BMW confirma estreia do novo Série 7 como i7, ainda para este mês de agosto no Brasil

BMW confirma o lançamento do i7 ainda para este mês de agosto; nova geração do Série 7 chegará ao mercado brasileiro apenas com sua opção elétrica



A BMW confirmou ontem que a nova geração do Série 7 chegará ao Brasil neste mês de agosto. O maior sedã da marca chegará apenas em sua versão elétrica, o i7. O sedã chegará nessa segunda quinzena de agosto e a marca confirmou que a nova geração estreia com uma autonomia de 479km, resultados já registrados no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular do InMetro. A marca não confirmou qual versão do sedã estreia em nosso mercado, mas tudo indica que seja o xDrive60.

Essa versão é equipada com dois motores elétricos, um em cada eixo (259cv no dianteiro e 312cv no traseiro), que desenvolve 551cv e 75,8kgfm. De acordo com a BMW, ele acelera de 0 a 100km/h em 4,5 segundos e velocidade máxima de 240km/h. Contando com bateria de 101,7kWh, ele possui uma autonomia de 483km no ciclo EPA ou 625km no ciclo WLTP. Podendo ser recarregado em estações de até 350kW, o sedã recupera a autonomia rapidamente. Em estações de 195kW, o sedã recupera 170km de autonomia em apenas 10 minutos.

Em sua nova geração, o Série 7 estreia no nosso mercado com conjunto óptico dianteiro dividido em dois andares. A parte superior possui luzes DRL em LED e traz luzes de seta e luzes diurnas. Opcionalmente, essa lente pode ganhar cristais Swarovski, reforçando ainda mais a pegada luxuosa do Série 7. Mais abaixo estão os faróis principais, que são em LED Matrix e que contam com uma melhor iluminação a noite. A grade dianteira, assim como nos últimos lançamentos da BMW, é grande e possui barras verticais.



A grade dianteira é fechada e ele traz uma nova entrada de ar inferior, que traz um friso horizontal em azul. Nas extremidades, o sedã possui uma nova entrada de ar vertical ligada aos faróis principais, com linhas mais simples e fluídas. Acima da grade dianteira, o logotipo fica mais destacado sem o vinco em ‘V’, assim como o capô que é novo e tem linhas mais simples. Visto de lateral, percebe-se que o capô é relativamente longo e as linhas do novo Série 7 acabam ficando mais retilíneas.

As janelas recebem linhas mais retas, contando com um contorno cromado ou preto brilhante, enquanto as maçanetas são embutidas na carroceria, mas não são escamoteáveis. O terceiro volume ainda é bem definido e as rodas são de até 20 polegadas. Visto de traseira, talvez esteja nela o ponto mais próximo em relação à geração anterior do sedã. As lanternas são horizontais e contam com iluminação em LED, em estilo em ‘L’. A tampa do porta-malas traz o logotipo da marca entre as lanternas e há um friso horizontal abaixo das lanternas.

Na traseira, o para-choque traseiro ainda traz lanternas de neblina e refletores em posição horizontal, conectadas com saídas de ar nas extremidades da carroceria, em estilo vertical. Ao centro, está o espaço para a placa traseira. No interior, o novo Série 7 possui um salto em termos de tecnologia. Ele passa a ser vendido com o BMW Live Cockpit Professional, formado por uma tela curvada que divide o quadro de instrumentos e a central multimídia. A primeira tela tem 12,3 polegadas e a segunda possui 14,9 polegadas, sendo essa última com conectividade com Apple CarPlay e Android Auto para os passageiros do banco dianteiro.



O sedã ainda possui um revestimento em couro Merino na cabine, com acabamento com detalhes em alumínio e um sistema de som assinado pela Bowers & Wikins (que traz 36 alto-falantes e quatro desses alto-falantes estão integrados ao forro e todos os 36 oferecem uma função de áudio 4D), assim como controles que, opcionalmente, podem ser de cristais para regulagem dos bancos e engatar as marcas ou até mesmo controlar a central multimídia, aumentando o requinte do interior.

No banco traseiro, onde a maioria dos donos do Série 7 vão se sentar o sedã passa a contar com poltronas, com bancos que trazem até nove programas de massagem. A novidade fica por conta do BMW Theater Screen, uma enorme tela de 31 polegadas, que fica embutida no teto do modelo e, quando acionada, se posiciona logo atrás do encosto de cabeça dos bancos dianteiros, transformando a traseira do sedan em um cinema móvel e luxuoso. Em termos de equipamentos de série, os novos Série 7/i7 serão equipados com sistema Driving Assistant Professional, que engloba uma série de assistentes, como ACC (Controle de Velocidade de Cruzeiro Ativo) e o Lane Keeping Assistant.

Estes são capazes de manter o carro na estrada com extrema precisão sem interferências do motorista, mesmo em situações de para e anda de congestionamentos. Aqui, a BMW não fala em preços, mas é muito provável que ele custe mais de R$ 800.000, visto que seu concorrente, o Mercedes-Benz EQS, é vendido por mais de R$ 1 milhão por vir em sua versão esportiva.



Fotos: BMW / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

Volkswagen lança promoção no Brasil para Polo, Virtus, Nivus, T-Cross, Taos, Tiguan e Amarok