Renault começa a cotar fornecedores para dois novos SUVs que chegam a partir de 2025

Renault já trabalha no desenvolvimento de dois novos utilitários esportivos que serão lançados no Brasil; possíveis Duster e Bigster podem estar no radar 



A Renault não ficará apenas com o Kardian em nosso mercado. A marca francesa confirmou que já trabalha em novos projetos e um segredo antecipa que ela já trabalha com fornecedores locais para o desenvolvimento de dois SUVs que serão lançados aqui em alguns anos. De acordo com informações, a marca cota peças e componentes para esses novos produtos, sendo um SUV e um SUV médio. Com isso, recai as oportunidades de ser a nova geração do Duster e a versão de produção do Bigster Concept.

Ambos são antecipados pelo Bigster Concept, apresentado recentemente. Atuando hoje apenas com o Duster, a Renault quer colocar um modelo no andar abaixo (Kardian) e outro no andar de cima, que será um SUV médio de sete lugares. Todos serão desenvolvidos a partir da plataforma modular CMF-B, que recém foi adotada pela fábrica de São José dos Pinhais (PR), como destaca o Motor1 Brasil. O SUV médio deve ter cerca de 4,60 metros de comprimento, que será um dos produtos de valor agregado que a marca quer lançar aqui e que vão seguir a mesma receita do Kardian.

Apesar de ambos serem projetos desenvolvidos pela Dacia, a Renault vai retrabalhar na dupla para trazer a cara da francesa na dupla. Na Europa, o novo Duster chega primeiro e o Bigster é esperado para ser lançado ainda neste ano – no mais tardar em 2025. Isso antecipa o que veremos em nosso mercado, com a chegada primeiro do SUV compacto e depois do médio. Esse novo SUV compacto pode receber, inclusive, um novo batismo que não será Duster. Esse é um movimento de distanciamento que a Renault quer ter dos produtos da Dacia, que já acontece com o Kardian.

Com isso, ambos podem conviver por alguns anos, como destaca o site Mobiauto. É importante destacar ainda que as novidades devem ser equipadas pelos motores TCe Flex – que podem, inclusive, ganhar versões híbridas oriundas de motores a combustão. O SUV compacto vai usar motores 1.0 12v TCe Flex que desenvolve 125cv e 22,4kgfm, com injeção direta de combustível, associado a uma transmissão automatizada de dupla embreagem EDC, de 6 marchas, banhada a óleo e com paddle-shifts atrás do volante. Outro potencial opção é o motor 1.3 16v TCe Flex, já conhecido.

Esse motor é o 1.3 16v TCe Flex desenvolve 170cv e 27,5kgfm, associado a um novo câmbio automático CVT, que simula 8 marchas. Já com planos de eletrificar seus produtos nacionais, não se descarta a possibilidade do motor E-Tech Hybrid 145 chegar ao Brasil. Essa opção une o motor 1.6 SCe de quatro cilindros que se une a dois motores elétricos. Com isso, o motor entrega 143cv de potência. O motor 1.6 SCe entrega 94cv e 15,1kgfm junto de dois motores elétricos que desenvolvem 73cv (49cv na dianteira e 24cv na traseira) que, juntos, entregam os 143cv.

Cada motor elétrico possui uma função diferente. Um deles serve como motor de partida de alta voltagem enquanto o outro motor move as rodas. De acordo com a Renault, eles contam com câmbio inspirado em carros de Fórmula 1 e permitem rodar apenas com o motor elétrico. A caixa de câmbio automático CVT permite uma partida 100% elétrica e reduz significativamente as lacunas na aceleração durante as trocas de marchas, o que melhora o conforto e o desempenho ao dirigir enquanto acelera. Mais detalhes vão surgir nos próximos meses. 



Fotos: Dacia / divulgação | Renault / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

Kia confirma a vinda do EV9 ao Brasil e define estreia para o primeiro semestre de 2024

Tank registra novas imagens de patente do 700 Hi4-T no MIIT e confirma uso de motor de 517cv

Eccentrica apresenta o Lamborghini Diablo remasterizado que agora desenvolve 550cv

Mercedes-Benz lança o Classe G 63 AMG Grand Edition no Brasil, por caros R$ 2.247.900

GWM registra imagens de patente do Veyron na China, que pode ser da marca Haval ou da Sar

Fiat Titano vai virar RAM 1200 no México, antecipa teaser; picape ganhará quarto logotipo

GWM adiciona caminhões elétricos para fazer entregas de peças para concessionárias

Volkswagen lança Polo Robust, versão voltada ao agronegócio, que chega por R$ 89.290