Piëch apresenta o seu primeiro automóvel, o GT, que estreia como um elétrico de 604cv


Depois de ensaiar a sua apresentação do seu primeiro automóvel após a apresentação do Mark Zero Concept em 2019, a Piëch apresentou oficialmente a versão de produção do seu esportivo elétrico. Batizado de GT, o carro é uma criação de Toni Piëch, filho de Ferdinand Piëch, ex-Presidente do Grupo VAG, que decidiu criar a sua própria marca de automóveis. Com sede na Suíça, a empresa começou sua história com o elétrico GT, um esportivo de linhas clássicas e um motor elétrico. Basicamente mantendo as mesmas linhas do carro conceitual, o Piëch GT possui 4,430 metros de comprimento, 1,990 metro de largura e 1,250 metro de altura. Na dianteira, ele possui faróis ovalados e com luzes diurnas em LEDs, que são circulares. Há ainda uma entrada de ar arredondada que se parece com uma boca. Mais abaixo há novas entradas de ar, menores. O capô possui linhas bem simples e sem muitos frisos. Visto de lateral, o carro se destaca pelas suas belas rodas de liga leve e um perfil que lembra os demais superesportivos do qual ele quer competir, apesar da maioria ainda ser a combustão. Apesar de ser um elétrico, ele possui um capô longo e o para-lama dianteiro possui um detalhe cromado horizontal. As portas possuem maçanetas retráteis e os retrovisores são finos. 



O desenho dos vidros também são mais arredondados. O teto possui pintura em preto e se conecta diretamente com o para-brisa dianteiro e traseiro. Na traseira, o vidro possui dois detalhes cromados verticais nas extremidades. As lanternas são bem finas e possuem um desenho em “C”, que traz a placa ao centro. A Piëch não revelou imagens do interior do carro. No motor, a sueca confirmou que ele será equipado com três motores, cada um desenvolvendo 201cv de potência, sendo dois motores no eixo traseiro e um motor no eixo dianteiro. Ao total são 604cv que oferecem autonomia de 500km, por meio de uma base de 75kWh da chinesa Desten. De acordo com a Piëch, o carro carrega de 0 a 80% em apenas 8 minutos em uma estação de recarga rápida. Pesando 1.800kg, o carro acelera de 0 a 100km/h em 3 segundos e chega aos 200km/h em 9 segundos. De acordo com informações da Piëch, a promessa é que cerca de 1.200 unidades sejam produzidas por ano. A produção deve começar apenas em algum momento de 2024. Entre 2022 a 2023, a marca confirmou que vai testá-lo com uma série de protótipos. Mais detalhes serão divulgados em breve sobre o carro. No futuro, a Piëch quer ter um crossover e um sedã na sua linha. 






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jeep Compass possui fila de espera até 2022 pra algumas versões por falta de semicondutores

Sem nenhum emplacamento, Jeep Commander já possui longa fila de espera de até 6 meses

Último Troller T4 produzido será vendido por R$ 299.990; unidade está localizada em Natal (RN)

Chery Arrizo 6 Pro terá condições especiais no seu mês de lançamento, para financiamento

Fiat Pulse Abarth está em desenvolvimento e será apresentado em 2022, de acordo revista

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Ford testa novas versões para a Ranger na Argentina, como a FX4; será que vem pra cá?

Com lançamento para amanhã, Fiat Pulse Impetus T200 aparece custando R$ 125.790

Novo Honda Civic Si é apresentado nos Estados Unidos só como sedã e com motor de 203cv

BYD também testa o D1 no Brasil, que pode ser o quinto lançamento da marca para 2022