Rivian espera produzir 50.000 unidades dos seus modelos durante este ano de 2023, diz CEO

Assim como Lucid, Rivian confirma que pretende produzir menos que o esperado pelo mercado; marca põe estimativa de 50.000 unidades de R1T e R1S



As marcas novatas parecem que não estão nenhum pouco preocupadas com metas ambiciosas de vendas, com crescimentos astronômicos. De acordo com dados revelados há pouco pela Lucid e agora pela Rivian, as empresas focam em um crescimento mais sólido. A Rivian, por exemplo, confirmou que pretende produzir cerca de 50.000 unidades da dupla R1T e R1S em 2023. É um valor abaixo do esperado pelos investidores da marca, mas um volume mais alcançável, se olhar pelo lado financeiro.

Aos seus acionistas, a Rivian confirmou suas metas de produção em 2023 em 50.000 unidades, depois de ter produzido 10.020 unidades no quarto trimestre de 2022 e ter entregue 8.054 unidades aos consumidores. A marca confirmou a cautela dizendo que a “cadeia de suprimentos continua sendo a principal fábrica limitante de nossa produção. Acreditamos que a cadeia de suprimentos continuará a ser o principal fator limitante da produção de nossas instalações normais”, acrescentou a montadora em comunicado.

“Nossa equipe continua trabalhando na introdução de novas mudanças de design de engenharia e tecnologias-chave que entrarão em vigor durante o segundo semestre de 2023 para ajudar a mitigar as restrições antecipadas da cadeia de suprimentos”, adicionou o Presidente-Executivo da Rivian, RJ Scaringe, em teleconferência com analistas. De acordo com informações da Agência Reuters, a estimativa era que a Rivian produzisse cerca de 67.000 unidades neste ano de 2023.

Para a agência de notícias, investidores confirmaram que esse anúncio se tornou uma decepção, o que motivou uma queda nas ações da empresa. Ao mesmo tempo, mostra que a Rivian não quer se deslumbrar com números irreais, como acontece com a Tesla, por exemplo, sua maior concorrente. Parece que a marca só vai ter uma visão mais expansionista das suas vendas a partir da chegada de uma nova linha de produtos, que serão menores que R1T e R1S. Os novos modelos são chamados de R2T e R2S e serão desenvolvidos junto com a Electric Delivery Van (EDV), que está em desenvolvimento com a Amazon.

Criados a partir de uma plataforma modular R2, os novos elétricos chegariam em 2025, mas devem atrasar para meados de 2026. Ambos serão produzidos na nova fábrica de Atlanta, no estado da Geórgia, nos Estados Unidos, sendo frutos de um investimento pesados para que a unidade tenha um total de 7.500 funcionários trabalhando em alguns anos. 



Fotos: Rivian / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quarta geração do Mitsubishi Outlander virá ao nosso mercado com motor híbrido plug-in

BYD lança promoção para Song Plus com bônus de até R$ 40 mil na rede de concessionárias

Celta voltará? Chevrolet confirma que não vai desenvolver nenhum subcompacto novamente

Nova geração do Toyota Corolla surge em meados de 2025, como uma geração evolutiva

Porsche comemora melhor trimestre de vendas, com 80.767 unidades vendidas e 18% de avanço

Dodge Last Call: marca apresenta as seis de sete séries finais de Challenger e Charger

Ford Explorer é avistado rodando em testes no Brasil e reacende rumores de vinda ao país

RAM apresenta promoções da Rampage para CNPJ e Produtor Rural com descontos de 6%

Prevista para 2023, a nova geração do BMW i8 pode ser totalmente elétrica

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?