Gandini Centro Tecnológico revela expansão dos testes que pode realizar em homologação

Com investimento de R$ 6 milhões, Gandini inauguro Centro Tecnológico para homologação completa de emissões veiculares e eficiência energética dos seus carros



O Grupo Gandini, responsável pela Kia no Brasil, inaugurou no país a ampliação do seu Centro Tecnológico para testes e passa a oferecer pacotes completos de homologação de emissões veiculares e eficiência energética. Com sede em Salto (SP), o Centro Tecnológico recebeu um investimento de R$ 6 milhões com a ampliação dos seus testes. Agora, passam a ser feitos nele os testes de homologação de emissões veiculares e eficiência energética.

O investimento trouxe uma câmara SHED, analisador de amônia e equipamento de análise de emissões evaporativas em abastecimento (ORVR), em parceria com a Sensors Inc. Estes, vão permitir testes de RDE – Real Drive Emission. Com isso, o Gandini Centro Tecnológico passa a oferecer pacotes completos de homologação de emissões veiculares e eficiência energética. Essa é mais uma solução do grupo para parar de usar outros centos para homologação dos seus carros.

O centro permitirá testes com carros movidos a diesel de padrão Euro VI, com Arla-32. O componente reduz significativamente as emissões de NOx e materiais particulados. No entanto, as reações químicas podem liberar amônia. Daí a importância do analisador FTIR para atender às atuais legislações brasileiras de emissões veiculares. Já os testes RDE – Real Drive Emission, o sistema de análise de emissões de gases em tráfego real é uma exigência legal em complemento às medições já feitas em bancadas de testes.

Por fim, os testes de ORVR tem o objetivo de monitorar as emissões evaporativas durante o processo de abastecimento, em atendimento também à nova legislação de emissões em vigor no país. O local deve ter laboratórios de emissão de gases poluentes, dinamômetro, salas de reuniões e áreas restritas para garantir a confidencialidade dos produtos que serão ali testados para o setor automotivo, sendo muitos deles projetos de novos carros e lançamentos nacionais.

O espaço pode realizar testes de emissões de gases de escapamento, consumo de combustível, emissões evaporativas, análise de aldeídos, análise de etanol não queimado, medição de opacidade e veículos rodoviários híbridos leves, entre outros. Com essas atualizações, o centro, que possui um laboratório independente e completo de emissões veiculares e eficiência energética, vai poder atender veículos leves, 4x2 e 4x4, com motorização à gasolina, flex, diesel, gás, híbridos e elétricos.




Fotos: Grupo Gandini / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv