Czinger apresenta uma versão alongada do 21C, o 21C V-Max, que estreia nos Estados Unidos


A Czinger apresentou as primeiras imagens do seu novo esportivo, o 21C V-Max, que é uma evolução do 21C. Basicamente, a novidade aparece como uma versão com a traseira alongada, ao melhor estilo de um Bugatti Chiron Super Sport. Visualmente, o superesportivo se destaca por trazer a mesma dianteira do 21C, de quem, claramente, deriva. Isso indica que ele possui frente curta e alta, com os faróis verticais e um splitter pronunciado na dianteira, além de uma abertura para entrada de ar na parte inferior. Ele conta com grandes saídas e entradas de ar nas laterais, sendo a saída no para-lama dianteiro e a entrada de ar no para-lama traseiro. O para-lama dianteiro conta com apliques aerodinâmicos e o retrovisor externo fica no para-lama dianteiro. A porta lateral possui abertura vertical e as rodas laterais contam com uma capa de proteção aerodinâmica. Ainda na lateral, ele ganha novas saias laterais. A principal mudança fica por conta da traseira, que recebe um novo desenho e uma cauda ais longa. Além de um caimento de teto mais suave, ele possui uma capa que protege o motor. O cupê ainda possui lanternas camufladas em um acabamento em ‘U’ junto de uma grelha com saídas de ar. 



Esse acabamento ainda é conectado com um difusor de ar que possui dois acabamentos que ajudam no fluxo de ar. O para-choque traseiro, por ser maior, ainda possui apêndices nas extremidades, após o eixo traseiro. Ainda na traseira, ele não possui uma asa traseira fixa, enquanto o escape foi realocado para a capa do motor, no fim do desenho que delimita o teto. De acordo com a Czinger, “a carroceria do V-Max foi esculpida para produzir o menor coeficiente de arrasto possível”. Na mecânica, ele não muda. Traz o mesmo motor a combustão 2.9 V8 biturbo, posicionado como central-traseiro e com virabrequim plano que se unem a dois motores elétricos que movem as rodas dianteiras. Juntos, estes dois motores desenvolvem 1.267cv de potência e torque de 86,4kgfm, acoplado sempre a um câmbio sequencial de 7 marchas. O motor chega na máxima de 11.000rpm. A marca não revelou dados de desempenho, mas o 21C convencional acelera de 0 a 100km/h em 1,9 segundo, cumprindo ¼ de milha em 8,1 segundos e chegando aos 300km/h em 13,8 segundos. De acordo com Czinger, o carro acelera de 0 a 400km/h em 21,3 segundos e possui a velocidade máxima de 452km/h. Como opcional, a Czinger deve oferecer um pacote que aumenta a potência do carro em 100cv, chegando aos 1.367cv de potência. O modelo pesa 1.240kg, ou seja, ele possui uma relação peso/potência de 0,97cv/kg. O carro será produzido em Los Angeles e a Czinger não revelou informações sobre a tiragem de unidades que vai produzir, bem como não revelou seu preço.







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv