Volkswagen revela oficialmente o ID.3 no Salão de Frankfurt, o mais importante lançamento desde o Golf


Depois de muito suspense, a Volkswagen apresentou no Salão do Automóvel de Frankfurt o seu primeiro carro puramente elétrico, o ID.3. Tido como o carro mais importante desde os lançamentos de Beetle e Golf, o ID.3 estreia uma família de elétricos que devem ser lançada dentro de alguns anos na Europa. O hatch médio ID.3 chega para concorrer diretamente com o Nissan Leaf e é o primeiro carro construído sobre a plataforma modular para elétricos, a MEB. A promessa da marca alemã é entregar um carro que alie tecnologia, mobilidade sustentável, segurança e desempenho a um preço mais ou menos acessível para os consumidores europeus. Com porte de Golf, o ID.3 possui 4,26 metros de comprimento, 2,76 metros entre os eixos, 1,80 metro de largura e altura de 1,55 metro. Sem túnel central, o hatch possui bom espaço para os três ocupantes do banco traseiro. Batizado de Open Space, o conceito de espaço interno do carro permite conforto para cinco ocupantes. O porta-malas é de 385 litros e o peso do hatch é de 1,719kg. A capacidade de carga varia de 416km a 541kg e possui diâmetro de giro da roda de 10,2 metros, enquanto o coeficiente aerodinâmico é de 0,267Cx. O ID.3 deve ser vendido na versão 1ST de lançamento, equipada com bateria de 58kWh de capacidade e autonomia de 420km no padrão WLTP. A Volkswagen ainda deve oferecer futuramente uma bateria de 45kWh de 330km e uma de 77kWh de 550km de autonomia. A bateria de 45kWh pode ser carregada em tomadas de 100kW em apenas 30 minutos, que confere uma autonomia de suficientes 290km. 


Em todos os casos, as baterias possuem garantia de 8 anos ou 160 mil quilômetros. Localizadas na base do veículo, geram um efeito bem positivo e direto, diminuindo o centro de gravidade. O motor elétrico desenvolve 150kW, ou seja, 204cv de potência e torque de 31,6kgfm, com velocidade máxima limitada a 160km/h. No termo design, o hatch manteve boa parte do design do conceito. Ele se destaca por trazer as "luzes são os cromados do futuro", onde diversos pontos de iluminação em LED substituem os tradicionais complementos brilhantes. Ele possui duas opções de desenho de rodas, mas os tamanhos variam de 18, 19 e 20 polegadas. No interior, destaque para as linhas limpas, incluindo comandos no volante multifuncional eletricamente ajustável e touch screen. Os controles dos vidros elétricos e luzes de alerta de perigo são físicos. Há ainda quadro de instrumentos com estilo de tablete, digital e com tela de 10 polegadas. De série, o 1ST deve ser vendido com volante e bancos aquecidos, apoios de braço frontais, rádio digital DAB, rodas aro 18 polegadas e dois carregadores. Já o ID.3 1ST Plus traz faróis de LED matriciais, lanternas e demais luzes externas em LED, rodas de liga leve aro 19 polegadas, câmera de ré, conexão USB-C (2), controle de cruzeiro adaptativo, alerta de colisão, entrada e partida sem chave, entre outros. Já o ID.3 1ST Max inclui teto solar panorâmico, rodas aro 20 polegadas, sistema de som Beats e projeção de realidade aumentada no para-brisa, visualmente posicionada entre 3 e 10 metros de distância do carro, ampliando a interação homem-máquina.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chery desenvolve a chegada do eQ1 ao mercado brasileiro, candidato a elétrico mais barato

Renault vai trazer 1º lote de 500 unidades do Kwid E-Tech Electric a partir de agosto

Volkswagen desenvolve um Polo Hybrid com motor eTSI, que chega na reestilização

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Surgem projeções de como pode ficar o Renault 'StepWay', que estreia no Brasil em 2023

Chery fecha fábrica de Jacareí (SP) até 2025, quando retoma produzindo híbridos e elétricos

Com fechamento da fábrica, Chery Tiggo 3X sai de linha e Arrizo 6 virá importado da China

Site confirma a escolha da Fiat para o nome do SUV oriundo do Projeto 376: Fastback

Jeep confirma o lançamento da Gladiator para breve no Brasil; picape terá motor 3.6 V6

Kia Soul ganha reestilização nesta terceira geração e traz mais tecnologia, no exterior