InMetro reavalia Chevrolet Onix e Tracker em eficiência energética, consumo e emissões

InMetro altera eficiência energética, consumo e emissões de poluentes de Onix e Tracker no Brasil, que ficam mais econômicos em nosso mercado



A Chevrolet recebeu a informação que a dupla Onix e Tracker ficaram piores pelas métricas do InMetro. Com isso, a eficiência energética, consumo e emissões de poluentes melhoraram seus dados a partir dos carros produzidos em 23 de janeiro de 2023 em diante. De acordo com o InMetro, o Onix equipado com motor 1.0 12v Turbo e câmbio automático de 6 marchas passou a ter um consumo pior. O consumo com etanol se manteve em 8,4km/l e 10,4km/l na cidade e estrada, respectivamente.

Mas o consumo com gasolina passou de 11,9km/l na cidade para 11,8km/l e na estrada baixou de 15,1km/l para 14,9km/l. O hatch nessa mesma configuração teve uma emissão de poluentes muito maior. Passou de 193mg de CO2 para 413mg por quilômetro rodado. A mesma configuração ainda recebeu alteração na emissão de óxidos de Nitrogênio (NOx), que baixou de 47mg para 31mg. No caso do Tracker, o SUV compacto teve melhorias em consumo. Ele passou a ter consumo de 7,7km/l na cidade e 9,5km/l na estrada com etanol para 7,8km/l e 9,6km/l, respectivamente.

Com gasolina, o Tracker passou de 13,4km/l na estrada para 13,6km/l, enquanto o consumo urbano continuou em 11,2km/l. A alteração fica por conta da emissão de CO2, que pulou de 175mg para 488mg por quilômetro rodado. Na emissão de óxidos de Nitrogênio (NOx), ele passou de 42mg para 38mg por quilômetro rodado. Ao site Motor1 Brasil, foi confirmado que a Chevrolet trocou o fornecedor do sistema de escape. Em nota, a Chevrolet confirmou que essa alteração atende o Proconve L7, do próprio InMetro.

“A GM informa que passou a vigorar recentemente nova etapa do Programa de Controle de Emissões Veiculares, o PL7, que estabeleceu parâmetros e limites mais rigorosos para automóveis e comerciais leves zero-quilômetro no Brasil. Com a mudança, soma as emissões de óxidos de nitrogênio (Nox) com a emissões de hidrocarbonetos, agora calculada com base na sua reatividade para formação de ozônio (NMOG) considerando os aldeídos e o etanol. Além disso, os veículos são submetidos a testes em condições reais de trânsito para atestar que atendem os limites de emissões fora do laboratório e do ciclo de ensaio. Outra exigência é o aumento da durabilidade das emissões para 160 mil quilômetros ou 10 anos, o dobro da especificação anterior, garantindo a performance ambiental durante este período.”, destacou a GM.

“A GM informa ainda que é uma das empresas que mais investem em desenvolvimento de produtos e tecnologias inovadoras no país. Tanto que os carros da marca Chevrolet foram os que mais avançaram em eficiência energética durante o programa Inovar-Auto (22%) e para o PL7 deu outro salto evolutivo, chegando a 43% de redução média dos gases por modelo. A empresa já anunciou o compromisso de se tornar neutra em carbono até 2040 e estamos avançando globalmente neste sentido. Parte importante deste processo é tornar cada vez mais sustentáveis nossos veículos a combustão até a migração do mercado para os carros 100% elétricos, os únicos zero emissão.”, adicionou o grupo norte-americano em nota.



Fotos: Chevrolet / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv