GWM não vai sofrer com semicondutores no Brasil, apesar da crise global, diz executivo

GWM confirma que falta de semicondutores não vai afetar a chegada das marcas no mercado brasileiro, que inicialmente chegam importados da China



A Great Wall Motors (GWM) confirmou que a falta de semicondutores que vem afetando todo o mundo, não vai afetar o início da sua operação no Brasil. A informação foi confirmada por Oswaldo Ramos, Chefe Comercial da GWM Brasil. Aqui, o grupo tem a meta de chegar primeiro com a marca Haval e com o H6, sempre com motores híbridos.

“Nós somos uma holding extremamente verticalizada na produção, com muitos componentes produzidos pela própria GWM. A escala de produção do H6 é muito grande, o volume que vai trazer para o Brasil não fará muita diferença e ainda temos muita flexibilidade. Além disso, o Brasil é a real prioridade da GWM no mundo”, disse Ramos ao Automotive Business. Apesar da crise global com falta de peças, a GWM confirmou que não atrasará as operações da fábrica em Iracemápolis (SP).

"O que tiver escala vai ser produzido no Brasil. E a escolha de Iracemápolis se deu exatamente pela região, que concentra fábricas das marcas asiáticas e onde se tem uma base que segue um padrão nacional. Foi uma escolha estratégica, pois essa base de fornecedores já existe em um raio muito próximo", destacou Ramos. Recentemente, o grupo chinês ainda confirmou que quer apostar em uma plataforma de assinatura, que vai estrear em maio deste ano.

“Queremos que o consumidor brasileiro tenha uma experiência real com eletrificação. Por isto a autonomia oferecida no modo elétrico com o Haval H6 é de 200 quilômetros”, disse o Chefe Comercial da GWM no Brasil, Oswaldo Ramos, em entrevista ao Auto Data. “Nosso pulo do gato é o novo formato de varejo que permite a nossa presença nos 5,5 mil municípios brasileiros. Assinatura é um dos pilares, mas o ponto principal é a distribuição.”, acrescentou o executivo, argumentando que a marca vai entregar o carro a cada cliente, mesmo não tendo concessionárias na cidade.

“O processo de venda, portanto, pode ser online, e a entrega do veículo poderá feita por meio de delivery, na casa do cliente”. A GWM também fornecerá os carros para test-drive: “Ela faz parte orgânica da nossa empresa. E a remuneração será feita de forma igual à rede de distribuidores”. Aqui, o grupo estreia primeiro com a marca Haval, que vai vender a dupla H6 e H6 GT, ambos apenas com motores híbridos. 



Fotos: Haval / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Volkswagen apresenta as primeiras imagens teaser de um possível Golf GTI Edition 50

Ford tem desconto de R$ 17 mil para a Ranger; Maverick, Bronco Sport e Transit tem promoção

Toyota registra imagens de patente de câmbio manual que simula de 14 marchas no USPTO

BMW lança promoção adicional para iX1 e iX no Brasil até o próximo dia 31 de maio

BMW cogitou produzir 50 unidades da Z4 Touring Coupé Concept, mas desistiu do projeto

MINI revela imagens teaser do desenvolvimento da condução com uso de óculos VR

BMW revela as novas imagens teaser do M5 e M5 Touring, que vão ter mais de 700cv

Jaguar-Land Rover quer construir uma inédita fábrica de bateria para elétricos no Reino Unido

Chery reajusta o preço do Tiggo 5X em R$ 1.000 e Tiggo 7 Sport pode receber primeiro aumento