NBR é marca brasileira que surge como aposta de buggy e terá fábrica em Pernambuco


O Grupo NBR (Novo Brasil) apresentou uma proposta de produzir um buggy em Pernambuco. O grupo anunciou o lançamento da pedra fundamental com uma fábrica de Araripina (PE), onde deve construir uma fábrica com capacidade de produzir cerca de 1.200 veículos por mês a partir de 2023. Em três anos, a NBR pode aumentar a capacidade para 1.600 unidades ao mês. O investimento será de R$ 260 milhões, com expectativa que as obras comecem ainda neste primeiro semestre. A fábrica terá 260.000m² e deve gerar cerca de 450 empregos diretos e pode aumentar a capacidade de produção se houver demanda. Primeiro, a NBR deve começar produzindo um buggy, que custará entre R$ 80.000 a R$ 100.000, além da NBR confirmar o interesse em produzir um compacto, com preço na casa dos R$ 66.000. “Também queremos renovar e reacender a paixão dos brasileiros pelo buggy”, disse Evandro Lira, Presidente da NBR. Os carros serão equipados com motores 1.0 aspirado, 1.0 Turbo, 1.3 e 1.5 aspirados, com tração 4x2 e 4x4. Todos os motores serão flex e haverá opção para conversão GNV de fábrica. De série, os carros terão iluminação em LEDs e direção hidráulica. A marca estaria sondando fornecedores interessados a ajudar a enviar componentes para a fabricação do carro, como marcas de pneus, rodas, baterias, conjuntos ópticos e faróis auxiliares, além de vidros, amortecedores, resinas, fibras e outros. A fábrica já deve nascer com a missão de ser livre de emissão de poluentes, com tratamento de água, autossuficiência de energia solar e outros medidas sustentáveis. Com uma rede de concessionárias, a NBR já conversa com grupos de concessionários de Recife (PE), Natal (RN), Fortaleza (CE), São Paulo (SP) e Florianópolis (SC). Cada loja da NBR terá showroom e oficina e a mesma confirmou que promete homologar mais revendas. 





Comentários

  1. Buggy a 100 mil, já começou com uma grande tendência de falha.

    ResponderExcluir
  2. Um compacto de 66 mil , pode ser interessante.

    ResponderExcluir
  3. É, pelo visto não tem nenhum grupo de empresários que queiram revolucionar o mercado, com preço de R$ 100.000,00 será mais do mesmo e a fábrica não dura 5 anos.

    ResponderExcluir
  4. Acho que eles vão usar a Cab Motors...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Audi lança a linha 2023 de A4 e A5 Sportback com motor híbrido-leve 40 TFSI, de 204cv

Fiat Egea é o nome oficial do sedã médio da Fiat que deve ser apresentado oficialmente e pode chegar ao Brasil!

Jeep já vende o novo Renegade com descontos para consumidores com CNPJ em até R$ 13.063

BMW apresenta o novo Série 3, que ganha atualizações de meia-vida nesta geração

Chery lança o Tiggo 8 Pro PHEV, reestilizado, híbrido e estreia no mercado por R$ 269.990

Rolls-Royce confirma a estreia do segundo (e exclusivo) Boat Tail, inspirado na madrepérola

Inspiração para família "X6", Fiat registra patente das três carrocerias do Tipo europeu no Brasil

Chery lança o iCar no Brasil, que se torna o elétrico mais barato do país, por R$ 139.990

Volkswagen e Carid desenvolvem softwares ainda mais avançados para carros elétricos

Caoa Day tem promoção para Chery, Ford e Hyundai até hoje na rede de concessionárias