Renault Kwid E-Tech Electric ganha registro de uma versão Cargo no PBE 2023 do InMetro

Desde antes do lançamento do Renault Kwid E-Tech Electric no Brasil, versão Cargo era cotada; versão novamente retorna e foi registrada no PBE do InMetro



A Renault parece que vai confirmar o desejo de lançar uma versão comercial do Kwid E-Tech Electric em nosso mercado. Isso porque a marca apresentou no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBE) do InMetro, uma versão chamada de Cargo, que vai ser vendida junto com a versão Intense. A proposta deve ser basicamente a mesma que a Dacia teve com o Spring na Europa (para quem não sabe, é como o Kwid é vendido no Velho Continente).

Aqui no Brasil, apenas a JAC oferece o E-JS1 City Cargo, que é uma versão basicamente com a mesma proposta que a Renault terá aqui. Nos dados do PBE, o elétrico tem consumo elétrico de 0,44Mj/km, equivalente a 52,7km/l na cidade e 39,6km/l na estrada. Assim como compactos transformados em pequenos carros de transporte de carga, ele vai perder o banco traseiro em favor de mais espaço interno para o porta-malas. Com isso, ele deve ampliar a zona de carga para cerca de 1.100 litros de capacidade.

Ele terá capacidade de levar cerca de 325kg (dados do Spring), podendo levar objetos de até 1 metro de comprimento. Para separar a parte do compartimento com o habitáculo, o Kwid traz uma tela que vai separar esses dois compartimentos, enquanto o assoalho do compartimento é plano. Em alguns casos, o assoalho ganha um acabamento que traz maior aderência e impede que as cargas fiquem dançando, trazendo mais segurança. Não se sabe se a Renault vai trazer esse acabamento, mas o hatch terá instalados quatro suportes para poder segurar a carga no habitáculo.

Em termos mecânicos, ele vai trazer o mesmo motor da versão civil, Intense. Espera-se que tenha Ele é equipado com um motor elétrico de 65cv e 10kgfm de torque, com uma velocidade máxima de 130km/h. O hatch é equipado com bateria de 26,8kWh que oferece autonomia de 298km (ou 265km no ciclo misto). A marca ainda destaca que ele acelera de 0 a 50km/h em 4,1 segundos. Ele pode ser recarregada em tomadas de 20A, aterrada. A autonomia da bateria pode ser otimizada por meio do modo de condução ECO acionado facilmente através de um botão no console central. Este modo limita a potência de 45cv, velocidade máxima a 100km/h e torna a frenagem regenerativa mais atuante.

O Kwid E-Tech é recarregado por meio de um conector localizado atrás da grade frontal, na altura do logo. O destravamento do compartimento de recarga é feito por meio de um comando localizado internamente, sob o volante. A recarga pode ser feita em tomada comum, em Wallbox de corrente alternada (AC) de 7kW e em carregadores de corrente contínua (DC). Por exemplo, para carregar dos 15% até 80% da carga da bateria em DC são necessários 40 minutos, em um Wallbox de 7kW são 2h54 e em uma tomada doméstica de 220V são 8h57. Ainda não se tem uma previsão de quando essa opção será lançada, mas tudo indica que possa ocorrer em alguns meses.



Fotos: Renault / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Toyota registra imagens de patente de câmbio manual que simula de 14 marchas no USPTO

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

BMW lança promoção adicional para iX1 e iX no Brasil até o próximo dia 31 de maio

Honda lança promoção no Brasil com ZR-V, que pode ser encontrado por R$ 199.900

Ford tem desconto de R$ 17 mil para a Ranger; Maverick, Bronco Sport e Transit tem promoção

Volkswagen apresenta as primeiras imagens teaser de um possível Golf GTI Edition 50

Chery reajusta o preço do Tiggo 5X em R$ 1.000 e Tiggo 7 Sport pode receber primeiro aumento

Peugeot apresenta a reestilização do 208 na Europa, que ganha opção de motor híbrido

MINI revela imagens teaser do desenvolvimento da condução com uso de óculos VR