ser igual ao do misto de minivan com utilitário esportivo, de 2,675 metros entre os eixos e a largura deve ser próxima de 1,796 metro. Já a altura deve ficar abaixo dos 1,60 metros.

Mecanicamente, a Citroën usará apenas o motor 1.0 12v Firefly Turbo T200 Flex, com 130/125cv de potência e torque de 20,4kgfm, com câmbio automático CVT que simula 7 marchas. Esse conjunto, inclusive, pode ser eletrificado daqui alguns anos, com a chegada de um sistema híbrido-leve de 48V (MHEV). Mais detalhes vão ser revelados em breve. 


Flagras



Fotos: Citroën / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

BYD lança no Brasil promoção para interessados em seus carros durante este mês de junho

Jeep Avenger pode ser produzido em Betim (MG) e participa de clínicas com potenciais clientes

RAM Rampage Laramie ganha versão Night Edition, a 'all-black', no Brasil por R$ 277.990

Toyota confirma produção do primeiro elétrico nos EUA em 2025, no estado de Kentucky

Fang Cheng Bao revela as primeiras imagens teaser do Leopard 3, que estreia em breve

Hyundai apresenta oficialmente o Ioniq 5 N, a versão esportiva com motor de 609cv

Nova geração do Peugeot 2008 e reestilização do 208 vão trazer motor T200 MHEV

Hyundai apresenta a linha 2025 de HB20, HB20S, Creta Action e Creta no Brasil com novidades

Volkswagen faz promoção de Polo, Virtus, Saveiro, Nivus, T-Cross, Taos, Jetta e Amarok