Em entrevista, CEO da Alfa Romeo confirma que novos Giulia e Stelvio elétricos terão 1.000cv

Alfa Romeo confirma que nova geração do Giulia e Stelvio Quadrifoglio, elétricos, terão mais de 1.000cv de potência e vão estrear depois de 2025



A Alfa Romeo já tinha confirmou que a nova geração de Giulia e Stelvio vão ser puramente elétricos e vão chegar depois de 2025, mas em suas versões civis. Até o momento, a marca italiana não tinha comentado sobre as versões esportivas Quadrifoglio, que serão mantidas. De acordo com a Alfa, a dupla vai receber a versão civil com uma potência na casa dos 345cv, enquanto versões mais potentes devem entregar cerca de 790cv.

Já o Quadrifoglio vai desenvolver cerca de 1.000cv, o que representa quase o dobro de potência do sedã e SUV atuais, vindo com motores duplos focados em performance e tração integral. A estima é que o SUV poderia entregar ainda uma autonomia de 700km no ciclo WLTP, com as novidades vindo com uma plataforma modular STLA e uma arquitetura eletrônica de 800V. As informações foram reveladas pelo CEO da Alfa Romeo, Jean-Philippe Imparato, em entrevista ao Autocar.

“Mudamos porque precisamos. Se não, a Alfa Romeo estaria morta. Vamos mudar em um modo de substituição real e concreto. Não quero que vocês [clientes/proprietários] sofram nada [por causa] da troca; Eu quero que você ame isso.”, destacou o executivo em entrevista. Além de uma mecânica mais afiada, os modelos vão contar com um design tipicamente Alfa Romeo, mesmo sendo elétricos. Imparato destaca que a nova geração será “o Alfa Romeo que todos queremos”, com uma proposta de design muito legal.

Ano passado, foi dito em entrevista com Alejandro Mesonero-Romanos, Chefe de Design da Alfa Romeo, que a marca vê os elétricos apenas como uma força motriz e não como expressão de design. “A eletrificação muda a maneira como o carro se move, mas o caráter, o estilo, os valores permanecerão. Parecer elétrico por causa disso não faz sentido do meu ponto de vista. Não vamos dizer: 'OK, é um carro elétrico, vamos fazer com que pareça diferente porque é elétrico'. Era assim que funcionava para empresas como a BMW, era mais comunicação de marketing, eles queriam significar no design do carro que era elétrico, mostrar que era diferente de tudo o que havia por aí, ser visto como uma empresa de tecnologia. Mas agora, todo mundo é, ou será, elétrico, então não há necessidade de dizer, 'ei, olá, eu sou elétrico, olhe para mim'”, destacou na época.

Com a nova plataforma, é esperado que os novos Giulia e Stelvio tenham uma capacidade de recuperar de 10% a 80% da bateria em cerca de 18 minutos, quando abastecido em estações de recarga rápida (DC). “Não queremos que você gaste horas carregando seu carro”, disse Imparato em entrevista. Informações sobre quais baterias a marca italiana quer adicionar aos modelos não foi divulgada, mas muito provavelmente venha com baterias grandes, com cerca de 100kWh. 




Fotos: Alfa Romeo / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

Kia confirma a vinda do EV9 ao Brasil e define estreia para o primeiro semestre de 2024

Tank registra novas imagens de patente do 700 Hi4-T no MIIT e confirma uso de motor de 517cv

Eccentrica apresenta o Lamborghini Diablo remasterizado que agora desenvolve 550cv

Mercedes-Benz lança o Classe G 63 AMG Grand Edition no Brasil, por caros R$ 2.247.900

GWM registra imagens de patente do Veyron na China, que pode ser da marca Haval ou da Sar

Fiat Titano vai virar RAM 1200 no México, antecipa teaser; picape ganhará quarto logotipo

GWM adiciona caminhões elétricos para fazer entregas de peças para concessionárias

Volkswagen lança Polo Robust, versão voltada ao agronegócio, que chega por R$ 89.290