Face-lift de Ford Ka e Ka+ também devem trazer reforços estruturais na coluna B, para impacto lateral


Depois da Chevrolet com Onix e Prisma, a Ford também confirmou que deve trazer reforços estruturais para Ka e Ka+ no mercado brasileiro em 2018, no face-lift da dupla. Antes de chegar a ser testado pelo LatinNCAP novamente, a Ford preferiu melhorar a estrutura do carro, especialmente na coluna B. Esperado para o segundo semestre de 2018, que deve trazer uma coluna estampada a frio, mas de maior espessura. “Também não é só uma questão de uma peça mais resistente possível em um só lugar, temos que calcular outros reforços como longarinas no assoalho. E também levar em consideração a altura em que a barreira colide contra o carro”, afirma a fonte para a revista Autoesporte. Além disso, a dupla deve trazer novas medidas de proteção como barras de aço de ultra alta resistência ajudam na tarefa. No face-lift, as mudanças se restringem as partes móveis, ou seja, na dianteira mudam para-choque e faróis. Já partes como capô e para-lamas devem se manter inalterados. No fim, ele deve lembrar o Fiesta europeu, que também serve de base para o nosso Fiesta reestilizado, que chega no fim do ano. Na lateral, além de novas rodas de liga leve ou calotas, o hatch e o sedã devem receber novos retrovisores do Figo indiano, com repetidores de direção. Na traseira, Ka e Ka+ devem mudar o para-choque e as lanternas terão o mesmo formato, mas passarão por mudanças de layout. Em relação ao interior, a dupla deve trazer mudanças pequenas, como novo volante, novo revestimento para bancos e novo grafismo do quadro de instrumentos. O que falta para o Ka é uma central multimídia, item hoje indispensável para os compactos. Com isso, a Ford deve manter o 1.0 12v Flex de 85/80cv de potência com torque de 10,7/10,2kgfm e o 1.5 16v Flex de 111/107cv de potência com torque de 15/14,8kgfm, acoplado ao câmbio manual de 5 marchas para as duas motorizações. No 1.5 a Ford deve oferecer câmbio automático de 6 velocidades. O que ainda não se tem certeza é se o 1.5 do Ka será o mesmo do reestilizado EcoSport, levantado apenas como uma hipótese até o momento.


Fonte: Autoesporte

Comentários

  1. Acho que para baratear a produção do 1.5 3 cilindros 12V Dragon a Ford deveria colocar na linha Ka, já que a linha que mais vende (se não me engano), mas reduzir de 137 cv para 130 cv, no máximo 128 cv para que não canibalize o Fiesta, como já aconteceu anteriormente. Com isso, ele teria o 1.0 TiVCT e o 1.5 Dragon, ambos 3 cilindros e com boa potência e no caso do motor maior, daria um fôlego extra ao compacto e futuramente um 1.2 3 cilindros 12V tb Dragon, com uns 105 cv na gasolina e 112 cv no álcool, assim quem não quisesse o Dragon 1.5 ou mesmo não puder comprar e o 1.0 for pouco, ele estaria no meio-termo...acho que seria uma boa e a Ford deveria considerar essa hipótese e acredito que alavancaria as vendas do Ka que hj já estão boas (sendo um dos 5 mais vendidos do país).

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Volkswagen apresenta as primeiras imagens teaser de um possível Golf GTI Edition 50

Ford tem desconto de R$ 17 mil para a Ranger; Maverick, Bronco Sport e Transit tem promoção

Toyota registra imagens de patente de câmbio manual que simula de 14 marchas no USPTO

BMW lança promoção adicional para iX1 e iX no Brasil até o próximo dia 31 de maio

BMW cogitou produzir 50 unidades da Z4 Touring Coupé Concept, mas desistiu do projeto

MINI revela imagens teaser do desenvolvimento da condução com uso de óculos VR

BMW revela as novas imagens teaser do M5 e M5 Touring, que vão ter mais de 700cv

Jaguar-Land Rover quer construir uma inédita fábrica de bateria para elétricos no Reino Unido

Chery reajusta o preço do Tiggo 5X em R$ 1.000 e Tiggo 7 Sport pode receber primeiro aumento