Lamborghini confirma que não é momento de lançar elétrico e vai esperar mesmo até 2028

Lamborghini confirma que lançamento de um elétrico antes de 2028 “não é o momento certo” para a marca apresentar nada; primeiro BEV surge em cinco anos



A Lamborghini parece ser uma das marcas que não está muito preocupada em desenvolver um elétrico rápido e apresenta-lo ao mundo o quanto antes. De acordo com a marca italiana, o primeiro elétrico puro nasce em 2028, como já foi dito recentemente (veja aqui). A marca ainda confirma que, lançar um elétrico, antes deste ano, seria um equívoco por parte da empresa. Muito provavelmente, a italiana fala sobre alcance das baterias e o custo das mesmas, principalmente se precisarem ser grandes.

Em entrevista ao InsideEVs nas 24 Horas de Daytona da Rolex, Rouven Mohr, Diretor Técnico da Lamborghini, confirmou algumas informações a respeito dessa decisão. “Sobre o carro superesportivo, acreditamos que no momento não é o momento certo, e também provavelmente nos próximos cinco, seis anos, não será o momento certo porque os carros superesportivos, queremos evitar esse acréscimo peso. Queremos evitar que o desempenho dependa fortemente do estado da carga da bateria e da temperatura.”, disse Mohr.

“Carros voltados para o usuário são uma história diferente [dos supercarros]. Achamos que já existe hoje um mercado [para] nossa interpretação do carro elétrico. Mas tem que ser o nosso efeito, porque os clientes de um Lamborghini esperam algo excepcional e não algo que possam encontrar de outros fabricantes. Ainda acreditamos que no segmento superesportivo ou no segmento de carros esportivos, o motor de combustão e a hibridização ainda são a melhor escolha.”, acrescentou Mohr.

O modelo elétrico em questão será um grantourer e foi confirmado que o carro será um modelo mais acessível no dia a dia, ainda sendo um Lamborghini e será um 2+2. As informações foram confirmadas em entrevista ao Auto Express. O CEO da marca, Stephan Winkelmann, disse que o novo modelo não substituirá ninguém na linha da marca e será um quarto modelo agregador. Segundo Winkelmann, o “quarto modelo que será mais utilizável no dia a dia. Isso significa um carro 2+2 de duas portas com mais distância ao solo.”.

Isso abre chances para o modelo ser um sedã ou até mesmo um novo crossover. O executivo ainda confirmou que esse novo produto será desenvolvido a partir da plataforma modular SSP. Ele disse que “sinergias do Grupo Volkswagen como já tivemos com o Urus”, são viáveis de acontecer com o novo elétrico. 



Fotos: Lamborghini / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

Kia confirma a vinda do EV9 ao Brasil e define estreia para o primeiro semestre de 2024

Eccentrica apresenta o Lamborghini Diablo remasterizado que agora desenvolve 550cv

Mercedes-Benz lança o Classe G 63 AMG Grand Edition no Brasil, por caros R$ 2.247.900

Tank registra novas imagens de patente do 700 Hi4-T no MIIT e confirma uso de motor de 517cv

Fiat Titano vai virar RAM 1200 no México, antecipa teaser; picape ganhará quarto logotipo

GWM adiciona caminhões elétricos para fazer entregas de peças para concessionárias

GWM registra imagens de patente do Veyron na China, que pode ser da marca Haval ou da Sar

Volkswagen lança Polo Robust, versão voltada ao agronegócio, que chega por R$ 89.290