Evergrande precisa de investimento na Hengchi; marca corre risco de interromper produção

Hengchi sofre com crise da Evergrande na China e demite funcionários na linha de produção do utilitário esportivo, que está em marcha lenta desde setembro passado



Parece que o futuro da Hengchi, a primeira marca de automóveis da Evergrande, corre o risco de não ir muito longe. Informações dão conta que o Evergrande Group parece bem endividado e que a marca corre risco de não apresentar todo aquele grande portfólio que chegou a apresentar na China. O Hengchi 5, por exemplo, começou a ser produzido em 16 de setembro de 2022 e, até março, tinha pouco mais de 900 unidades construídas desde então.

“Devido à situação de liquidez restrita e para manter as operações comerciais básicas, a Evergrande NEV tomou iniciativas para cortar custos, como a redução do número de funcionários”, disse a marca em comunicado. Com isso, cerca de 931 funcionários foram demitidos da linha de produção, reduzindo a produção para 2.795 funcionários. “Na ausência de novos financiamentos, a Evergrande NEV enfrentará o risco de encerramento”, destacou o grupo que gerencia a marca. Ao mesmo tempo, a empresa confirmou que pode receber US$ 4,2 bilhões em investimentos.

Esse montante será feito para a chegada de uma nova linha de produtos elétricos, para “lançar uma série de modelos emblemáticos e alcançar a produção em massa”, destaca a marca para a Agência Bloomberg e a Agência Reuters. De acordo com informações, a Evergrande tinha pretensões bem grandes com a Hengchi, que queria vender 1 milhão de carros ao ano até meados de 2025. Atualmente, a Evergrande possui um rombo financeiro de US$ 22,7 bilhões. Atualmente, a marca Hengchi possui apenas o Hengchi 5, um SUV médio.

O Hengchi 5 possui 4,725 metros de comprimento, 2,780 metros entre os eixos, 1,925 metro de largura e 1,676 metro de altura. O peso é de 2.380kg. Na mecânica, ele será equipado com motor elétrico no eixo dianteiro, que desenvolve 204cv de potência com torque de 35,1kgfm, desenvolvido pela Bosch. Com esse conjunto ele acelera de 0 a 100km/h em 7,8 segundos e tem uma autonomia de 602km. Equipado com uma bateria da CATL, LFP em formato Cell to Pack (CTP), de 72,8kWh.



Fotos: Hengchi / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

Kia confirma a vinda do EV9 ao Brasil e define estreia para o primeiro semestre de 2024

Eccentrica apresenta o Lamborghini Diablo remasterizado que agora desenvolve 550cv

Mercedes-Benz lança o Classe G 63 AMG Grand Edition no Brasil, por caros R$ 2.247.900

Tank registra novas imagens de patente do 700 Hi4-T no MIIT e confirma uso de motor de 517cv

Fiat Titano vai virar RAM 1200 no México, antecipa teaser; picape ganhará quarto logotipo

GWM adiciona caminhões elétricos para fazer entregas de peças para concessionárias

GWM registra imagens de patente do Veyron na China, que pode ser da marca Haval ou da Sar

Volkswagen lança Polo Robust, versão voltada ao agronegócio, que chega por R$ 89.290