Polestar quer produzir o primeiro automóvel livre de emissões de poluentes até 2030

Polestar lança projeto ‘Polestar 0’ para criar carros neutros em emissões de poluentes e fecha parceria com oito empresas para alcançar tais metas



Depois de ter lançado a dupla Polestar 1 e Polestar 2, além de, mais recentemente, o Polestar 3, a empresa confirmou que vai trabalhar em novos veículos a partir de um novo projeto. Trata-se do ‘Polestar 0’, projeto que a marca quer trabalhar e apostar em carros que sejam livres de emissões de CO2. Mas aí você me pergunta: ‘Mas os carros da marca já não são 100% elétricos?’. Sim, mas a sueca comenta também sobre a cadeia de suprimentos.

O projeto prevê que, até 2030, os carros da marca sejam desenvolvidos com emissões neutras em poluentes. Para isso, assinou uma parceria com oito parceiros. São eles: Vitesco Technologies, Schloetter, Autoneum, Stora Enso, TMG Automotive, Gränges, Borgstena e Stena Aluminium. Esses parceiros serão fornecedores de componentes como áreas de inversores elétricos, galvanoplastia, materiais para interiores e exteriores, soluções renováveis ​​em embalagens, biomateriais e construção em madeira, revestimento e têxteis, laminados planos de alumínio, malha e materiais tecidos e alumínio reciclado.

Os fornecedores proveem de países como Alemanha, Suíça, Portugal, Finlândia e Suécia. Lançado em 2021 originalmente, o projeto prevê que a indústria por si só precisa de uma modernização que se fará necessária para a redução de emissões de poluentes. Não basta apenas o carro ser elétrico, seja produção também tem que ser livre das emissões. O projeto Polestar 0 ainda quer eliminar todas as formas de emissões na cadeia de fornecimento, desde a extração de matérias-primas para as baterias até a produção de materiais para os carros.

“Minha convicção no sucesso do projeto Polestar 0 é reafirmada toda vez que nos encontramos com novos colaboradores. Está claro que há um imenso potencial a ser explorado em todo o mundo. Alcançar o aparentemente impossível nunca é um show de um homem só. É apenas através da ação coletiva que podemos alcançar os avanços que realmente fazem a diferença e encontrar as soluções transformadoras que vão além da indústria automobilística”, destaca Hans Pehrson, Chefe do Projeto Polestar 0.

Para o projeto seguir adiante, a pesquisa de materiais de base será fundamental, tornando a fonte biológica e a mineração mais eficientes, assim como o refino e materiais sintéticos. “São necessários mais parceiros, tanto da área acadêmica quanto corporativa, e a busca continua por parceiros na produção de matérias-primas, produtos químicos de base biológica, polímeros, componentes elétricos, gases nobres e outros materiais de base. Com o objetivo de entregar o carro até 2030, resolver os elementos que faltam é extremamente urgente.”, adicionou a marca em comunicado.



Fotos: Polestar / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Volkswagen lança promoção no Brasil para Polo, Virtus, Nivus, T-Cross, Taos, Tiguan e Amarok