Novos carros da Lancia terão design inspirados em clássicos e Ypsilon está quase pronto

Lancia confirma detalhes do seu plano estratégico e confirma novamente que design dos seus carros serão inspirados em seus clássicos; novo Ypsilon chega em 2024



A Lancia revelou mais informações do design e do plano estratégico dos seus carros em seu plano de renascimento, depois de ser considerada morta para quase todo o mundo – com exceção da Itália. A marca confirmou que seu plano começa a ser posto em prática a partir de 2024, com a chegada da nova geração do Ypsilon, que ainda marca outra novidade: a estreia do primeiro Lancia elétrico, o primeiro de muitos desse plano estratégico.

Em entrevista ao Autocar, o atual CEO da Lancia, Luca Napolitano, revelou mais algumas informações sobre os próximos passos da marca italiana. “Este passado glorioso e rico é uma fonte inesgotável de inspiração e liderará o salto para as próximas gerações de produtos destinados a chegar a outros países e mercados além da Itália”, disse Napolitano referindo-se ao ‘Dolce Vita’, que será recuperado para os futuros carros. Dentro da Stellantis, a Lancia concorrerá no mercado premium mais de entrada, ao lado de Alfa Romeo e DS.

Os novos veículos da Lancia serão todos criados a partir das novas plataformas STLA, Small, Medium e Large. “Planejamos um carro novo a cada dois anos, de 2024 a 2028”, ou seja, a Lancia terá três novos modelos em linha para seu plano de transformação inicial, que terá validade de 10 anos. “Começaremos com a nova geração do Ypsilon, o primeiro Lancia totalmente elétrico, [depois lançaremos] o novo sedã de primeira classe em 2026 [quando a Lancia deixará de vender veículos ICE], e em 2028 marcaremos o renascimento do Delta.”, confirmou Napolitano.

O executivo ainda confirmou que a nova geração do Ypsilon está praticamente pronta e a apresentação desse novo compacto ainda não tem uma data fechada – e muito provavelmente ele ainda use a plataforma CMP, um passo da STLA Small, que fica pronta em 2026. A marca até pode apresentar um conceito que antecipa como será esse futuro da marca. “Será muito próximo do novo carro de produção. Pelo menos 50% do interior do nosso próximo carro será feito de tecidos recicláveis”, destacou o executivo. Sobre o design dos seus novos carros, o CEO disse no final do ano passado em evento que os carros terão filosofia Progressive Classic.

“O design e a beleza dessas 'obras-primas em movimento' nos inspiraram na criação dos três modelos Lancia do futuro. Isto inclui o novo Ypsilon em 2024, o nosso novo topo de gama que nos permitirá entrar no maior segmento da Europa, e o novo e esculpido ‘Delta’ em 2028 com as suas linhas geométricas que irão entusiasmar os entusiastas de automóveis em toda a Europa. Gostamos de descrever a Lancia como uma marca ‘Progressive Classic’, onde ‘Classic’ significa alavancar e respeitar o valor da nossa herança, enquanto ‘Progressive’ implica a nossa capacidade de olhar para o futuro com ambição”, afirmou Luca Napolitano, CEO da Lancia.



Fotos: Lancia / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv

Toyota dá a entender que o Celica pode ressurgir como cupê esportivo criado pela GR