BMW apresenta oficialmente o Série 2 GranCoupé, concorrente de A3 e Classe A Sedan


A BMW apresentou oficialmente o Série 2 GranCoupé na Europa, durante o Salão do Automóvel de Frankfurt. Ficando abaixo do Série 3, o novo menor sedã da marca estreia com base no Série 1 como o citado Série 1 Sedan. O modelo deve concorrer com modelos como Audi A3 Sedan e Mercedes-Benz Classe A Sedan e porque não também o CLA. Desenvolvido sobre a plataforma modular UKL, a mesma do novo Série 1. O sedã médio desembarca medindo 4,526 metros de comprimento, 2,670 metros entre os eixos, 1,800 metro de largura e 1,420 metro de altura. Com tração dianteira, o modelo conta com um porta-malas de 430 litros. Visualmente, ele se destaca por ser um Série 1 até as portas dianteiras. Apesar de herdar muitos elementos do hatch, o sedã conta com características próprias na dianteira, com um para-choque exclusivo. Visto de perfil, o caimento suave do teto chama a atenção, dando uma sensação de sedã cupê. Na traseira, ele possui lanternas finas que invadem a tampa do porta-malas e quase se integram. No interior, o Série 1 ganha um banho de loja, trazendo quadro de instrumentos digital e configurável, console central que parece o mesmo usado pelo novo Série 3. O hatch ainda ganha central multimídia que varia de 8,8 a 10,25 polegadas – além de ficar muito bem equipado. 


Na Europa ele deve ser vendido nas versões Advantage, Sport Line e M Sport. Entre as novidades dessa geração estão frenagem autônoma na cidade com detecção de pedestres, controle de velocidade inteligente, alerta de mudança involuntária de faixa, alerta de tráfego cruzado traseiro, etc. Ele deve ser nas versões 218i e M235i. O primeiro é equipado com motor 1.5 12v TwinPower Turbo que desenvolve 140cv e 22,5kgfm, com câmbio manual de 6 marchas ou automático de dupla embreagem de 7 marchas na versão 118i. O 116d passa a ser vendido com motor 1.5 de 115cv, o 218d possui o 2.0 de 150cv e o 120d xDrive conta com motor 2.0 de 190cv e tração integral xDrive. Por fim, a versão M235i xDrive passa a ser vendida com motor 2.0 TwinPower Turbo de 306cv e 45,9kgfm, sempre com tração integral e câmbio automático de 8 marchas. Nessa versão ele acelera de 0 a 100km/h em 4,8 segundos e chega a 250km/h, limitado eletronicamente. De série ele deve ser vendido com painel de instrumentos completamente digital, sistema multimídia com comandos por gestos e assistentes de condução trazidos dos modelos mais caros. Os itens podem ser de série ou opcionais, dependendo da versão escolhida. Conta também com o Intelligent Personal Assistant, um assistente digital por voz que controla diversos sistemas do carro e é capaz até de conversar com o motorista. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chery desenvolve a chegada do eQ1 ao mercado brasileiro, candidato a elétrico mais barato

Renault vai trazer 1º lote de 500 unidades do Kwid E-Tech Electric a partir de agosto

Volkswagen desenvolve um Polo Hybrid com motor eTSI, que chega na reestilização

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Surgem projeções de como pode ficar o Renault 'StepWay', que estreia no Brasil em 2023

Chery fecha fábrica de Jacareí (SP) até 2025, quando retoma produzindo híbridos e elétricos

Com fechamento da fábrica, Chery Tiggo 3X sai de linha e Arrizo 6 virá importado da China

Site confirma a escolha da Fiat para o nome do SUV oriundo do Projeto 376: Fastback

Jeep confirma o lançamento da Gladiator para breve no Brasil; picape terá motor 3.6 V6

Kia Soul ganha reestilização nesta terceira geração e traz mais tecnologia, no exterior