Jeep revela 1º teaser da nova reestilização do Renegade, que estreia até março de 2022


A Jeep apresentou as primeiras imagens teaser do reestilizado Renegade, que estreia no início de 2022. A novidade deve trazer novo motor e vai abandonar o motor Turbo Diesel, deixando esse motor mais para Compass e Commander. A Jeep confirmou que ele será equipado com o novo motor T270 Flex, com o 1.3 16v Turbo Flex que desenvolve 185/180cv de potência com torque de 27,5kgfm, acoplado a um câmbio automático de 6 marchas e tração 4x2 ou 9 marchas e sistema de tração simplificado de um 4x4. Em vídeo-teaser, a Jeep mostrou o novo Renegade na versão Trailhawk 4x4, equipada já com o novo motor T270, que aparece a seguir em uma sequência de cenas, mostrando que é capaz de superar os mais diversos desafios fora de estrada, como uma poça enorme de lama, uma descida em 45º na terra molhada e um trecho bem esburacado como uma caixa de ovos, além de passar por trechos alagados com água e estradas de areia e de pedras. O carro ainda deve trazer novos mapas de pedal e calibrações com o novo motor, mantendo o melhor desempenho off-road da categoria. Vale dizer ainda que as versões 4x4 terão câmbio automático de nove velocidades e as 4x2 contarão com transmissão automática de seis marchas. Para ter o máximo de capacidade, as versões com tração dianteira contarão com o Jeep Traction Control+, trazendo o potencial aventureiro também para quem não tem um 4x4. O Jeep Traction Control + é uma das novidades do novo Jeep Renegade que será lançado no primeiro trimestre de 2022. 



Já presente no Compass e no Commander, o sistema de controle de tração atua em condições em que o veículo tenha piso de baixa aderência com o solo em uma das rodas e estará em todas as versões Turbo Flex. O sistema aplica torque de frenagem na roda que está escorregando e transfere, pelo diferencial, o torque para outra roda que esteja em contato com o piso. Para habilitar a função, basta que o motorista pressione a tecla ASR OFF. O Renegade terá novidades na dianteira, com um novo para-choque que deve mudar para ajudar a refrigeração dos novos motores. Ele se destaca por contar com para-choque dianteiro com novo desenho, com faróis de neblina mais elevados e o pisca parece estar em uma posição intermediária. Há uma nova entrada de ar inferior e uma entrada de ar horizontal entre a grade dianteira e a entrada de ar inferior. Na traseira, ele deve receber novidades sutis com novo layout das lanternas e um novo para-choque traseiro. As luzes de ré ganham um novo desenho e ficam junto com os refletores, nas extremidades inferiores do para-choque. No interior, o Renegade vai ter novidades no painel, que recebe o novo volante do Compass e a central multimídia terá evoluções. Ele ainda vai ganhar um novo quadro de instrumentos com tela digital de 10,25 polegadas. O nosso novo Renegade vai receber um design exclusivo para o modelo que é vendido aqui e na região. Com lançamento no primeiro trimestre de 2022, o novo Renegade quer tentar manter a liderança dos SUVs compactos. Por aqui, é possível que ele será oferecido nas versões Sport, Longitude, Limited, S e Trailhawk, sendo que as duas últimas terão um sistema de tração 4x4.



Vídeo-Teaser


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chery desenvolve a chegada do eQ1 ao mercado brasileiro, candidato a elétrico mais barato

Renault vai trazer 1º lote de 500 unidades do Kwid E-Tech Electric a partir de agosto

Volkswagen desenvolve um Polo Hybrid com motor eTSI, que chega na reestilização

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Surgem projeções de como pode ficar o Renault 'StepWay', que estreia no Brasil em 2023

Chery fecha fábrica de Jacareí (SP) até 2025, quando retoma produzindo híbridos e elétricos

Com fechamento da fábrica, Chery Tiggo 3X sai de linha e Arrizo 6 virá importado da China

Site confirma a escolha da Fiat para o nome do SUV oriundo do Projeto 376: Fastback

Jeep confirma o lançamento da Gladiator para breve no Brasil; picape terá motor 3.6 V6

Kia Soul ganha reestilização nesta terceira geração e traz mais tecnologia, no exterior