Lançada em 2018, BMW explica motivo de nunca ter existido um Z4M da atual geração

BMW chegou a estudar o desenvolvimento de um Z4M, mas cancelou a criação da versão esportiva, destaca especialista da marca alemã, com dados de relatório



A BMW enfim parece ter revelado os motivos de não existir um Z4M nessa atual geração do seu roadster. Lançado em 2018 e reestilizado levemente em 2022, a atual geração do Z4 poderia ter ganho uma versão mais esportiva que o M40i, que atua hoje como a versão mais esportiva do conversível. E, segundo relatório vazado pelo CarBuzz, o fato da marca alemã nunca ter ido adiante com o projeto de um Z4M foi explicado: o custo.

Informações reveladas pelo Chefe de Projeto do Z4, Michael Wimbeck, confirmou que não haveria mercado para o Z4M na faixa de preços onde ele atuaria. A BMW chegou a tentar encontrar soluções para a criação da versão e engenheiros cuidaram dessa parte, mas, no fim das contas, os números não bateram. É o caminho contrário da Toyota que vai criar um GR Supra, ou seja, haveria espaço, mas os preços da BMW não justificariam sua criação. E o fato do Z4 M40i existir, já cumpre parte da existência de um Z4M.

Como o Z4 M40i já é esportivo o bastante para seu porte, a existência de um Z4M exigiria custos elevados para fazer com que o carro fosse controlável. Isso iria desde um retrabalho de engenharia até mesmo a criação de pneus dedicados para ele, o que elevaria muito os custos. E, para cobrir os custos, o preço teria que ser maior, ou seja, não bateria com a proposta do Z4, confirmou o BMW Blog. Atualmente, o Z4 M40i traz o motor 3.0 TwinPower Turbo que desenvolve 340cv de potência e 50,9kgfm de torque.

Com esse conjunto, ele acelera de 0 a 100km/h em 4,5 segundos. O câmbio é o automático de 8 velocidades, enquanto a tração é somente traseira. A M40i tem velocidade máxima limitada eletronicamente em 250km/h. A BMW ainda vende outras opções mecânicas ao Z4, mais fracas. A primeira é a versão sDrive20i, equipada com motor 2.0 TwinPower Turbo a gasolina que desenvolve 197cv e 32,6kgfm de torque, acoplado a um câmbio manual de 6 marchas.

O desempenho faz com que ele acelere de 0 a 100km/h em 6,8 segundos e atinge a velocidade máxima de 241km/h. A versão sDrive30i usa o mesmo motor 2.0 TwinPower Turbo, mas que desenvolve 258cv de potência e 40,8kgfm, acoplado ao câmbio automático de 8 marchas. A tração é traseira. Ele deve acelerar de 0 a 100km/h em 5,4 segundos e chegar a velocidade máxima de 250km/h, limitado eletronicamente.



Fotos: BMW / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv