Mercedes-Benz revela nova geração do GLC com as versões 43 AMG e 63 AMG S E-Performance

Mercedes-Benz apresenta o novo GLC AMG com as versões 43 AMG e 63 AMG, que estreiam com 421cv e 680cv de potência, respectivamente, com motor 2.0 Turbo



A Mercedes-Benz apresentou as primeiras versões esportivas desta nova geração do GLC, que foi lançado na Europa com o trabalho da Mercedes-AMG. O SUV médio recebeu duas versões de uma só vez, sendo a 43 AMG e 63 AMG, que estreiam com uma nova mecânica, assim como aconteceu com o Classe C recentemente. O utilitário esportivo passa a ser produzido na Europa com mudanças visuais e mecânicas, essas últimas com a chegada de motores eletrificados que nascem a partir de um motor 2.0 Turbo.

"O Mercedes-AMG GLC é um sucesso absoluto entre os nossos clientes. As nossas duas versões com características diferentes para o estilo de vida desportivo urbano são versáteis e adaptadas com precisão aos desejos individuais dos clientes. Com a condução E-Performance no GLC 63 S, também estamos lançando o primeiro SUV híbrido de alto desempenho. O sistema de tração integral, a direção ativa do eixo traseiro e a transmissão de troca rápida melhoram a experiência de condução emocionalmente atraente da AMG”, disse Michael Schiebe, CEO da Mercedes-AMG GmbH e chefe das unidades de negócios MercedesBenz GClass e MercedesMaybach.

Visualmente, o GLC AMG se destaca por contar com uma grade dianteira Panamericana de barras verticais e o logotipo AMG no lado direito, assim como uma entrada de ar inferior trapezoidal de uma barra horizontal e quatro barras verticais – com um acabamento preto brilhante no contorno. Há entradas de ar maiores nas extremidades, com dois frisos horizontais que ajudam no fluxo de ar até a entrada de ar e tendo um acabamento em ‘C’ em preto brilhante. O para-choque dianteiro possui um pequeno splitter que possui um acabamento em preto brilhante com pequenos apêndices aerodinâmicos (flaps) nas extremidades dos para-choques.

De perfil, o GLC esportivo se destaca por trazer logotipo Turbo no para-lama dianteiro na versão 43 AMG ou Turbo E-Performance na versão topo de linha. O acabamento em plástico preto na base inferior da carroceria passa a ser pintada na mesma cor da carroceria, enquanto as saias laterais são mais largas e possuem um friso em preto brilhante, assim como a capa dos retrovisores e o contorno dos vidros laterais. Outras novidades ficam por conta de novas rodas de liga leve de 21 polegadas, que são forjadas no 63 S E-Performance e tem acabamento em preto fosco.



Elas deixam à mostra as pinças de freio pintadas de amarelo e desenvolvidas pela AMG. No teto, ele é pintado em preto e o 43 AMG possui rack de teto prateado (assim como o contorno dos vidros, nesta versão) e o 63 S E-Performance é igualmente em preto brilhante. De traseira, as novidades ficam por conta de um novo aerofólio vazado que é conectado ao aerofólio tradicional do SUV, onde fica o brake-light. A barra que une as lanternas é pintada em preto brilhante e o para-choque traseiro tem novidades, com saídas de ar em ‘C’ nas extremidades, com um acabamento em preto brilhante.

Já a parte inferior dos para-choques ganham um acabamento em preto brilhante na parte inferior, onde possui um difusor de ar com aletas verticais e quatro saídas de escape – circulares no 43 AMG e quadradas no 63 S E-Performance. Internamente, as novidades ficam por conta dos bancos com um acabamento AMG em couro sintético Artico e microfibra Microcut AMG. Opcionalmente, ambas as versões podem contar com um acabamento em couro Nappa com emblemas da AMG em relevo nos encostos de cabeças dianteiros.

