Ford Transit desembarca oficialmente no Brasil com motor 2.0 EcoBlue Turbo Diesel e 5 versões


A Ford está lançando, ou melhor, relançando, a Transit no mercado brasileiro. Depois de sete anos de ausência, o modelo retorna com uma produção muito mais próxima ao Brasil: no Uruguai, na fábrica de Nórdex, região metropolitana de Montevideo. Com produção em regime CKD, a van começa a ser vendida a partir de outubro na rede de concessionárias da Ford e será vendida inicialmente em cinco versões. São duas opções de comprimento e duas de altura. Com isso, a Ford vai lançar as versões Minibus 14+1, Minibus 15+1, Minibus 17+1 e Minibus 18+1, além de uma versão chamada de ModCenter, uma versão com vidros mas sem os bancos para que o cliente possa transformar o modelo do jeito que quiser. O Furgão chega depois, com carroceria média ou longa. A Transit também será equipada com um modem com conectividade com o FordPass Connect, que revela a sua localização em tempo real e envia comandos remotos via celular. Entre as opções, ela vai poder travar e destravar portas, checar o nível do combustível, a quilometragem e quanto falta até a próxima revisão. O sistema tem também o alerta de falha, com a capacidade de identificar cerca de 3.000 modos de falha, como falta de água no reservatório do limpador do para-brisa até pneu descalibrado. Em caso de falhas identificadas mais sérias, o sistema deve localizar uma concessionária mais próxima para efetuar o reparo. Por fim, a Transit deve ter um rede de assistência para a Transit com mais de 100 concessionárias preparadas para efetuar qualquer tipo de reparo, estoques de peças, técnicos treinados, boxer exclusivos para reparo e horários flexíveis para garantir a manutenção rápida e de qualidade. A Transit passou por um longo teste de adaptação ao mercado brasileiro, rodando 1 milhão de quilômetros no Campo de Provas de Tatuí (SP), onde preparou cerca de 100 concessionárias para vender o modelo de uma maneira específica. 



“A Transit é um ícone global, com mais de 60 anos de tradição, e chega ao Brasil com os mesmos atributos que a tornaram líder de vendas na Europa e nos Estados Unidos. Ela faz parte do Ford Pro, um ecossistema completo criado para oferecer máxima produtividade para o cliente comercial, com o melhor produto e o menor custo total de operação.”, diz Guillermo Lastra, diretor de Veículos Comerciais da Ford América do Sul. A Ford Transit será equipada com motor 2.0 Turbo Diesel, da linha EcoBlue, que desenvolve 170cv de potência com torque de 41,3kgfm, acoplado a um câmbio manual de 6 marchas, que já está de acordo com as regras de emissões de poluentes do Proconve 7 (Euro 6), com Arla-32. “Desde o projeto, a Transit foi pensada com foco na produtividade do cliente para oferecer a maior eficiência e o menor custo na operação do veículo. A tração traseira, o assistente de troca de marchas no painel, os pneus com baixa resistência ao rolamento e a direção elétrica, com diâmetro de giro até 12% menor que o da concorrência, são itens que contribuem para reduzir o desgaste de componentes e favorecem a dirigibilidade”, diz Daniel Santos, gerente de Desenvolvimento do Produto da Ford América do Sul. Segundo a Ford, o motor possui um bom desempenho em baixa rotação e usa turbo de geometria variável com comando eletrônico, intercooler, correia de sincronismo banhada em óleo, virabrequim com geometria para redução de ruído e atrito, injetores individuais e comando de válvulas integrado. Ela ainda possui três modos de condução: Normal Econômico e Escorregadio, que variam a calibração do módulo do motor, do pedal do acelerador, desempenho do ar-condicionado e outros. No pós-venda, a garantia será de 1 ano ou 100.000km. Com óleo SAE 5W30 semissintético, com troca a cada 20.000km, mesmo período para revisões. Preços ainda não foram divulgados.



Transit Minibus

De série, o modelo começa a ser vendido com sistema auto start-stop, que aumenta a economia de combustível na cidade. Direção elétrica, freio a disco nas quatro rodas, computador de bordo completo e luzes diurnas também são itens de série. Há ainda estribo lateral elétrico de série com acionamento automático e controlado também pelo painel de instrumentos, cintos de segurança de três pontos em todas as posições, barras de apoio nos dois lados da entrada, encostos de braço ajustáveis e bancos reclináveis de série na versão 17+1, corredor central com fácil acesso para os passageiros, volante multifuncional com regulagem de altura e profundidade e o banco dispõe de ajuste em quatro posições, com apoio de braço ajustável, quadro de instrumentos com tela multifuncional de 4”, de fácil operação e leitura. A Transit ainda possui amplo console de teto, nichos para copos, garrafas e documentos e um compartimento sob o banco do passageiro com espaço para acomodar uma mochila ou ferramentas, encosto rebatível do banco do passageiro, que se transforma numa mesinha de apoio para laptop ou documentos. Em termos de segurança, há um pacote de tecnologias semiautônomas de assistência ao motorista, apoiadas por câmera e radar com foco na produtividade e segurança, com piloto automático adaptativo, assistente de permanência em faixa e assistência autônoma de frenagem com detecção de pedestres. Também vem de série com controles de estabilidade e tração, anticapotamento, de torque em curvas e adaptativo de carga, estabilização de vento lateral e assistência de partida em rampas, que ajuda a reduzir o desgaste da embreagem, câmera de ré elevada, sensor traseiro de estacionamento e retrovisores elétricos com indicador de direção também são de série. Por fim, há central multimídia de série, o SYNC Move, desenvolvido pela engenharia local, com tela sensível ao toque de 8”, fácil visualização e comandos de voz. Ela inclui acesso a Android Auto e Apple CarPlay, Bluetooth e permite baixar aplicativos, como o Waze. Quando pareada com o celular, exibe também um botão 0800 para falar direto com a Ford, por um simples toque na tela e uma tecla de acesso rápido à câmera traseira, para o motorista poder conferir o que acontece atrás do veículo a qualquer momento. A atualização de software é feita “over the air”, na nuvem.






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Série de despedida do Fiat Uno pode ter batismo de 'Ciao' ou 'Ciao Uno'; estreia em breve

Jeep Compass possui fila de espera até 2022 pra algumas versões por falta de semicondutores

O que faz um Renault Clio rodando em testes no Brasil? Há três (boas) possibilidades sobre

Honda inicia pré-venda do novo City; com nova geração, preços começam em R$ 108.300

Toyota SW4 GR-Sport pode ser lançada dentro de alguns dias no Brasil, ainda em 2021

Nova geração da Ford Ranger virá em 2023 junto da nova geração do estreante Everest

Jeep Renegade renovado e com motor 1.3 pode ser lançado entre o final de 2021 e início de 2022

Toyota Hilux GR-Sport foi apresentada na Argentina, em evento interno, mas vazou

Aston Martin revela teaser do Vantage V12, que deve ser o "último dos moicanos de motor V12"

Land Rover lança a linha 2022 do Range Rover Evoque, que volta a ser nacional por R$ 377.950