Pininfarina Battista tem detalhes de desempenho revelados e quebra novos recordes

Pininfarina Battista quebra novo recorde de aceleração e acelera de 0 a 100km/h em 1,86 segundo em testes iniciais de desempenho



A Pininfarina apresentou os primeiros detalhes do desempenho do Battista. O hiperesportivo elétrico foi apresentado há alguns anos, mas só começou a ser produzido em série no ano passado. O modelo teve as primeiras informações de desempenho reveladas, o que mostra que o modelo se torna um dos esportivos mais rápidos do mundo – e que promete dar uma dor de cabeça ao Rimac Nevera, seu maior concorrente.

A italiana confirmou que ele quebrou vários recordes de velocidade. Ele acelera de 0 a 100km/h e aos 200km/h. Aos 100km/h, o cupê acelera em apenas 1,86 segundo e chega aos 200km/h em 4,79 segundos, duas melhores marcas de elétricos. Até mesmo na frenagem, o carro precisa de 30,7 metros para frear de 100km/h até a inércia. A marca, no entanto, já tinha confirmado que ele acelera até os 350km/h, ficando abaixo dos 412km/h alcançados pelo rival da Rimac.

Na mecânica, ele traz o conjunto de motores elétricos de 1.914cv de potência e um torque colossal de 234,5kgfm e faz uma homenagem ao fundador da Pininfarina, Battista "Pinin" Farina. Segundo a marca, o hioeresportivo chega à velocidade máxima de 350km/h. De 0 a 300km/h ele consegue em menos de 12 segundos e possui bateria de 120kWh que oferece uma autonomia de 500km.

“Estou orgulhoso de que nosso novo hiper GT elétrico cumpra as promessas que fizemos quando definimos nosso plano de desenvolvimento. Em Battista, alcançamos desempenho além de nossas metas originais e extremas. A distribuição de peso perfeitamente otimizada e o baixo centro de gravidade estão no centro deste resultado. A combinação de chassi sob medida e ajuste de suspensão, pneus comprovados ao longo de muitos milhares de quilômetros de teste e vetorização de torque de quatro motores, fornecendo potência sem precedentes, permite que o Battista seja o carro de estrada com aceleração mais rápida do mundo”, disse o Diretor de Produto e Engenharia da Automobili Pininfarina, Paolo Dellacha.

O superesportivo é produzido na sede da Pininfarina em Cambiano, na Itália, onde a marca chamada de Ateliê Battista. Serão 150 unidades produzidas do cupê nos próximos meses. De acordo com a marca, a produção de cada uma das unidades leva 10 semanas (dois meses e meio) e um serviço de 1.250 horas. Apresentado em 2018, o carro ganhou uma versão de produção mais recentemente, em 2019. Serão 150 unidades e cada uma vai custar 2,2 milhões de euros.



Fotos: Pininfarina / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Volkswagen lança promoção no Brasil para Polo, Virtus, Nivus, T-Cross, Taos, Tiguan e Amarok