O volante também ganha um acabamento em couro Nappa desde a versão 43 AMG e couro Nappa e Microcut no 63 S E-Performance, com base achatada, de três raios e com controles multifuncionais – além de ter acabamento em preto brilhante e dois seletores abaixo dos raios laterais do volante. Os dois botões redondos do volante AMG permitem a operação rápida e infalível de diversas funções de condução dinâmica e dos programas de condução AMG Dynamic Select. Atrás dos volantes ainda existem paddle-shifts em alumínio prateado para as trocas de marchas manuais.

Por fim, o interior recebe mais detalhes como pedais desportivos AMG, tapetes AMG e painéis das soleiras das portas iluminados com inscrição AMG. Ele ainda mantém o quadro de instrumentos com tela de com tela de 12,3 polegadas, que traz elementos em 3D e um grande Head-Up Display, de realidade aumentada. A central multimídia possui uma tela mais vertical e inclinada, com tela de 11,9 polegadas. Ambas as telas receberam um grafismo AMG, com o modo Supersport, enquanto a central multimídia traz um menu de configuração que exibe as configurações atuais da suspensão ou transmissão.



Além disso, o motorista pode ter um mapa de navegação ou dados de consumo exibidos no estilo Supersport. Há o AMG Track Pace, que traz dados de uso para pista, com mais de 80 dados específicos do veículo, como velocidade, aceleração e ângulo de direção, dez vezes por segundo enquanto você dirige em uma pista de corrida. Também informativas são a exibição dos tempos de volta e do setor, bem como ferramentas adicionais de treinamento e análise. Mecanicamente, as novidades ficam a partir da versão 43 AMG. Essa é equipada com o motor 2.0 Turbo a gasolina, com o motor M139, junto de um sistema híbrido-leve de 48V (MHEV).

De acordo com a Mercedes-Benz, esse motor é o mesmo do novo SL, usa a tecnologia de um turbocompressor elétrico que é herdado da Fórmula 1, que trabalha em conjunto com o sistema híbrido-leve de 48V, funcionando como um pequeno gerador e motor de arranque, acionado por correia (RSG) de segunda geração. O pequeno motor elétrico em nenhum momento aciona as rodas, ele apenas cumpre a função de girar a turbina do turbo até que os gases de escape assumam o controle. Isso permite que o motor tenha respostas mais imediatas, especialmente em baixa velocidade.

O conjunto elétrico ainda possui uma função que parece um OverBoost adicional, com impulso de longo prazo de 14cv do gerador de partida acionado por correia (RSG) em determinadas situações de condução. Juntos, os motores desenvolvem 421cv de potência, com torque de 50,9kgfm, é acoplado a um câmbio automático AMG SpeedDhift MCT de 9 marchas e a tração é integral 4MATIC. Em termos de desempenho, a versão acelera de 0 a 100km/h em 4,8 segundos e atinge a velocidade máxima de 250km/h. O 43 AMG ele possui um eixo traseiro direcional de até 2,5º (as rodas traseiras giram na direção oposta às rodas dianteiras a velocidades de até 100km/h e acima dessa velocidade giram no mesmo sentido das rodas dianteiras, mas em um grau menor: de 0,7º) e tração integral permanente AMG Performance 4MATIC, com distribuição de torque voltada para trás.



O SUV também possui um sistema de amortecimento adaptativo também contribuem para a dinâmica experiência de direção. O 43 AMG possui um sistema de freios com discos perfurados e ventilados de 370 milímetros de diâmetro e 36 milímetros de espessura com pinças fixas e quatro pistões no eixo dianteiro e 360 milímetros de diâmetro na dianteira e 26 milímetros de espessura na traseira, com pinças flutuantes e um pistão. O GLC 63 S E-Performance conta com o motor 2.0 Turbo a gasolina que desenvolve 476cv e 55,6kgfm junto de um motor elétrico síncrono de 204cv e 32,6kgfm instalado no eixo traseiro.

