GM trabalha em comprar ações da Vale e vai produzir seus próprios semicondutores nos EUA

General Motors confirma que a escassez de semicondutores motivou marca a produzir seus próprios chips e grupo ainda tem interesse na Vale por metais básicos



A General Motors (GM) confirmou que nos últimos anos, a crise dos semicondutores afetou bastante a produção mundial das marcas do grupo, como Chevrolet, GMC, BrightDrop, Buick e Cadillac. Para evitar que isso volte a acontecer, o grupo confirmou que vai passar a produzir seus próprios semicondutores. A informação foi confirmada pela própria GM, que terá a GlobalFoundries como parceira, produzindo semicondutores do estado de Nova York.

“Vemos nossos requisitos de semicondutores mais do que dobrando nos próximos anos, à medida que os veículos se tornam plataformas de tecnologia. O acordo de fornecimento com a GlobalFoundries ajudará a estabelecer um fornecimento forte e resiliente de tecnologia crítica nos EUA, que ajudará a GM a atender a essa demanda, ao mesmo tempo em que oferece novas tecnologias e recursos aos nossos clientes”, disse Doug Parks, Vice-Presidente Executivo de Desenvolvimento de Produto Global, Compras e Cadeia de Suprimentos da GM.

Esse acordo da GM com a GlobalFoundries vai fornecer chips avançados para a GM, que serão usados para a produção de veículos elétricos. Os novos semicondutores fornecidos pela marca vão diminuir a necessidade de muitos semicondutores por carro, mantendo a mesma ou maior capacidade de trazer recursos avançados de assistência ao motorista, conectividade e até mesmo com condução autônoma. “Na GF, estamos comprometidos em trabalhar com nossos clientes de maneiras novas e inovadoras para melhor enfrentar os desafios das atuais cadeias de suprimentos globais”, disse o Dr. Thomas Caulfield, Presidente e CEO da GlobalFoundries.

“A GF expandirá suas capacidades de produção exclusivamente para a cadeia de suprimentos da GM, permitindo-nos fortalecer nossa parceria com a indústria automotiva e o estado de Nova York, enquanto acelera ainda mais a inovação automotiva com fabricação baseada nos EUA para uma cadeia de suprimentos mais resiliente.”, destacou Caufield. Além disso, a GM confirmou interesse em comprar parte da Vale. A mineradora brasileira está interessada em metais básicos para a produção de modelos elétricos. De acordo com a Agência Bloomberg via Electrek, a GM está interessada na capacidade da Vale ser a maior mineradora de minério de ferro e níquel.

Atualmente, a Vale já fornece componentes para a Tesla, Northvolt e GM. No entanto, a GM quer ter mais segurança com o fornecimento de componentes. A própria Vale chegou a se pronunciar no final de 2022 ao dizer que está interessada na “profunda experiência em transição de EV”. A Vale ainda confirmou que a GM pode ter passado de uma participação no negócio de metais básicos, em um processo de licitação. 



Fotos: GM / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

Kia confirma a vinda do EV9 ao Brasil e define estreia para o primeiro semestre de 2024

Tank registra novas imagens de patente do 700 Hi4-T no MIIT e confirma uso de motor de 517cv

Eccentrica apresenta o Lamborghini Diablo remasterizado que agora desenvolve 550cv

Mercedes-Benz lança o Classe G 63 AMG Grand Edition no Brasil, por caros R$ 2.247.900

Fiat Titano vai virar RAM 1200 no México, antecipa teaser; picape ganhará quarto logotipo

GWM registra imagens de patente do Veyron na China, que pode ser da marca Haval ou da Sar

Volkswagen lança Polo Robust, versão voltada ao agronegócio, que chega por R$ 89.290

GWM adiciona caminhões elétricos para fazer entregas de peças para concessionárias