Jeep Avenger pode ser produzido em Betim (MG) e participa de clínicas com potenciais clientes

Jeep Avenger deve ser lançado no Brasil em meados de 2025 e será produzido em Betim (MG), o primeiro com a nova plataforma CMP na fábrica mineira



Depois de muito suspense, a Jeep deve trazer um modelo abaixo do Renegade em nosso mercado. Previsto para ser lançado em meados de 2025, o Avenger será um SUV subcompacto que será produzido em Betim (MG), ao lado dos compactos da Fiat. Ele será o primeiro Jeep nacional a não ser produzido em Goiana (PE), que foi inaugurada primeiro com produtos da marca norte-americana. A missão do Avenger no Brasil será dupla: além de ser um Jeep acessível, é o primeiro com base CMP em Minas Gerais.

De acordo com informações do site Autos Segredos, o Avenger é conhecido como Projeto 516 e deve ser produzido na fábrica de Minas em meados de 2025. A Stellantis já cota com seus fornecedores ter peças para sua novidade. Antes, se tinha rumores de que ele seria produzido na fábrica de Porto Real (RJ), de onde hoje a Stellantis produz apenas produtos da Citroën, mas que já recebeu os investimentos necessários para produzir apenas produtos com a nova plataforma. A chegada do Avenger ao Brasil é prevista para acontecer em meados de 2025, possivelmente no segundo semestre deste ano.

Há uma previsão de que o lançamento possa atrasar e, se isso acontecer, seu lançamento seria jogado para meados de 2026. Em nosso mercado, é esperado que ele seja vendido apenas com base no motor T200, formado pelo 1.0 12v Turbo 200 Flex que desenvolve 130/125cv de potência (etanol/gasolina), com torque de 20,4kgfm com ambos os combustíveis, aliado a um câmbio automático CVT que simula 7 marchas. Esse motor é o mesmo que equipa Fiat Pulse, Fastback e Strada, além do Peugeot 208 e Citroën C3 AirCross. Esse conjunto, no Avenger, no entanto, deve trazer um diferencial.

Todas as versões devem estrear com um motor híbrido-leve de 48V (MHEV), de acordo com informações do site Autos Segredos. É possível que esse motor MHEV seja chamado de T220, podendo trazer um torque um pouco maior e junto de uma bateria de 1kWh ou 2kWh de íons de lítio e adiciona até 4cv a mais no motor. Em julho do ano passado, o site KBB Brasil confirmou que as primeiras unidades do Avenger já estariam no Brasil para participar de clínicas junto com potenciais consumidores. Essas clínicas acontecem para testar a receptividade do modelo e é um passo inicial do seu desenvolvimento para cada mercado.



De acordo com o KBB, o Avenger se saiu bem em testes de design, mas pecou em termos de acabamento, por conta do uso excessivo de plástico. Esse passo é importante para tentar justamente fazer com que o acabamento do modelo seja melhor, por exemplo. Ele foi colocado lado a lado com Volkswagen Nivus e T-Cross, além de Jeep Renegade e Fiat Pulse. A clínica teve duração de três horas e foi confirmado que a novidade será apresentada em nosso mercado com até quatro versões. Chegou a se cogitar que o Avenger não seria lançado em nosso mercado para não concorrer internamente com o Fiat Pulse.

A informação foi divulgada pela revista Autoesporte e pelo site Motor1 Brasil, citando que ele foi barrado pelo alto escalão da Stellantis na América do Sul. Fontes ligadas ao assunto disseram que "após estabelecer a marca Jeep, posicioná-la como está (como marca premium), seria um erro lançar um Jeep mais barato que poderia roubar vendas do Renegade". Vale destacar que na Europa ele ainda possui uma opção de motor elétrico, de 156cv e 26,5kgfm, acoplado a um câmbio automático. Ele é o primeiro a ser equipado com o novo motor desenvolvido pela Emotors – uma joint venture da Stellantis e da Nidec Leroy-Somer Holding.

Desenvolvido a partir da base e-CMP, o elétrico possui uma arquitetura elétrica de 400V e é equipado com uma bateria de 54kWh, de íons de lítio. O Avenger traz essa bateria instalada na plataforma e oferece uma autonomia de 400km. No ciclo urbano, ela pode chegar aos 550km, dependendo do modo de condução. Não seria de descartar que essa opção de motor chegasse importado da Europa. O SUV ainda possui 4,084 metros de comprimento, 2,562 metros entre os eixos, 1,776 metro de largura e 1,528 metro de altura. A capacidade de porta-malas é de 380 litros e ele possui uma altura em relação ao solo de 20 centímetros.

No entanto, o Avenger possui uma proposta um pouco diferente do Renegade. Aqui, o Avenger sendo vendido apenas com motores ‘T220’ não concorreria diretamente com o Renegade, que usa só motores T270. Preços de versões topo de linha do Avenger e de entrada do Renegade poderiam ser ter preço próximos. A conferir quem está totalmente certo nesta história. 



Fotos: Jeep / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet terá Feirão de Fábrica neste final de semana em São Caetano do Sul e promoções

BMW lança novo Série 5 no Brasil, com versão híbrida 530e, que estreia por R$ 574.950

Porsche apresenta seu novo logotipo para comemorar os 75 anos de fundação da marca

Toyota investe mais R$ 160 milhões na fábrica de Sorocaba (SP) com novo Centro de Peças

Hongqi revela oficialmente a segunda geração do HS3 na China, com motor de até 252cv

BYD King é o batismo global do Destroyer 05 e chega para colocar Toyota Corolla na mira

BYD tem promoção 'DiaE' neste sábado, 22/06, com Dolphin por R$ 135.300, com bônus

GM confirma que carros compactos elétricos e lucrativos vão demorar um pouco mais

Toyota apresenta atualização para o catálogo de versões da Hilux, com fim da versão SRX