O motor conta com um diferencial de deslizamento limitado e controlado eletronicamente, assim como uma unidade de transmissão de duas velocidades. Esse sistema, em conjunto, permite que os esportivos tenham 680cv e 104,0kgfm de força, acoplado a um câmbio automático de 9 marchas e tração integral 4MATIC+ variável. O motor elétrico de 204cv é oferecido junto ao motor 2.0 Turbo de 476cv por cerca de 10 segundos, como um OverBoost, e instalado no eixo traseiro. No entanto, a Mercedes-Benz confirma que o motor opera sempre com 95cv, enquanto os 204cv funcionam como uma potência por tempo limitado.

O motor elétrico ainda possui uma transmissão de duas velocidades e engata uma segunda marcha a partir dos 140km/h – além do diferencial traseiro de deslizamento limitado controlado eletronicamente em uma unidade de acionamento elétrico compacta (EDU). A Mercedes-Benz ainda adicionou uma bateria de 400V da Affalterbach de 6,1kWh, que pesa 89kg. De acordo com a Mercedes, ela oferece uma autonomia elétrica de 12km e pode ser recarregado em estações de até 3,7kW, em corrente alternada. Com esse conjunto, o SUV acelera de 0 a 100km/h em 3,5 segundos e tem velocidade máxima de 275km/h, limitado eletronicamente.



A marca ainda confirma que o SUV possui uma bateria com inovador sistema de refrigeração direta: pela primeira vez, um líquido refrigerante de alta tecnologia baseado em um líquido eletricamente não condutor flui em torno de todas as 560 células e as resfria individualmente. O SUV ainda possui os modos de condução Eco, Comfort, Glide, Race Start, Sport, Sport+ e Individual, por meio do AMG Dynamic Select. O S E-Performance ainda possui uma distribuição de peso ideal de 50/50, enquanto o 43 AMG possui uma distribuição mais desigual: 31/69.

O mesmo ainda possui uma suspensão de molas de aço AMG RIDE CONTROL com Adaptive Damping System. Apenas o GLC AMG 63 S E-Performance conta com o AMG Active Ride Control, que usa barras estabilizadoras rígidas convencionais, o sistema compensa os movimentos da carroceria eletromecanicamente. Para isso, as barras estabilizadoras dos eixos dianteiro e traseiro são divididas em duas partes. No centro está um atuador eletromecânico no qual está integrada uma engrenagem planetária de três estágios.

A versão mais esportiva também possui um sistema de freios de 390 milímetros na dianteira de alto desempenho AMG com pinças fixas de seis pistões na frente e pinças flutuantes de um pistão na traseira com discos de freio perfurados e ventilados internamente de 370 milímetros. Opcionalmente, o SUV será vendido com o pacote AMG Night Package Exterior II, com acabamento em preto brilhante no exterior o Exterior Pack AMG Carbon, com elementos em carbono visível de alta qualidade para a asa A do avental dianteiro AMG, as inserções dos painéis laterais AMG e o friso decorativo no avental traseiro AMG.








Fotos: Mercedes-Benz / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BYD lança oficialmente o Song Pro no Brasil, com motor de até 235cv e por R$ 189.800

Volvo lança promoção do EX30 no Brasil, além de condições para XC40, C40, XC60 e XC90

Baojun apresenta a chegada do Yunduo na China, o concorrente direto do BYD Dolphin

Volkswagen registra imagens de patente do ID.7 S na China, que será da joint-venture SAIC-VW

Iveco lança o eDaily no Brasil, contra o Ford E-Transit, em três versões e parte de R$ 549.000

Renault lança promoção em julho no Brasil para quase toda a linha, inclusive com elétricos

BYD lança promoção '48 Horas Eletrizantes' e tem condições até o final deste mês

JAC Hunter é uma das apostas da marca chinesa para este segundo semestre no Brasil

Peugeot lança o novo E-2008 no Brasil, elétrico que chega com melhorias e um motor de 158cv

Kia confirma que vai manter os preços no Brasil mesmo com aumento da alíquota de IPI