Mercedes-Benz vai promover limpeza no lineup com fim de linha de SWs e cupês até 2030

Mercedes-Benz confirma que seu lineup será reduzido drasticamente com uma nova estratégia que será adotada, que foca apenas em produtos rentáveis 



A estratégia anunciada pela Mercedes-Benz em oferecer apenas duas linhas de produtos parece que realmente vai se concretizar. De acordo com o plano, a marca alemã deve reduzir bastante a sua linha de produtos, a fim de manter no mercado apenas os veículos que ela considera rentáveis. Esse plano deve ocorrer gradativamente e deve ir até meados de 2030, quando a marca encerrará o ciclo de vida de alguns produtos que ainda vão ganhar uma nova geração.

Focando nas linhas Top-End Luxury e Core Luxury, a Mercedes-Benz deve retirar boa parte da sua linha de carros de entrada, cerca da metade das linhas A e B. A informação foi confirmada já no ano passado, mas a revista Car & Driver confirmou que o plano é mais abrangente que os compactos. Informações obtidas pelas revista norte-americana confirmam que “dos 33 estilos de carroceria que a Mercedes oferece atualmente entre a Europa e os EUA, apenas 14 sobreviverão”.

Se isso realmente acontecer, será uma verdadeira limpa na gama de produtos da Mercedes. Modelos como cupês, conversíveis e stations wagons devem ser os segmentos mais atingidos. E esse trabalho já começou. Modelos como Classe S Coupé e Classe S Cabriolet já deixaram o mercado, enquanto a marca alemã vai unificar a dupla Classe C Coupé/Cabriolet e Classe E Coupé/Cabriolet no CLE, que será um novo produto para concorrer com o BMW Série 4 e Audi A5.



Além disso, o CLS deve se despedir em 2024 enquanto o AMG GT 4-doors deve seguir o mesmo caminho não muito tempo depois. Até mesmo alguns SUVs devem sair de linha, como as variantes Coupé de GLC e GLE, que vão ganhar uma nova geração ainda. Stations wagons e shooting brakes também estão na lista. A Classe C Estate dará seu adeus em meados de 2028 e a Classe E Estate ganhará uma nova geração em breve e sai de cena até 2030.

O mesmo vai acontecer com a CLA Shooting Brake, que ganha uma nova geração (a terceira), antes do fim de linha. “No final do dia, simplesmente não precisamos de carros de passeio ou ofertas de duas portas com baixo desempenho para aumentar os volumes. Os elementos mais essenciais dos carros de luxo contemporâneos sustentáveis ​​são o espaço e o tempo... Essa é nossa prioridade número um – não outro estilo de carroceria extravagante, um modelo que só funciona na Europa ou uma última tentativa em um segmento moribundo.", disse um funcionários da Mercedes-Benz para a revista. 

Para os próximos anos, a Mercedes também quer focar em veículos de maior valor agregado e em elétricos. Mas, recentemente, foi confirmado também que a linha EQ não viverá por muito tempo (veja aqui). Ao focar no desenvolvimento de uma linha 100% elétrica que não faz sentido continuar com a divisão EQ no futuro, para a sua próxima leva de elétricos. Novos elétricos, por exemplo, devem ser lançados já sem o nome EQ, a partir de 2024. 




Fotos: Mercedes-Benz / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv