Mercedes-Benz apresenta o Vision One-Eleven Concept e presta uma homenagem ao C111

 Mercedes-Benz apresenta o Vision One-Eleven Concept, que presta uma homenagem ao C111, revelado pela primeira vez em 1969 e que comemora 55 anos



A Mercedes-Benz apresentou na Europa o Vision One-Eleven Concept, um conceito que presta homenagem ao clássico C111, apresentado em 1969. O esportivo conceitual faz uma clara homenagem ao esportivo que foi apresentado no final da década de 1960, com um design que claramente traz linhas que são inspiratórias, mas que, ao mesmo tempo, tem elementos contemporâneos. De acordo com o posicionamento da marca alemã chamado de Iconic Luxury, o conceito que é revelado agora conta com um motor elétrico de fluxo axial potente e altamente eficiente.

Em termos de design, o Vision One-Eleven Concept é realmente a releitura do clássico. Os veículos experimentais de 1969 e 1970 contaram ao todo com 16 unidades produzidas, que foram usados para testes com motores Wankel e Turbo Diesel. Na época, a Mercedes também o apresentou como uma forma de avaliar as carrocerias construídas com polímeros. Sendo um esportivo de motor central, ele tinha linhas muito aerodinâmicas, que se repetem no conceito apresentado agora pela marca alemã. Na dianteira, ele se destaca por contar com uma frente bem baixa.

Ele possui faróis bem compactos e com luzes em pontos de LED, que estão inseridos dentro de uma faixa com um painel de display externo flexível com aparência 3D pixelizada e com um acabamento de contorno prateado. Ele possui uma entrada de ar inferior discreta e que está inserida no próprio Splitter, que cria abas nas laterais do para-choque dianteiro que contribuem para o fluxo de ar e para a aerodinâmica. O capô tem um desenho que se conecta com o para-brisa por conta das linhas em forma de arco. No capô, aparece o logotipo da Mercedes e ele possui duas saídas de ar com um acabamento em preto brilhante em dois ‘Us’, que se conectam com o desenho do para-brisa.

Ainda no capô, ele possui uma espécie de brânquias próximos dos faróis e nas extremidades da carroceria, que contribuem também com o fluxo de ar e a refrigeração do esportivo. Nas extremidades, as caixas de rodas destacadas ao serem vistas de frente fazem com que o desenho fique mais musculoso – e, consequentemente, mais largo. De perfil, vemos um Vision One-Eleven que possui um desenho muito baixo, com uma linha ascendente contínua até o meio da carroceria, onde ele já começa a ter linha decrescente. Tudo é muito suave a fim de cortar o vento. Do para-brisa, ele se conecta com o teto que tem três áreas envidraçadas.



São duas para as portas, que vão até o teto e uma próxima do para-brisa que cria uma espécie de para-brisa Zenith da Citroën, com um prolongamento da peça. O acabamento em preto brilhante chega até a traseira, onde está a capa dos motores elétricos. Voltando ao seu perfil, ele possui vidros laterais opacos por fora e camufladas por um padrão pixelizado que se mesclam perfeitamente com a própria carroceria com a pintura Alubeam Cobre-Laranja, enquanto as portas têm um desenho retangular e se abrem ao estilo asas de gaivota.

Após as portas, se nota que ele possui uma entrada de ar vertical, enquanto a parte inferior das laterais possui uma faixa iluminada com luzes em LED. Também se observa que o esportivo possui saias laterais com um acabamento no mesmo tom do Splitter dianteiro, com um apêndice aerodinâmico vertical que ajuda o fluxo de ar. Por fim, as rodas são de grande diâmetro, inseridas perfeitamente nos arcos das rodas sob volumosas asas alargadas. As rodas são estruturas que evocam os enrolamentos do motor elétrico – um claro indicador do trem de força totalmente elétrico

De traseira, vemos um Vision One-Eleven Concept que repete o desenho da dianteira com as lanternas ovais e com iluminação em LED. Elas estão inseridas dentro de um acabamento em preto brilhante que na verdade é um painel pixelado em LED, que pode trazer mensagens – assim como na dianteira. A parte inferior da traseira é vazada e deixa a mostra as luzes inferiores das laterais e exibe um enorme difusor de ar com aletas verticais nas extremidades, presente em toda a parte inferior da carroceria do cupê. Internamente, a marca traz elementos mais modernos que retro.

