Smart apresenta o #3 no Salão de Xangai e de Munique, como um SUV cupê de até 428cv

Smart apresenta o segundo produto do seu processo de reestruturação, o #3, que estreia como um SUV compacto cupê e puramente elétrico na China e na Europa



A Smart apresentou o seu segundo produto do seu processo de reestruturação, depois de revelar o #1. O modelo estreia como uma versão mais esportiva do #1, seja pelo caimento mais cupê da carroceria, como também em outros elementos que fazem com que ele seja mais esportivo que o irmão menor e mais velho. Em termos de design, ambos estão muito próximos, pelo menos na dianteira. Em termos de mecânica, o #3 compartilha o mesmo motor do #1, trazendo a mecânica mais potente do menor.

Em termos de design, o #3 se destaca por vir com faróis dianteiros triangulares e ovalados, com luzes diurnas (DRL) em LED com desenho em ‘L’. Os faróis ainda se conectam por conta de uma barra iluminada com luzes diurnas. Falando em faróis, o #3 possui dois projetores em LED e as lentes ainda tem um acabamento escurecido. O para-choque dianteiro tem entradas de ar na parte inferior, em um acabamento em plástico preto e com contorno prateado. A grade possui pequenos entradas de ar retangulares por toda a grelha. A entrada de ar ainda possui um espaço que sustenta a placa dianteira.

Toda a entrada de ar inferior é envolta por um acabamento em plástico preto, que está presente em toda a parte inferior da carroceria. Nas extremidades, o #3 possui uma entrada de ar verticalmente inclinada com um acabamento em preto brilhante. O para-choque dianteiro ainda possui o logotipo da Smart ao centro, próximo do capô. O SUV ainda possui linhas com vincos mais nas extremidades, mas nada exagerado – tudo com toques muito suaves. Partindo para o perfil do modelo, ele se destaca por vir com caimento mais suave do teto, com foco para concorrer com modelos como Audi Q3 Sportback e Volvo C40.

Ele possui um caimento de teto que é muito mais observado pelo caimento do desenho dos vidros laterais que propriamente pelo teto. Essa artimanha do design dá ao entender que os ocupantes do banco traseiro não sejam tão penalizados com o caimento de teto, que é mais sutil na verdade. O desenho dos vidros tem um acabamento na coluna A e outro na coluna C, em preto brilhante. O caimento dos vidros é mais visível a partir da coluna B, tendo ainda uma pequena janela vigia. O SUV ainda possui arcos das caixas de rodas com acabamento em plástico preto, que se conectam com para-choques e saias laterais.



Nas saias laterais, ele possui um friso cromado. Em termos de vincos, a carroceria mais arredondada do #3 traz um vinco suave que define a linha de cintura do SUV, enquanto o vinco mais perceptível é o que fica na parte mais inferior das portas. O modelo ainda ostenta orgulhosamente o logotipo da Smart no para-lama dianteiro. As linhas limpas são favorecidas com maçanetas retráteis (pop-up) e com base dos retrovisores com acabamento em preto brilhante. As rodas variam de acordo com cada versão, mas todas tem 19 polegadas em suas versões civis. A Brabus, por exemplo, tem 20 polegadas.

No teto, o #3 possui um generoso teto solar panorâmico, que ocupa boa parte do teto. Indo para a traseira, o #3 possui um aerofólio traseiro que colabora com a aerodinâmica do utilitário esportivo, que parece dar uma continuidade às linhas do teto. Esse aerofólio traz um brake-light e tem detalhes em preto brilhante na peça. O vidro traseiro é inclinado, com o aerofólio cobrindo boa parte do vidro. O #3 têm lanternas horizontais que invadem a tampa do porta-malas e se interligam entre si por meio de uma barra iluminada em LED. Nas extremidades, as lanternas tem um desenho parecido com dos faróis, triangular de linhas arredondadas.

A tampa do porta-malas traz o nome Smart escrito por extenso e o ‘a’ do nome da marca é o botão que abre a tampa do porta-malas. O para-choque traseiro possui um amplo acabamento em plástico preto que tem uma barra prateada que, nas extremidades, tem um acabamento preto brilhante onde estão os refletores e as luzes de ré. Ao centro do acabamento em plástico preto, ele tem o espaço para a placa. A versão esportiva Brabus se destaca por apimentar um pouco mais o design. Além das novas rodas de 20 polegadas com pinças de freio em vermelho, ele ganha novidades.



