BMW apresenta o iX Flow Concept no CES 2022, 1º tecnologia que muda de cor da carroceria


A BMW apresentou uma tecnologia no CES 2022 que muitas pessoas já se perguntaram se seria possível: a troca de cor de um carro sem muito esforço. A mudança parece aquelas palhetas de cor de videogames de corrida que escolhemos o carro e podemos optar por uma série de cores distintas. É quase isso com o iX Flow Concept, mas de uma maneira reduzida e inicial da tecnologia. Ele possui a capacidade de variar as cores da carroceria de acordo com o desejo do motorista, abrindo uma série de possibilidades para que o carro mude de carroceria tanto no exterior como no interior dos futuros carros da marca. “No futuro, as experiências digitais não se limitarão apenas a monitores. Haverá cada vez mais fusão do real com o virtual. Com o BMW iX Flow, estamos dando vida à carroceria do carro”, disse Frank Weber, Membro do Conselho de Administração da área de Desenvolvimento da BMW AG. Chamada de E Ink, a tecnologia usada pela marca alemã permite que o carro tenha uma infinidade de personalizações da carroceria, tendo tons mais discretos ou até mesmo mais esportivos. Tudo funciona por meio de uma tecnologia que é parecida com as telas de E-Books, permitindo que a pintura da carroceria seja composta por milhões de microcápsulas que tem diâmetro equivalente à espessura de um fio de cabelo humano. Cada uma dessas microcápsulas podem conter pigmentos brancos com uma carga negativa e pigmentos pretos com uma carga positiva. 



Dependendo da configuração a ser escolhida, apenas um estímulo de carga por meio de um campo elétrico pode fazer com que os pigmentos brancos ou pretos se acumulem na superfície da microcápsula para dar uma tonalidade diferente. Além de servir como possibilidade de personalização, a tecnologia E Ink permite que o carro seja mais eficiente levando-se em consideração as diferentes habilidades das cores claras e escuras quando se trata de refletir a luz do sol e a absorção associada de energia térmica. Em dias de sol forte, por exemplo, uma carroceria branca reflete melhor a luz do sol, diminuindo o aquecimento do veículo e do habitáculo devido à forte luz solar e às altas temperaturas exteriores. Em climas mais frios, uma superfície externa escura ajudará o veículo a absorver notadamente mais calor do sol. Em ambos os casos, mudanças seletivas de cor podem ajudar a reduzir a quantidade de resfriamento e aquecimento necessária do ar-condicionado do veículo. Isso reduz a quantidade de energia que o sistema elétrico do veículo precisa e, com ela, também o consumo de combustível ou eletricidade do veículo. Em um carro totalmente elétrico, mudar a cor de acordo com o clima também pode ajudar a aumentar a autonomia. A própria tecnologia E Ink é extremamente eficiente em termos de energia. Ao contrário de monitores ou projetores, a tecnologia eletroforética não precisa de energia para manter constante o estado da cor escolhida. A corrente flui somente durante a curta fase de mudança de cor.













Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chery desenvolve a chegada do eQ1 ao mercado brasileiro, candidato a elétrico mais barato

Renault vai trazer 1º lote de 500 unidades do Kwid E-Tech Electric a partir de agosto

Volkswagen desenvolve um Polo Hybrid com motor eTSI, que chega na reestilização

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Surgem projeções de como pode ficar o Renault 'StepWay', que estreia no Brasil em 2023

Chery fecha fábrica de Jacareí (SP) até 2025, quando retoma produzindo híbridos e elétricos

Com fechamento da fábrica, Chery Tiggo 3X sai de linha e Arrizo 6 virá importado da China

Site confirma a escolha da Fiat para o nome do SUV oriundo do Projeto 376: Fastback

Jeep confirma o lançamento da Gladiator para breve no Brasil; picape terá motor 3.6 V6

Kia Soul ganha reestilização nesta terceira geração e traz mais tecnologia, no exterior