Sono desiste de desenvolver a minivan Sion, que trazia painéis solares em sua superfície

Sono Motors confirma que desistiu do projeto da minivan Solar e anuncia que todo desenvolvimento está encerrado; empresa focará em painéis solares, apenas



A Sono Motors não conseguiu durar nem um ano. A empresa alemã nascer com a proposta de seguir os passos da Lightyear com o desenvolvimento de veículos com energia solar nas superfícies superiores. Agora, a Sono confirmou o encerramento do desenvolvimento da minivan compacta Sion e vai focar todo seus esforços para a produção de painéis solares – ao menos, por enquanto. Apesar de não dizer que o projeto possa retornar no futuro, a marca encerrou o projeto de sua minivan.

A dura informação foi confirmada pelos CEOs da empresa, Jona Christians e Laurin Hahn, que confirmaram que a empresa vivia uma difícil situação financeira. No final de 2022, a Sono divulgou uma campanha para angariar investimentos, com uma campanha de crowfunding. O desafio levou 50 dias para a marca conseguir 3.500 novas reservas pela Sion. Antes mesmo da campanha terminar, a Sono confirmou que o projeto estava cancelado e que a campanha seria encerrada, consequentemente.

Isso afetou 300 funcionários da empresa e o COO, Thomas Hausch, deixou o cargo. “Embora tivéssemos que encerrar nosso projeto original, o programa Sion, mudar todo o nosso foco para soluções solares business-to-business nos dá a oportunidade de continuar a criar produtos inovadores no espaço solar. Foi uma decisão difícil e, apesar de mais de 45.000 reservas e pré-encomendas para o Sion, fomos obrigados a reagir à instabilidade do mercado financeiro e otimizar nossos negócios.”, disse Hahn.

De acordo com informações, a Sono vai focar na criação de tecnologias solares integradas a alguns de seus parceiros como Mitsubishi, Scania e MAN. Futuramente, a empresa confirmou que voltará seus projetos com veículos, mas com ônibus. Neles, a marca quer incluir placas solares que vão permitir que os veículos sejam adaptados com painéis solares. Já com a campanha #SaveSion, a Sono confirmou que vai ressarcir os interessados que fizeram parte da campanha.

Apresentada no ano passado, a Sono Sion tinha linhas retas que ajudavam a presença de 456 meias-células solares que estão espalhadas por toda a carroceria, no teto, capô, portas dianteiras e traseiras, tampa do porta-malas, para-lamas dianteiro e traseiro. A minivan usa uma bateria de 54kWh que oferece uma autonomia de 305km, mas a energia grada pelo sol aumenta a autonomia entre 112km a 245km por semana. De acordo com a Sion, o carro precisa ser carregado até quatro vezes menos que um carro elétrico convencional.

A Sono ainda confirma que o modelo poderia ser carregado em estações de recarga rápida de até 75kW ou em um Wallbox de 11kW. A minivan ainda vai podia carregar dispositivos eletrônicos, residências ou outros elétrico com potência de até 11kW, por conta do seu carregamento bidirecional, chamado de Vehicle To Load (V2L). A Sono disse que a Sion vinha com motor elétrico que entregava 163cv e 27,5kgfm.



Fotos: Sono / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

Kia confirma a vinda do EV9 ao Brasil e define estreia para o primeiro semestre de 2024

Eccentrica apresenta o Lamborghini Diablo remasterizado que agora desenvolve 550cv

Mercedes-Benz lança o Classe G 63 AMG Grand Edition no Brasil, por caros R$ 2.247.900

Tank registra novas imagens de patente do 700 Hi4-T no MIIT e confirma uso de motor de 517cv

Fiat Titano vai virar RAM 1200 no México, antecipa teaser; picape ganhará quarto logotipo

GWM adiciona caminhões elétricos para fazer entregas de peças para concessionárias

GWM registra imagens de patente do Veyron na China, que pode ser da marca Haval ou da Sar

Volkswagen lança Polo Robust, versão voltada ao agronegócio, que chega por R$ 89.290