Nissan Serena ganha nova geração no Japão e estreia novo motor e-Power de 163cv

Nissan apresenta a sexta geração da Serena no Japão, que estreia com motor e-Power e traz a nova filosofia de design da marca japonesa



A Nissan apresentou oficialmente a sexta geração da Serena no Japão, que estreia com um design bem exótico para a minivan da marca. O modelo estreia uma nova linguagem de design da Nissan, que ainda mantém o V-Motion, mas com um estilo diferenciado. Na dianteira, a Serena traz faróis e agrade dianteira integrados. Os faróis tem um desenho em ‘L’ e com três projetores verticais e uma luz diurna (DRL) em LED na parte superior dos faróis.

A minivan ainda possui uma grade dianteira com barras horizontais em preto brilhante que traz o logotipo da Nissan ao centro. A grade ainda possui uma barra cromada na parte superior e as extremidades da grade dianteira tem um acabamento em preto brilhante com barras cromadas que dão continuidade ao desenho das barras da grade dianteira. Há apenas uma grade cromada inferior que se conectam de lado a lado. Esse acabamento em barras cromadas invadem também os faróis.

Essas barras dividem os três projetores da minivan e também dão uma continuidade às barras da grade dianteira. O para-choque dianteiro ainda possui uma entrada de ar inferior com duas barras horizontais que nas extremidades trazem os faróis de neblina da Serena. Aos extremos do para-choque dianteiro estão acabamentos em preto brilhante, em posição vertical, que tem entradas de ar. A minivan ainda possui um capô mais reto e alto, sem muitos frisos.

Nas laterais, a nova geração da Serena mantém uma evolução em relação a quinta geração. Ela continua a trazer uma ampla área envidraçada, com um acabamento em plástico preto que conecta os faróis com o acabamento em preto do teto e das colunas A, B, C e D. Esse acabamento em plástico preto traz a serigrafia do nome Serena. A linha de cintura da minivan é definida pelos faróis, se maneira ascendente até a porta dianteira, onde ganha linhas mais retilíneas até a traseira.



Há ainda uma porta traseira grande e corrediça, enquanto um friso nasce no para-lama dianteiro e termina nas lanternas traseiras. Por fim, a minivan tem rodas de 16 polegadas. As rodas, inclusive, tem acabamento diamantado e cinco raios. De traseira, a nova geração da Serena tem linhas que também são evolutivas, com lanternas verticais e com iluminação em LED, além de um aerofólio traseiro pintado em preto brilhante e um brake-light ao centro.

A tampa do porta-malas é quase reta e tem uma ampla área envidraçada, além de um logotipo da Nissan em destaque e o nome Serena escrito por extenso. Ligando as lanternas existe um friso cromado e abaixo dele está o espaço para a placa. O para-choque traseiro ainda traz refletores nas extremidades, em posição vertical e um para-choque traseiro simples com um defletor de ar bem simples.

Internamente, a Serena ganha bastante avanços em suas linhas, tem espaço para sete ou oito ocupantes. A marca japonesa ainda confirma que a minivan possui um ganho de 12 centímetros em seu interior. O painel traz linhas bem modernas que se destacam pelo quadro de instrumentos e a central multimídia com telas lado a lado, com central multimídia de 9 polegadas e o quadro de instrumentos com uma tela digital de 7 polegadas, o Visor Advanced Drive Assist Visor. A Serena ainda possui linhas horizontais que se destacam por vir com volante de três raios e multifuncional.



As saídas de ar-condicionado ainda são horizontais e se camuflam em uma barra que percorre todo o painel. Há ainda controle do ar-condicionado em uma pequena tela chamada pela marca de Plasma Cluster, que opera todos os controles climáticos, sendo ainda alguns seletores nas extremidades e outros botões físicos neste espaço. A marca ainda desenhou o interior da Serena com um console central que não se conecta com o painel, tendo um porta-objetos abaixo do Plasma Cluster e o console central com mais porta-objetos.

Como uma boa minivan, ela possui 13 porta-copos, 11 ganchos para lojas de conveniência e vários porta-objetos. As portas ainda podem ser operadas por comandos de voz e tem uma tomada de 100V (CA, de 1.500W). De série, a minivan será muito bem equipada. Ela virá com pacote ProPILOT 2.0, permitindo a condução semi-autônoma na rodovia e o estacionamento remoto com a capacidade de memorizar vagas de estacionamento. Quanto aos acabamentos menores, todos recebem o ProPILOT como opcional. O sistema funciona em velocidades acima de 40km/h.

De série, há ainda faróis de LED, assistente de farol alto, volante revestido em couro, freio de estacionamento elétrico, ar-condicionado automático dianteiro equipado com Plasma Cluster e com saídas de ar-condicionado automático traseiro, ProPilot Park, assistente de partida em subida, frenagem de emergência inteligente, FCW Inteligente (Aviso de Previsão de Colisão Dianteira), assistência de direção para prevenção de colisão, LI inteligente (Sistema de suporte de prevenção de saída de faixa) e LDW (Aviso de saída de faixa).



Há ainda BSI inteligente (sistema de suporte de prevenção de colisão traseira) + BSW (aviso de detecção de veículo traseiro), RCTA (alarme de detecção de veículo em ré) airbag dianteiro, lateral e de cortina, VDC (controle de dinâmica do veículo [incluindo a função TCS]), ABS (sistema de travagem anti-bloqueio) e outros. Um dos destaques é o sistema de bancos com estofados que repelem líquidos.

Mecanicamente, a nova geração possui o motor 1.4 12v e um motor elétrico que juntos desenvolvem 163cv e 32,1kgfm, além de uma opção a combustão formada pelo motor 2.0 16v a gasolina de 150cv e 20,4kgfm, com câmbio automático CVT. Essa opção oferece tração dianteira ou 4WD, enquanto o híbrido é apenas tração dianteira. Falando nela, a e-Power ainda possui carga bidirecional.

A Nissan vende a Serena com duas opções de dimensões. Ela traz nas versões XV a Autotech, dimensões de 4,690 metros de comprimento, 3,140 metros entre os eixos, 1,695 metro de largura e 1,870 metro de altura. Já a versão Luxion tem saias laterais, para-choque dianteiro e traseiro com splitter e difusores mais avantajados, que fazem ela ter 4,765 metros de comprimento, 3,150 metros entre os eixos, 1,715 metro de largura e 1,885 metro de altura. No Japão, ela será vendida com preços entre 2.768.700 ienes a 4.798.200 ienes, equivalente a R$ 105.600 a R$ 182.980, em conversão simples.





Fotos: Nissan / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Ford traz novo lote da Ranger Raptor com mais equipamentos de série e custa R$ 466.500

Jaguar-Land Rover quer construir uma inédita fábrica de bateria para elétricos no Reino Unido

BMW revela as novas imagens teaser do M5 e M5 Touring, que vão ter mais de 700cv

Suzuki Invicto aparece na Índia como rebadge da Toyota Innova e espaço para até oito

Toyota lança o RAV4 com motor híbrido plug-in (PHEV) de 306cv no Brasil, por R$ 399.990

RAM reajusta os preços da Classic e diminui os preços da picape em até R$ 35.000

Volkswagen T-Cross com reestilização chega ainda neste primeiro semestre de 2024

Nio revela primeiro teaser da sua nova marca, a Onvo, que estreia com o SUV elétrico L60

Galaxy apresenta na China o seu sedã L6, que estreia como um PHEV com motor de 390cv