Ineos vai adiar desenvolvimento do Grenadier Hydrogen por falta de infraestrutura FCEV

Ineos vai atrasar a chegada do motor a hidrogênio do Grenadier; com apoio da Hyundai, versão a células de hidrogênio do jipe atrasa por falta de infraestrutura



A Ineos confirmou que o Grenadier movido a células de hidrogênio deve atrasar um pouco. O jipe está em desenvolvimento em conjunto com a Hyundai, que vai trabalhar com a empresa britânica. A criação dessa nova mecânica, no entanto, foi atrasada pela marca por falta de infraestrutura, pelo menos no Reino Unido. A informação foi confirmada por meio do Diretor Comercial da Ineos Automotive, Mark Tennant, destacou que o modelo será lançado futuramente.

“O veículo elétrico com célula de combustível é para nós a opção certa de emissão zero para este veículo, mas devido aos problemas de infraestrutura – não há nenhum – não podemos apostar totalmente na célula de combustível até termos mais confiança de que as pessoas podem enchê-lo. Teremos um veículo com célula de combustível rodando em meados do ano, não tem nada a ver se a tecnologia de célula de combustível existe, é [mas não há infraestrutura].”, disse Tennant ao Car Expert.

No Reino Unido, por exemplo, existem apenas sete estações de reabastecimento de hidrogênio. A falta de infraestrutura para o hidrogênio é conhecido em todo o mundo e é por isso que ainda há pouco interesse por parte de algumas marcas a desenvolver veículos abastecidos com hidrogênio. Outra alternativa é que a Ineos pode acabar cancelando o projeto de um Grenadier Hydrogen, que pode acabar sendo desenvolvido apenas para um novo modelo, menor que o jipe atual.

Em 2021, a marca confirmou que a produção em série do Grenadier FCEV começaria a partir de julho de 2022 e seria vendido com motor a combustão e o motor a células de hidrogênio. A marca sul-coreana vai ser a fornecedora do motor para o jipe, em parceria entre as duas empresas. Assinado em novembro de 2020, o acordo entre a britânica e a coreana prevê o compartilhamento de tecnologias e que ter sido assinado um termo para uso do motor do Hyundai Nexo.

Se seguir a mesma mecânica do Nexo, o Ineos Grenadier FCEV terá motor com células que geram 95 kilowatts de potência, com uma bateria de 40kW, que significa um total de 135kW para o motor, que desenvolve 183cv de potência e 40,2kgfm de torque. A autonomia do Nexo é de 563km com um tanque de hidrogênio, com consumo de 24,2km/l. A marca não deu uma nova expectativa de desenvolvimento do Grenadier FCEV.



Fotos: Ineos / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv