Pagani apresenta o Huayra Codalunga estreia com um motor V12 que entrega 851cv


A Pagani confirmou a última versão do Huayra antes da estreia do seu substituto, o ‘C10’, que estreia no dia 12. O Huayra Codalunga foi apresentado oficialmente como uma versão alongada do Huayra. O trabalho levou cerca de dois anos para ser apresentado e o resultado é o que vemos nas imagens. O projeto foi desenvolvido em parceria com a Grandi Complicazioni e remete aos cupês da década de 1960. “Todos os projetos da Pagani nascem de visões e sonhos, e alguns dos carros mais emblemáticos e exclusivos da Pagani nascem da visão e dos sonhos dos clientes. A Pagani Automobili é capaz de desenvolver esses projetos sob medida para clientes únicos, bem como os Coachbuilders nos anos 60, mas em conformidade com os requisitos de homologação internacional de hoje.”, disse Hannes Zanon, Diretor Comercial da Pagani, em comunicado. Maior em 36 centímetros que o Huayra, a marca ainda confirmou que ele possui quatro flaps aerodinâmicos ativos, que foram desenvolvidos para que o carro. Visualmente, o carro ainda possui um maior balanço na traseira, com linhas que vão se afunilando. Há ainda uma linha que nasce na parte inferior da porta dianteira e chega até a traseira. Outra novidade fica por conta das rodas com sete raios. Na traseira, o Huayra Codalunga se destaca por vir com lanternas circulares em LED. Ele ainda possui quatro saídas de escape centrais e uma saída de ar nas extremidades dessas saídas de escape. 



A parte inferior do para-choque traseiro ainda possui um difusor de ar com dois refletores circulares nas extremidades. “Fizemos o Huayra Codalunga mais longo e suave, como se tivesse sido acariciado e moldado pelo vento, para desenhar linhas ainda mais elegantes que o cupê. Nos inspiramos nas caudas longas da década de 1960 que corriam em Le Mans, que tinha linhas muito limpas.”, disse Pagani. No interior, o Huayra Codalunga manteve o mesmo painel do Huayra convencional. Como novidades, ele possui apenas estruturas de carbono expostas, couro de camurça envelhecido e tecidos no interior que foram escolhidos para ter um desenho mais clássico. No exterior, o cupê ainda possui cores foscas ou semifoscas para destacar as linhas mais simples do carro. Na mecânica, o Huayra Cudalonga possui motor 6.0 V12 que desenvolve 851cv e 112,1kgfm, acoplado a um câmbio automatizada Xtrac de 7 velocidades. De acordo com a marca, o carro possui um sistema de exaustão de titânio estendido que pesa 4,4kg, coberto por um revestimento cerâmico em homenagem aos carros que venceram em 24H de Le Mans. De acordo com a Pagani, o carro pesa 1.290kg e tem “eficiência aerodinâmica extremamente alta”. O Huayra Codalunga será vendido por 7,35 milhões de euros e terá uma tiragem de 5 unidades produzidas. Todas as unidades já foram vendidas. 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Após anos de espera, Renault enfim lança o Kangoo argentino no Brasil por R$ 120.800

RAM confirma o lançamento de duas novidades para o Brasil ainda neste ano de 2024

BYD registra imagens de patente do Qin L, um novo sedã médio-grande com motor PHEV

JLR confirma que linha Discovery deverá ganhar mais atenção e tem potencial para crescer

Toyota confirma câmbio manual para elétricos em 2026, que aparece em esportivo

Surgem novos detalhes do reestilizado Peugeot 2008 em primeiras imagens oficiais e teaser

BMW consegue atender padrões de condução autônoma em seus carros na Alemanha

Kia desenvolve um esportivo elétrico para meados de 2025 como substituto do Stinger

BYD lança teaser do Song Pro no Brasil e abre regime de pré-venda com bônus de R$ 6 mil

MG revela novo teaser da nova geração do HS, que estreia na Europa no dia 11 de julho