GTN #1: as marcas de automóveis mais vendidas do Brasil em 1991



Depois de abrir o mercado brasileiro em 1990 para os carros importados, o setor automotivo brasileiro mudou – e muito! Os carros nacionais, muitos com projetos que ainda estavam na década de 1950, por exemplo, como Volkswagen Kombi e Toyota Bandeirante, começava a mudar. As primeiras unidades de carros importados a desembarcar no nosso país foram de dois modelos alemães, como BMW Série 5 e Mercedes-Benz Classe E. Coincidentemente, ambos os sedãs são grandes rivais até hoje. Enquanto o BMW desembarcou primeiro em São Paulo (SP), no Aeroporto de Congonhas, o Mercedes desembarcou no Aeroporto do Galeão. Como se sabe, a primeira marca a desembarcar oficialmente no nosso país foi a Lada, que confirmou a vinda ao nosso mercado em agosto de 1990, sendo que o primeiro lote de 3.000 unidades chegou aqui em novembro daquele ano, quando eles começara a ser vendidos oficialmente. Ainda em 1990, a Alfa Romeo retornava ao país com o sedã 164, na real, com o belíssimo sedã 164. Isso permitiu que o consumidor brasileiro começasse a ver muitas novas marcas, assim como automóveis bem mais modernos à disposição. Outras marcas desembarcaram no Brasil no ano seguinte, 1991, quando já se percebia uma avalanche de importados. Falando em avalanche, você já viu o episódio “A avalanche” do GTN – Os 30 anos dos carros importados no Brasil, nossa série no YouTube? Os vídeos estão logo abaixo.

 

S1 GTN – Os 30 anos dos carros importados no Brasil: EP1 – A avalanche, Parte I

 

S1 GTN – Os 30 anos dos carros importados no Brasil: EP1 – A avalanche, Parte II

 

O ano de 1991 ficou marcado pela liderança do mercado da Volkswagen, com suas quase 200 mil unidades vendidas. A marca conseguiu emplacar 199.625 unidades, segundo dados publicados pela revista Quatro Rodas. A Chevrolet foi a vice-líder do mercado, com 148.891 unidades, seguindo de não muito longe pela Fiat, no último lugar do pódio, com 121.225 unidades. Em quarto, a Ford ficou em posição bem confortável com suas 90.020 unidades. Destaque muito positivo para o quinto lugar da Lada, que conseguiu emplacar neste primeiro ano um total de 15.129 unidades, o melhor resultados em vendas da marca russa em nosso mercado. O quinto lugar ainda representa um bom lugar para uma marca até então desconhecida no mercado brasileiro, mas que tinha produtos bem acessíveis. A Toyota aparece em sexto com cerca de 5.763 unidades, um número estimado. Isso porque temos apenas os dados de vendas da marca japonesa até abril de 1991, quando a marca vendeu 1.921 unidades. O resultado, se for mentido nos outros oito meses daquele ano, seriam de 5.763 unidades. Vale destacar que estaremos em busca destes resultados para um acervo digital do nosso mercado e vamos atualizando o post de acordo com nossas pesquisas. Já a Gurgel aparece em sétima, com 3.746 unidades. Com poucas marcas na lista, Mercedes-Benz, Mitsubishi e Citroën fecharam a lista das dez marcas mais vendidas.



 

Aliás, se você quer saber um pouquinho mais da marca pioneira entre os importados no Brasil, confira abaixo a nossa publicação no Instagram sobre a soviética.

 

 

Outras marcas como Volvo, Suzuki e Porsche fecharam as 11º, 12º e 13º. Marcas nacionais como Puma não se tem resultados de vendas de 1991, mas sabe-se que o volume de vendas já não é muito elevado. A Engesa emplacou unidades do 4 até meados de 1990, de acordo com o nosso acervo de revistas da Quatro Rodas, que mostra os detalhes em vendas. Destaque ainda para o lugar da Porsche, num curioso 13º lugar, apesar de também ser uma lanterna no ranking. A década de 1990 ainda ficou muito conhecida por trazer modelos que era conhecidos como “Espaçonaves”. Marcos Rozen, em entrevista ao Episódio 1, A avalanche – Parte 2, disse que os primeiros carros importados pareciam ser carros de outro mundo. E isso não é de se surpreender. Após Fernando Collor dizer que os carros nacionais eram carroças, os carros vendidos no nosso mercado. Confira a nossa thread no Twitter sobre os dez carros importados entre 1991 a 1992 que mais pareciam espaçonaves em relação ao que se tinha no Brasil.

 

 

Outra coisa que os carros importados trouxeram ao brasileiro é a vinda de projetos com concepções de vários países e para vários tipos de consumidores. Enquanto os carros vendidos no Brasil tinham uma concepção com influência mais europeia. A partir da liberação dos carros importados se percebeu a vinda de novos tipos de carros no Brasil, como os gigantes carros da América do Norte. Conhecidos pelo seu gosto em carros grandes como picapes, sedãs, minivans e outros segmentos que também pode ser notados nesse padrão de gosto norte-americano. Ao mesmo tempo que começamos a receber modelos asiáticos. Lembrando que, na Ásia, a população possui, em média, uma estatura mais baixa, variando entre 1,58 a 1,72 metro de altura para mulheres e homens, respectivamente. No Brasil, nossa média é de 1,62 metro para mulheres e 1,75 metro para homens. Não é uma diferença muito grande e por isso recebemos modelos compactos bem interessantes – próximo ao que conhecemos como Kei Cars, no Japão. Curiosamente, nossa lista mescla modelos subcompactos da França e do Japão. Confira abaixo.



RANKING

1º Volkswagen – 199.625

2º Chevrolet – 148.891

3º Fiat – 121.225

4º Ford – 90.020

5º Lada – 15.129

6º Toyota – 5.763* dados até 04/1991 (1.921)

7º Gurgel – 3.746

8º Mercedes-Benz – 330

9º Mitsubishi – 102

10º Citroën – 64

11º Volvo – 31

12º Suzuki – 20

13º Porsche – 15




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BYD apresenta novidades para o T3, que chega com nova bateria por R$229 mil

Chevrolet Tracker PcD volta a ser vendido em breve, mas com mudanças de conteúdo

Reestilização do Volkswagen Jetta chega até 2022, com o inédito motor 1.5 TSI

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Porsche apresenta oficialmente a Taycan Cross Turismo na Europa, com até 625cv

Novo Mercedes-Benz Classe C 63 AMG deve contar com motor 2.0 Turbo Hybrid EQ Power

Volvo C40 é o XC50 que tanto se comentava; elétrico estreia como SUV cupê

Substituta da versão XRS, Toyota traz o Corolla GR-S, que estreia por R$151.990

Nissan Kicks é reestilizado no mercado brasileiro e chega a partir de R$90.390

Retrômobilismo#102: Envemo Camper, um utilitário esportivo valente e trilheiro!