Toda a parte inferior da carroceria, por exemplo, troca o acabamento em plástico preto por preto brilhante, enquanto o para-choque dianteiro ainda possui novas entradas de ar verticalmente inclinadas, nas extremidades. Ele possui um pequeno friso horizontal, enquanto a parte inferior do para-choque parece ter um pequeno splitter com um friso laranja. Os extremos do splitter tem o logotipo da Brabus. Nas laterais, ele ganha capa dos retrovisores em preto brilhante e novas saias laterais no mesmo acabamento, acompanhado de um friso laranja.

Na traseira, a única novidade é o friso laranja no para-choque traseiro, que identifica a versão. No interior, destaque do painel fica por conta da conexão entre o console central e o painel. Ele tem uma tela da central multimídia em 3D, de 12,8 polegadas, de estilo flutuante, que também chama a atenção. Abaixo da central, existe alguns controles por botões. O quadro de instrumentos possui uma tela horizontal LCD de 9,2 polegadas. O volante tem três raios, base achatada e tem controles físicos, com detalhes que lembram aço escovado. O painel ainda é destaque por vir com cinco saídas de ar horizontais, sendo três centrais e circulares e duas nas extremidades, com desenho horizontal.

As saídas das extremidades parecem se conectar entre si por meio de um desenho mais horizontal do painel. Abaixo das saídas centrais de ar, o SUV possui um porta-objetos e o porta-copos fica escondido por uma tampa retrátil. O console também vem com um porta-objetos. Vazado, o console central tem uma área inferior com tomadas 12V e entradas USB. Voltando ao painel, ele possui uma faixa em LED que corta o painel e é personalizável, enquanto bancos, volante, painel e painéis das portas possuem uma costura contrastante. O #3 ainda possui saídas de ar-condicionado para os ocupantes da segunda fileira.



Outro ponto é que ele possui um Head-Up Display (HUD) de 10 polegadas, um sistema de som de 13 alto-falante da Beats e um generoso teto solar panorâmico. Desenvolvido a partir da plataforma modular da Geely, a Sustainable Experience Architecture (SEA), o Smart #3 possui 4,400 metros de comprimento (4,440 metros no Brabus), 2,785 metros entre os eixos, 1,800 metro de largura e 1,600 metro de altura. Mecanicamente, a novidade vem com duas opções de motor. A primeira delas é o motor elétrico traseiro que desenvolve 272cv de potência com torque de 35,0kgfm, junto de uma bateria de lítio-níquel-cobalto-manganês (NMC) de 66kWh.

Essa oferece uma autonomia que varia de 415km a 455km, de acordo com o ciclo WLTP. O carro acelera de 0 a 100km/h em 5,8 segundos e uma velocidade máxima limitada em 180km/h. Para a recarga do SUV, a Smart confirmou que ele será oferecido com um carregador de corrente alternada de 22kW e outro de corrente contínua de 150kW, que ajuda a bateria recuperar de 10% a 80% em apenas 30 minutos. No caso do carregador de 22kW (CC), a bateria é completada em 3h30. O Brabus tem motor elétrico duplo, unindo o motor traseiro de 272cv a um motor elétrico dianteiro de 156cv, que juntos vão desenvolver 428cv e 55,3kgfm de torque.

Com tração integral, o SUV acelera de 0 a 100km/h em 3,7 segundos e mesma máxima de 180km/h. Ele é equipado com uma bateria de 66kWh, que recupera de 10% a 80% em apenas 30 minutos quando plugado em uma estação de recarga rápida de 150kW. Na Europa, o Smart #3 será vendido com preços de 43.490 a 50.990 euros. Ele será vendido nas versões Pro+, Premium e Brabus. Ele terá cores inéditos para um Smart, como o Laranja Photon Metalizado, Azul Electric Fosco e o Marrom Vibrant. Ele será produzido ao lado do #1, na China Automotive Engineering Research Institute em Chongqing, na China.








Fotos: Smart / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BYD lança oficialmente o Song Pro no Brasil, com motor de até 235cv e por R$ 189.800

Volvo lança promoção do EX30 no Brasil, além de condições para XC40, C40, XC60 e XC90

Baojun apresenta a chegada do Yunduo na China, o concorrente direto do BYD Dolphin

Volkswagen registra imagens de patente do ID.7 S na China, que será da joint-venture SAIC-VW

Iveco lança o eDaily no Brasil, contra o Ford E-Transit, em três versões e parte de R$ 549.000

Renault lança promoção em julho no Brasil para quase toda a linha, inclusive com elétricos

BYD lança promoção '48 Horas Eletrizantes' e tem condições até o final deste mês

JAC Hunter é uma das apostas da marca chinesa para este segundo semestre no Brasil

Peugeot lança o novo E-2008 no Brasil, elétrico que chega com melhorias e um motor de 158cv

Kia confirma que vai manter os preços no Brasil mesmo com aumento da alíquota de IPI