VAG confirma interesse em ser fornecedora de componentes para outras empresas

Volkswagen confirma interesse em se tornar fornecedores de baterias e plataformas para carros elétricos à medida que fecha parcerias com Mahindra e Ford



Aparentemente a Volkswagen parece estar mais aberta à ideia de se tornar fornecedora de componentes para outras empresas. A decisão veio depois da marca fechar parcerias com empresas como a Mahindra e a Ford, que vai fornecer a plataforma MEB para as empresas. No mesmo período, a marca alemã confirmou interesse em se tornar fornecedora de plataformas, baterias e células de bateria para outras empresas. Sendo as baterias a parte mais cara de um veículo elétrico, a Volkswagen confirmou que quer investir nessa área também como forma lucrativa extra.

Isso também traria para a Volkswagen uma economia em escala e redução dos custos de produção. Atualmente a Volkswagen produz baterias com a sua PowerCo, que vem crescendo exponencialmente em termos de unidades fabris pelo mundo, tendo uma capacidade que, globalmente, possa atender toda a produção do grupo alemão e vender baterias para marcas interessadas. Sabe-se que a PowerCo deseja produzir baterias o suficiente para 1,2 milhão de unidades de carros com base MEB ao ano, destacou a Agência Reuters. Caso a PowerCo consiga produzir baterias mais acessíveis, a Volkswagen pode aumentar seus lucros e diminuir o preço dos elétricos.

Ao mesmo tempo, pode aumentar os lucros vendendo as baterias para outras empresas, conseguindo uma nova forma de lucro para reinvestir em novas tecnologias, destacou o Electrek. O Volkswagen Group confirmou ainda que pretende aumentar o volume de produção dos carros elétricos, trazendo os primeiros ganhos em escala. Para isso, o grupo precisa obter mais matéria-prima para a produção maior. "Este volume vai nos ajudar a reduzir os preços para sermos competitivos e ainda fazer dinheiro.", destaca Schäfer ao Electrek.

Recentemente, o grupo confirmou que fará um investimento seis fábricas de baterias na Europa junto com a PowerCo para a sua nova linha de produtos elétricos. A primeira unidade de baterias será erguida em Salzgitter, na Alemanha, que fica pronta em meados de 2025. A unidade terá uma capacidade de produzir 40GWh de baterias ao ano, com potencial de expansão. Depois disso, o grupo confirmou a expansão para Espanha e Canadá. Na Espanha, a VAG confirmou ainda que vai erguer a unidade em Valência e, em St Thomas, Ontário, no Canadá (essa seria uma fábrica europeia, mas foi realocada para a América do Norte, depois de benefícios fiscais).

Com as seis fábricas, a VAG terá uma capacidade de produzir 240GWh até 2030, permitindo ter uma capacidade produtiva de 3 milhões de carros ao ano. A PowerCo ainda será responsável por atividades de toda a cadeia, desde os valores de baterias até o fornecimento e desenvolvimento de matérias-primas. A fábrica de Salzgitter, na Alemanha, será a primeira a ser finalizada e vai estabelecer novos padrões de sustentabilidade e inovação. A unidade também será uma das mais importantes que o grupo vai erguer, tendo uma capacidade de produzir 40GWh ao ano, suficiente para abastecer 500.000 unidades de veículos com baterias.



Fotos: Ford / divulgação | Volkswagen / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Volvo lança promoção do EX30 no Brasil, além de condições para XC40, C40, XC60 e XC90

Volkswagen inicia as vendas do Nivus Sense também para pessoas físicas por R$ 119.990

Iveco já trabalha na homologação do eDaily, que chega ainda neste semestre no Brasil

Mercedes-Benz atualiza itens de série do Classe E no Brasil e fica R$ 61 mil mais barato

Volkswagen registra imagens de patente do ID.7 S na China, que será da joint-venture SAIC-VW

Baojun apresenta a chegada do Yunduo na China, o concorrente direto do BYD Dolphin

Iveco lança o eDaily no Brasil, contra o Ford E-Transit, em três versões e parte de R$ 549.000

BYD lança promoção '48 Horas Eletrizantes' e tem condições até o final deste mês

Curiosidades: Você sabe o que é uma direção subesterçante?

JAC Hunter é uma das apostas da marca chinesa para este segundo semestre no Brasil