Ele possui um painel que possui uma faixa que imita o desenho da faixa da dianteira e da traseira, com elementos pixelados em 3D. Essa faixa no painel traz as informações do quadro de instrumentos e a central multimídia, com um acabamento no contorno cromado. O volante tem um desenho retangular com preto brilhante e no mesmo tom da carroceria, o tom cobre-alaranjado. O cupê possui volante multifuncional, com vários seletores giratórios que alteram o padrão do esportivo na sua condução. No lado direito do painel, ele traz mais um seletor e uma tela de central multimídia que é mais baixa.



Todo o painel é branco com alguns elementos prateados e outros no tom da carroceria. De acordo com a marca, o interior possui dois modos selecionáveis que podem ser configurados. O primeiro deles é o Modo Race, que faz o encosto vertical e a tela sensível ao toque compacta voltada para o motorista, o interior se torna o de uma máquina de direção minimalista. Por outro lado, no Modo Lounge, os bancos estão totalmente integrados na escultura interior, que funde as soleiras, o túnel central e a bagageira numa única unidade.

Os bancos são estofados em tecido branco, exibindo uma estrutura em favo de mel com aparência tecnológica, sendo feito de poliéster 100% reciclado. Outros elementos, como os apoios de braços nas soleiras e no console central, bem como a parte traseira dos bancos, cinto de segurança e volante tem acabamento revestidos em couro laranja brilhante. O couro usado no conceito é processado de forma sustentável foi curtido com casca de grãos de café. O alumínio polido nos raios do volante e as tiras embutidas nos apoios de braços realçam a aparência tecnológica. Ele se aplica aos pedais do freio e do acelerador, ambos feitos de alumínio polido e montados no piso.

Os cintos de segurança laranja de quatro pontos e a fivela polida de alto brilho reforçam ainda mais o caráter esportivo. A marca ainda fala que os bancos têm encosto de cabeça com regulagem elétrica. Tendo apenas 1,170 metro de altura, o esportivo é equipado com motores elétricos e com baterias desenvolvidas em conjunto com a Mercedes-AMG High Performance Powertrain F1 Team, em Brixworth, Inglaterra, com células cilíndricas refrigeradas a líquido de alto desempenho com uma química celular nova, com motores elétricos duplos. Cada um dos motores elétricos é axial e foram desenvolvidos pela Yasa.



Compactos, os motores permitiram que o habitáculo do carro pudesse ser maior. “Os motores de fluxo axial são significativamente mais leves e compactos, mas mais potentes do que os motores de fluxo radial comparáveis ​​usados ​​atualmente em 99% de todos os carros elétricos. Num motor de fluxo axial, o fluxo eletromagnético corre paralelo ao eixo de rotação do motor, o que é altamente eficiente. Em um motor de fluxo radial, o fluxo corre perpendicularmente ao eixo de rotação. Comparados aos motores de fluxo radial, eles possuem reservas de potência consideravelmente maiores e mais duradouras, o que proporciona um nível totalmente novo de desempenho.”, destaca Tim Woolmer, Fundador e Diretor de Tecnologia da Yasa.

Os motores possuem uma densidade de potência e torque, outro grande benefício é o pacote estreito, que reduz tanto o peso quanto as dimensões. Os motores axiais têm apenas 1/3 do peso de motores elétricos convencionais, além de ocupar apenas 1/3 do espaço de um motor atuais. A futura geração de motores de fluxo axial Yasa será produzida na fábrica da Mercedes-Benz em Berlim-Marienfelde. Em termos tecnológicos, a marca fala que ele é equipado com recurso de realidade aumentada (AR), colocando-a dentro de um protótipo virtual do interior do Vision One-Eleven.

Assim que o motorista coloca o headset de realidade aumentada Magic Leap 2, sua experiência é enriquecida com conteúdo digital de alta definição que é contextualmente integrado ao ambiente. O modelo não tem uma pretensão de ser produzido, mas a Mercedes não descarta a possibilidade de desenvolver um novo esportivo de alto desempenho que vá substituir o AMG One.








Fotos: Mercedes-Benz / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

Kia confirma a vinda do EV9 ao Brasil e define estreia para o primeiro semestre de 2024

Tank registra novas imagens de patente do 700 Hi4-T no MIIT e confirma uso de motor de 517cv

Eccentrica apresenta o Lamborghini Diablo remasterizado que agora desenvolve 550cv

Mercedes-Benz lança o Classe G 63 AMG Grand Edition no Brasil, por caros R$ 2.247.900

Fiat Titano vai virar RAM 1200 no México, antecipa teaser; picape ganhará quarto logotipo

GWM registra imagens de patente do Veyron na China, que pode ser da marca Haval ou da Sar

Volkswagen lança Polo Robust, versão voltada ao agronegócio, que chega por R$ 89.290

GWM adiciona caminhões elétricos para fazer entregas de peças para concessionárias